Bomba, bomba! Coronel pede saída de Rodney e é afastado da PM

Bomba, bomba! Coronel pede saída de Rodney e é afastado da PM


Conforme o blog do Elimar já havia antecipado, o governador Paulo Hartung não iria perder tempo em tomar uma decisão em torno da crise institucional instalada na segurança pública.

O Diário Oficial desta sexta-feira (30/10) traz o afastamento do coronel Renato Duguay da Diretoria de Informática da PM. Duguay é o oficial que vem falando em nome dos coronéis da ativa da PM na crise
entre a PM e o secretário de Estado da Segurança Pública e Defesa Social, Rodney Miranda.

A crise entre os coronéis e Rodney se desenrola por conta do livro “Espírito Santo”, escrito pelo secretário, o juiz Carlos Eduardo Lemos Ribeiro e o sociólogo Luiz Eduardo Soares. O livro, segundo os autores, revela bastidores das investigações do assassinato do juiz Alexandre Martins de Castro Filho, ocorrido em março de 2003.

Há, porém, trechos no livro que, segundo os 14 coronéis da ativa da PM, fazem acusações “sem prova contra militares”, além de “denegrir a imagem da instituição”.

Os coronéis já divulgaram duas notas contra Rodney. Na última, pediram o afastamento dele da Secretaria da Segurança Pública.

Como um dos desfechos da crise, o governador Paulo Hartung assinou o decreto número 1172-5, que nomeia, de acordo com o artigo 12, inciso II, da Lei Complementar número 45, de 31 de janeiro de 1999, o coronel Renato Duguay Siqueira, para exercer o cargo de assessor técnico, na Secretaria da Segurança, bem como agregá-lo ao respectivo quadro da PM.

Isso significa que Renato Duguay, a partir desta sexta-feira, tem que trabalhar ao lado de Rodney Miranda, mas sem ser prejudicado em seus vencimentos de coronel. Renato Duguay já foi subsecretário da Segurança, quando o titular da Pasta era o promotor de Justiça Evaldo Martinelli.
 

Blog do Elimar Côrtes Copyright © 2011 -- Template created by O Pregador -- Powered by Blogger