Jornalistas usam estrutura do governo do Estado para difamar e caluniar o Alto Comando da PM, policial civil e o Conselho dos Direitos Humanos

Um grupo de jornalistas lotados na área de segurança pública do governo capixaba está usando a estrutura de informática do governo do Estado para caluniar e difamar coronéis que integram o Alto Comando da Polícia Militar, policial civil e até mesmo o que um deles chama de “turma dos direitos humanos”.
A rede exclusiva de computadores da Polícia Militar, em especial do Setor de Relações Públicas da Polícia Militar (PM-5), teria sido violada para a troca de mensagens entre jornalistas lotados na Secretaria da Segurança Pública (Sesp), cujo titular é o delegado federal Rodney Miranda.
A descoberta foi possível porque um dos jornalistas, involuntariamente, teria enviado uma mensagem para uma pessoa vinculada a uma das Associações de classe da PM.
Por sua vez, aquele que recebeu o e-mail repassou a trama para o setor de comunicação social da PM, que enviou a mensagem dando divulgação para toda a corporação, através de mensagens eletrônicas.
Assim, a troca de mensagens entre os jornalistas se tornou pública, pois entrou no sistema de intranet da PM, a qual tem acesso toda a corporação – mais de 8 mil militares da ativa.
Segundo fontes do Alto Comando da PM, uma das primeiras medidas para apurar o caso foi tomada na manhã deste sábado (05/12) pelo comandante geral da PM, coronel Oberacy Emmerich Filho, que teria solicitado ao governo o imediato afastamento do assessor de imprensa da PM.
Nesta segunda-feira (07/12), oficiais da PM e demais pessoas atingidas pelos jornalistas afirmaram que vão entrar com uma ação judicial requerendo ressarcimento por danos morais e outros crimes que podem ter sido cometidos, como calúnia, injúria e difamação.
A “brincadeira” dos jornalistas em momento tão crítico de insegurança no Espírito Santo começa com a troca da primeira mensagem entre eles. Uma jornalista envia a mensagem – o texto dela, porém, não tem teor de calúnia e nem de difamação, pois é mais sério e respeitoso – aos seus colegas, dizendo:
“Vamos retomar a nossa lista de sugestões de presentes do Amigo X? Meu amigo ainda não se manifestou, rsrsrsrs. ...não recebemos as informações sobre o dia e o local.
Beijos para todos...”.

Uma outra jornalista lotada na Sesp responde (atenção, os erros de grafia são de autoria da própria jornalista que enviou o email):
“Queridos, o nosso amigo x será no dia 10 (próxima quinta-feira), a partir das 19 horas, na casa de Ju (mata da Praia). Quanto à lista vai ficar do jeito q está......o meu tbm não se manifestou ainda........vai ficar sem
presente .....rsrsrs...fazer o que?!
Bjs.
A assinatura vem: Assessoria de Comunicação Sesp”.

Depois é a vez de um jornalista, que já integrou os quadros da Sesp –agora ele é empregado de uma agência de comunicação do Rio, que presta serviços ao governo do Estado do Espírito Santo – responder e tratar com ironia os coronéis, policiais civis e este blogueiro (atenção: os erros de grafia são de autoria do jornalista que enviou a mensagem):
“Gente olha só.. o meu (minha) amigo (a) também não se manifestou.. portanto está me dando a liberdade de lher proporcionar um final de semana inesquecível.. sendo assim:
Sexta a noite (vinho, queijo e muita conversa) e sábado pela manhã (café da manha colonial) com Junior Fialho (presidente da Associação de Investigadores da Polícia Civil) nas montanhas de Pedra Azul...
Sábado pela tarde com passeio ao por do sol.. caminhada, água de coco nas praias de Guarapari com 13 tranquilos coronéis a noite a diversão fica por conta da turma dos direitos humanos.. um bom papo e muita cerveja gelada na barra do jucu...
O domingo será uma programação especial bem leve e cultural. Em Manguinhos teremos o domingo literário e sarau de poesias com a turma de Novo Horizonte (nota do blogueiro: Novo Horizonte é o local onde fica uma das cadeias da Sesp, portanto, local onde ficam acusados de crimes à espera de julgamento) sob a coordenação de nosso amigo e jornalista Elimar (este blogueiro, Elimar Côrtes).
Então é isso.. ou a pessoal define ou eu defino por ela.. !
Ah qnt ao meu presente.. pode ser uma camisa.. boné.. chinelo .. agenda... coisas do tipo... nd muito moderno como cinzeiro africano, insenso indiano ... é isso!
Bjus e abs”

Este foi o único a utilizar seu email pessoal para a troca de mensagens. Por não ser empregado do governo do Estado, ele não pode possuir email corporativo.
Ainda no meio do expediente de trabalho, outro jornalista, que atua na assessoria de comunicação da PM, dentro do Quartel Geral, em Maruípe, dispara no seu email:> “kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk..... Isso é amigo ou inimigo X??? ahsuashauhsua!!!!
Coronéis nãooooooooooooooooo... que eu já to "por-ra-qui"... ashuashusa
Abs”

O que será que essa jovem turma de jornalistas pensa da vida? Será que só porque integram a intocável equipe Rodney Miranda têm direito de caluniar, difamar e usando os recursos do povo?
Ocupando cargos comissionados, será que eles imaginam que o governo a qual pertencem vai durar a vida toda? Será que imaginam que o secretário da Segurança Pública, o delegado federal Rodney Miranda, a quem eles devem obediência e servem, vai ficar eternamente no governo?
É bom que se frise que Rodney Miranda nada tem a ver com os insultos praticados por sua “aloprada” equipe de assessores.
Por que esses jornalistas adotam uma postura antiprofissional, desrespeitosa e, sobretudo, totalitária?
Qual é o propósito desses profissionais que zombam da dignidade de toda uma Instituição Militar de mais de 100 anos e até da “turma dos direitos humanos”?
Por que esses jovens jornalistas zombam de uma figura histórica do sindicalismo dentro da Polícia Civil, como é o Júnior Fialho, que sempre lutou por melhorias na instituição e da segurança pública do Estado?
Que falta de respeito. É por isso que nossa segurança (ou seria insegurança?) pública não melhora nunca.
Meu caro secretário Rodney Miranda: quem tem amigos como esses seus assessores, não precisa de inimigos.
Atitudes como essas em um país sério, em que as instituições e pessoas são respeitadas, derrubam até Presidente da República, mas aqui certamente não dará em nada.
Que os corajosos Max Mauro, Luiz Paulo, Renato Casagrande, Brice Bragato, Isaias Santana e outros honoráveis homens e mulheres de bem possam estar colhendo todos esses dados para levá-los ao conhecimento da sociedade em breve na campanha de 2010.
É bom lembrar que nos últimos anos o Espírito Santo conseguiu alcançar o triste 1° lugar no podium da criminalidade, ultrapassando até mesmo Alagoas, Pernambuco, Rio de Janeiro e Rondônia. Quem viver verá.
Lamentável, caros colegas jornalistas!!! Em vez de usar computadores e emails corporativos do governo do Estado para insultar gente de bem, vocês deveriam estudar segurança pública para dar sugestões importantes aos seus chefes sobre como melhorar a segurança de nós cidadãos comuns que, com nossos impostos, pagamos seus salários de jornalistas!!!
 

Blog do Elimar Côrtes Copyright © 2011 -- Template created by O Pregador -- Powered by Blogger