Secretário deverá vetar a promoção de oficial acusado de integrar a ‘‘Máfia do Guincho’’

Repousa sobre a mesa do secretário de Estado da Segurança Pública e Defesa Social (Sesp), Henrique Herkenhoff, o relatório assinado pelo ex-comandante geral da Polícia Militar coronel Oberacy Emmerich Júnior – e ratificado pelo atual, coronel Anselmo Lima – de promover a coronel um oficial que responde na Justiça Militar processo pela acusação de integrar a chamada ‘‘Máfia do Guincho’’.

Conforme o Blog do Elimar informou com exclusividade no dia 18 de dezembro do ano passado, Emmerich decidiu contrariar a Comissão de Promoção para Oficiais da PM do Espírito Santo e resolveu indicar para ser promovido a coronel o tenente-coronel Valdir Leopoldino da Silva Júnior.

O problema é que o tenente-coronel Leopoldino responde a quatro ações penais. Em um dos processos, Leopoldino é acusado de integrar a ‘‘Máfia do Guincho’’, denúncia feita pelo Ministério Público Estadual e que se encontra na Auditoria da Justiça Militar.

Fontes ligadas ao secretário Herkenhoff dão como certo o recuo na promoção. Dizem que o secretário dificilmente ratificará a promoção de Leopoldino. Como presidente da Comissão de Promoção, o secretário da Segurança pode ou não confirmar a indicação do comandante geral da PM.

Se confirmar, o documento vai para a assinatura final do governador Renato Casagrande, que manda publicar no Diário Oficial. Se Henrique Herkenhoff discordar, simplesmente a documentação volta ao Comando Geral da PM.

‘‘O doutor Herkenhoff é um homem sábio e justo. Conhecedor profundo do direito, ele nunca atropela a legislação’’, diz uma fonte ligada ao secretário e ao Palácio Anchieta, ao sugerir, ao Blog do Elimar, que Henrique Herkenhoff não assinará a promoção do tenente-coronel Leopoldino.

Agentes da Diretoria de Inteligência da PM, que ajudaram o Ministério Público Estadual a investigar e a denunciar oficiais no caso da ‘‘Máfia do Guincho’’, informaram ao Blog do Elimar que um grupo de coronéis da PM estaria disposto a tentar promover o tenente-coronel Leopoldino com o intuito de vê-lo assumindo, ainda este ano, a Corregedoria Geral da PM e, assim, ‘‘tentar’’ minimizar as investigações já iniciadas pela promotora de Justiça da Auditoria Militar Karla Sandoval, que está apurando denúncias de irregularidades no Alto Comando da corporação.

Desde o início do ano, Karla Sandoval já mandou instaurar pelo menos 10 IPMs (Inquérito Policial Militar). Leia neste link a primeira reportagem sobre a promoção do tenente-coronel Leopolino no Blog do Elimar http://elimarcortes.blogspot.com/2010/12/comandante-quer-promover-coronel.html
 

Blog do Elimar Côrtes Copyright © 2011 -- Template created by O Pregador -- Powered by Blogger