Criador do disque denúncia, Gilsinho Lopes quer ampliar serviço para atender melhor a população

Chefe licenciado das superintendências de Polícia do Interior e Prisional, o delegado Gilsinho Lopes tem o firme propósito de, caso seja eleito deputado estadual em outubro, propor ao governo do Estado a ampliação do atendimento do disque denúncia.

Hoje, o serviço, que atende pelo telefone 181, funciona somente de segunda a sexta-feira, das 8 às 20 horas. Pela proposta de Gilsinho, que foi o autor do projeto de lei que criou o disque denúncia em 2001, quando foi deputado pela primeira vez, é fazer com que o serviço funcione todos os dias, durante 24 horas.

Pela sua experiência, Gilsinho Lopes sabe que os crimes contra pessoa, principalmente, acontecem mais após as 23 horas e com maior freqüência nos finais de semana.

“Por isso, é fundamental que o denunciante precisa ter o serviço do disque denúncia a seu dispor no momento em que o crime acaba de acontecer”, pondera o delegado.

Gilsinho Lopes entende que os denunciantes podem ajudar a Polícia Civil a elucidar crimes sempre utilizando o telefone, porque não precisam se identificar e ainda podem receber recompensa.

O delegado lembra que uma vítima de atentado dificilmente denuncia o agressor, principalmente quando o acusado é ligado ao tráfico. Normalmente, diz Gilsinho, a vítima diz para a polícia que não viu quem o feriu. É que, depois que se recupera dos ferimentos – geralmente a bala –, a vítima busca vingança. E, assim, a roda do crime continua girando.

É aí, na avaliação do delegado Gilsinho, que entra de denúncia anônima. Os traficantes da Grande Vitória sempre deixam rastros e atiram em suas vítimas mesmo em plena luz do dia, porque são ousados. Se as testemunhas ligarem imediatamente para o disque denúncia, pelo telefone 181, fica muito mais fácil elucidar o atentado e evitar futuros crimes.

Lamentavelmente, a Secretaria de Estado da Segurança Pública e Defesa Social (Sesp) não atualiza as estatísticas do disque denúncia. Últimas informações sobre as denúncias são de maio de 2009.

O serviço é importante para a polícia. Tanto que em maio do ano passado o disque denúncia recebeu 165 denúncias contra o tráfico somente em Vitória. Em Vila Velha, foram 191 denúncias, contra 234 na Serra; e 137 em Cariacica.

Pelos poucos dados que a assessoria de imprensa da Sesp disponibiliza no site da Secretaria da Segurança, dá para perceber que a Serra lidera em número de denúncias. Em maio de 2009, o município registrou 26 denúncias contra homicidas.
 

Blog do Elimar Côrtes Copyright © 2011 -- Template created by O Pregador -- Powered by Blogger