PM vai criar Policiamento Eletrônico em 15 municípios do Estado

A Polícia Militar do Espírito Santo se prepara para dar mais um exemplo de modernidade e vai criar Policiamento Eletrônico em 15 municípios capixabas ainda este ano.
Reunido no dia 22 de fevereiro, o Alto Comando da PM homologou o Plano Diretor de Logística, para a criação do Policiamento Eletrônico, que é uma das maiores inovações para o policiamento ostensivo no Estado.
Hoje, existe pelo País afora e no Espírito Santo o videomonitoramento, que é largamente usado por moradores de bairros de luxo, condomínios, comerciantes e até prefeituras.
No videomonitoramento, as câmeras de um determinado circuito interno de TV filmam a prática de um crime, mas não conseguem evitá-lo. Com as imagens, a vítima repassa a gravação para a polícia, que identifica o criminoso após a prática de um delito. Só que, dá geração da imagem e o repasse à polícia, o bandido já fugiu.
Pelo Policiamento Eletrônico, a polícia pode evitar a prática de um crime. As câmeras, instaladas em pontos estratégicos, levarão as imagens em tempo real ao Centro Remoto de Imagens, baseado em unidades da PM e no Ciods.
Assim, a polícia será informada de pronto sobre possível evento criminoso, podendo, com rapidez, atuar de forma preventiva e não repressiva. Mesmo que o crime ocorra, a polícia, ao receber a imagem online, terá condições de ir até o local do delito e fazer um cerco aos bandidos.
Para isso, haverá sempre radiopatrulhas de prevenção circulando próximo aos locais onde as câmeras serão instaladas.
No Norte, os municípios que vão receber o Policiamento Eletrônico são Colatina, São Mateus, Linhares, Nova Venécia e Barra de São Francisco. No Sul: Bom Jesus do Norte, Alegre, Cachoeiro de Itapemirim e Castelo. Na Na Grande Vitória: Viana, Cariacica, Guarapari, Serra, Vila Velha e Vitória.
As câmeras vão apresentar uma visão de determinados pontos dessas cidades, como locais de grande fluxo de pessoas; de comércio; e de “trading” turísticos.
Segundo o chefe da Diretoria de Apoio Logístico da PM (DAL), coronel Julio Cezar Costa, cada centro Remoto de Controle e Imagem terá uma equipe trabalhando em regime de “full time” para fazer a leitura das imagens em tempo real.
Pelo raciocínio do coronel Julio Cezar, através do Policiamento Eletrônico a PM vai poder realizar suas atividades de modo remoto e a partir daí será presencial quando se fizer necessário, uma vez que não há possibilidade humana, nem tampouco efetivo suficiente para manter as ruas policiadas por todo período necessário.
“Assim, o Policiamento Eletrônico vai suprir a carência de efetivo e através da uma visão eletrônica manterá a ostensividade de polícia sobre determinados pontos da cidade”, disse o coronel. “O Policiamento Eletrônico vai ser mais uma ferramenta moderna e eficiente para proteger a sociedade”, completou o oficial.
As equipes que trabalharão em cima das imagens jogadas diretamente para as unidades militares e o Ciods terão a missão de policiamento preventivo. O coronel Julio Cezar dá um exemplo de como será o funcionamento do sistema:
“Digamos que as imagens flagrem três jovens pulando um muro. Imediatamente, a equipe preventiva, que estará próximo ao local que está sendo filmado, vai até lá e descobrem que os jovens pularam o muro para usar drogas. Essa equipe, então, aciona uma outra guarnição, que também estará pelas proximidades, e que terá a função repressiva. Se esses mesmos jovens pularam o muro, por exemplo, para jogar bola, serão alertados pela equipe preventiva que não devem invadir terreno particular”.
Segundo o diretor da DAL, o objetivo também é dar mais rapidez à polícia e às equipes preventivas, que, ao acionar as guarnições de repressão, não precisarão ficar paradas em uma delegacia para registrar o flagrante.
A PM já está abrindo licitação para contratar a empresa que vai elaborar os projetos do Policiamento Eletrônico. Vitória, Vila Velha e Serra já possuem o videomonitoramento. Por isso, informa o coronel Julio Cezar Costa, será feita uma parceria com essas três prefeituras para aproveitar a estrutura delas para fazer o Policiamento Eletrônico diretamente com a PM e o Ciods.
Segundo o coronel Julio Cezar Costa, a metodologia da geração de imagens para a implementação do Policiamento Eletrônico seguirá os moldes do que já faz hoje o município de Vila Velha, através de sua Secretaria de Defesa Social, cujo secretário é Ledir Porto.
“O sistema adotado por Vila Velha é um dos mais avançados do País”, elogia o coronel.
 

Blog do Elimar Côrtes Copyright © 2011 -- Template created by O Pregador -- Powered by Blogger