Coronel Emmerich marca história no comando geral da PMES

O coronel Oberacy Emmerich Júnior, que passará o comando geral da Polícia Militar na noite desta sexta-feira (07/01) ao coronel Anselmo Lima, teve um comando de destaque na corporação. Apesar de alguns problemas internos, foi o mais democrático dos últimos oito anos.

Abriu as portas para a modernização. Mais do que isso: abriu seu gabinete para os dirigentes de classe da PM, como os líderes das Associações de Cabos e Soldados e dos Sargentos e Subtenentes. Seu modo de comandar a instituição vai fazer história.

É um defensor da história de luta da corporação. Manteve serenidade e esteve ao lado da tropa em momentos de crise, como a vivida no final de 2009, quando o Alto Comando da PM rompeu com o então secretário de Estado da Segurança Pública, delegado Rodney Miranda, hoje eleito deputado estadual mais votado do Estado.

O rompimento se deveu ao livro que Rodney escreveu, dzendo que a PM representava o atraso do Espírito Santo, e denunciando oficiais por tentar atrapalhar – segundo ele, Rodney Miranda – investigação do assassinato do juiz Alexandre Martins de Castro Filho, ocorrido em 2003.

Em momento algum o comandante Emmerich perdeu a calma. Esteve sempre ao lado de seus oficiais e praças. Demonstrou, assim, firmeza de caráter. Afinal, a PMES é sua casa e família há 30 anos.

Com o coronel Emmerich, a tropa foi valorizada. Com ele, o auxílio fardamento foi instituído, um novo Quadro Organizacional foi implantado – o que está facilitando e tornando a promoção de praças e oficiais – e a tecnologia se tornou mais forte na PM. A corporação está implantando um sistema de teleconferência, que permite acompanhar em tempo real as operações policiais nas ruas, e instalando o Policiamento Eletrônico em vários municípios.

Emmerich deixa o cargo logo mais, a partir das 20 horas, dando lugar ao coronel Anselmo Lima. Manteve também a humildade, a ponto de, numa entrevista dada ao site da Associação de Cabos e Soldados da Polícia Militar e Bombeiro Militar do Estado do Espírito Santo (ACS/PMBM/ES), ele disse que é muito grato ao apoio recebido da tropa durante a sua administração.

De acordo com Emmerich, que assumiu o comando em janeiro de 2009, as associações de classe constituíram verdadeiros parceiros à sua gestão.

O comandante fez questão de lembrar que sua relação com as entidades representativas dos policiais militares foi marcada pelo respeito mútuo e pela cooperação.

“Tenho certeza que a maturidade que norteou as relações entre o meu comando e as Associações será mantida durante o comando do coronel Anselmo Lima”, destaca o comandante Oberacy Emmerich Júnior.
 

Blog do Elimar Côrtes Copyright © 2011 -- Template created by O Pregador -- Powered by Blogger