Crise no Rio faz polícia capixaba monitorar os presídios

Os serviços de Inteligência da polícia do Espírito Santo estão monitorando todos os presídios capixabas desde o início da explosão de violência no Rio de Janeiro.
Há mais de uma semana, os chefões das principais facções criminosas do Rio deram ordem de dentro das cadeias para que bandidos soltos iniciassem ataques a ônibus e a carros de passeio naquele estado.
Em represália, a polícia carioca, com a ajuda de tropas do Exército e da Marinha, ocupou vários pontos dominados por narcotraficantes, inclusive o Complexo do Alemão.
Preocupado com a situação, o governo capixaba entrou em ação. A Diretoria de Inteligência (Dint) da Polícia Militar passou a monitorar, junto com o Serviço de Inteligência da Secretaria de Estado da Justiça, os presídios de segurança máxima do Espírito Santo, onde estão detidos os cabeças do crime organizado estadual.
Os oficiais da Dint e da Sejus concluíram que a situação por aqui está sob controle.
“Mas não vamos nos contentar com a calmaria. Estamos tomando todos os cuidados para que os criminosos capixabas não sejam contaminados por seus colegas cariocas”, explicou o agente da Dint.
Outra providência da polícia capixaba foi tomada na semana passada, quando o secretário de Estado da Segurança Pública e Defesa Social, André Garcia, determinou às polícias Militar e Civil a reforçarem o policiamento na divisa com o Rio. O reforço do policiamento está sendo feito na rodovia BR-101.
Entretanto, a vigilância não pode ocorrer somente na estrada federal. É pelas estradas vicinais – estaduais – que marginais do Rio costumam utilizar para chegar ao Espírito Santo, seja de motos ou de carros de passeio. Essas estradas estaduais também têm que ser patrulhadas.
 

Blog do Elimar Côrtes Copyright © 2011 -- Template created by O Pregador -- Powered by Blogger