Coronéis vão dizer onde está a “banda podre” da polícia

Coronéis da ativa e da reserva da Polícia Militar vão dar uma entrevista coletiva às 16 horas desta sexta-feira (27/11), na sede da Associação dos Militares da Reserva, em Bento Ferreira, em frente ao HPM, para denunciar, segundo eles, onde está a “banda podre” da polícia.

De acordo com os oficiais, será feito um relato e serão revelados documentos que supostamente comprovariam que militares acusados de mais de 20 assassinatos teriam feito segurança pessoal para o secretário de Estado da Segurança Pública, Rodney Miranda.

Na manhã desta sexta-feira, oficiais e praças – soldados, cabos e sargentos – voltaram a se reunir para decidir o que fazer em relação aos últimos pronunciamentos do secretário Rodney, que, em entrevista na quinta-feira, disse que seu livro não denegriu a imagem da PM e que as acusações que faz na obra visam atingir somente “a banda podre” da PM.

Os militares estão revoltados por conta do livro “Espírito Santo”, que relata bastidores das investigações do assassinato do juiz Alexandre Martins de Castro Filho.

No livro, Rodney e os outros dois autores – o juiz Carlos Eduardo Lemos Ribeiro e Luiz Eduardo Soares – citam nomes de militares da ativa que, mesmo não tendo seus nomes citados nas investigações do assassinato, aparecem como autoridades que teriam tentado prejudicar as investigações. No livro há citações também, segundo os oficiais que teriam denegrido a imagem da corporação.

No início da crise, os coronéis da ativa pediram a exoneração de Rodney. Nesta semana, eles colocaram cinco outdoors nas principais vias da Grande Vitória criticando a atitude do secretário.
 

Blog do Elimar Côrtes Copyright © 2011 -- Template created by O Pregador -- Powered by Blogger