Uma sugestão: Polícia Civil capixaba poderia implantar Delegacia Móvel na periferia da Grande Vitória

Raríssimos são os bairros da Grande Vitória que possuem uma Delegacia de Polícia Civil. Em Vitória, há delegacias distritais somente em oito bairros. Um problema que o Estado enfrenta há anos.

Uma solução simples, porém, poderia ser adotada pelos novos gestores da Secretaria de Estado da Segurança Pública e Defesa Social (Sesp). A solução seria a implantação da Delegacia Móvel.

Por intermédio de um veículo e profissionais como delegados, escrivão e investigadores, a Polícia Civil poderia se deslocar de maneira mais fácil e rápida a bairros onde a população não tem acesso a uma delegacia.

As Delegacias Móveis podem permitir, por exemplo, o atendimento a comunidades carentes em lugares onde seja difícil o acesso a uma delegacia fixa. Podem, até mesmo, dar mais agilidade ao trabalho policial em eventos e locais de grande movimentação de pessoas.

Neste aspecto, em vez de esperar que a Justiça proíba festas promovidas por jovens – como os bailes funks –, a Polícia Civil poderia se deslocar a esses eventos e fazer o flagrante e indiciar ali mesmo os infratores – muitos jovens vão para essas festas vender e usar drogas e cometer outros crimes, como assassinatos e roubos. A presença da Delegacia Móvel é uma forma de combater e inibir o crime.

A estrutura atual da Polícia Civil do Espírito Santo não permite que todos os bairros ou regiões tenham uma delegacia fixa. Em Vitória, há delegacias distritais no Centro, Santo Antônio, Jucutuquara, Maruípe, Praia do Canto, Jardim Camburi, São Pedro e Goiabeiras.

O município de Cariacica, um dos mais problemáticos em termos de violência, vive situação pior: tem delegacias somente em Campo Grande, Itacibá, Jardim América e Cariacica-Sede. Viana tem somente uma delegacia.

A situação da Serra, então, nem se fala! Dono da economia que mais cresce no Estado – e com uma expansão incrível na construção, com o surgimento a cada dia de novos condomínios de luxo, centros comerciais e industriais –, a Serra tem delegacias só na sede, Novo Horizonte, André Carloni e Jacaraípe. Em Vila Velha, a Polícia Civil tem delegacia em São Torquato, Cobilândia, Novo México, Centro e Parque das Gaivotas.
É bom registrar, entretanto, que a Polícia Civil investiu, nos últimos anos, bastante nas delegacias especializadas e nas divisões, o que é um fator positivo.

A criação das Delegacias Móveis não é um sonho longe de ser realizado. O motivo é que a Polícia Civil do Rio Grande do Sul receberá, nesta sexta-feira (21/01), do Ministério da Justiça, quatro delegacias móveis.

Segundo site da Polícia Civil gaúcha, veículos do tipo motor-home têm capacidade para motorista e quatro passageiros, cela e todo o equipamento policial necessário para o registro de ocorrência e realização das primeiras diligências, inclusive uma motocicleta aclopada a sua traseira para realização de perseguições, caso seja necessário.

Três destes veículos serão destinados à 12ª, 17ª e 20ª DPs de Porto Alegre. A quarta Delegacia Móvel será lotada na Divisão de Comunicação Social (DCS) da Chefia de Polícia, para que se desloque por todo o Estado, servindo de base da Polícia Civil em eventos e locais de grande movimentação em determinadas regiões do Estado, em períodos específicos do ano.

As novidades estão sendo apresentadas neste momento, em encontro do governador Tarso Genro (PT) e do ministro da Justiça, José Eduardo Cardozo, no Palácio Piratini, em Porto Alegre.

O projeto faz parte do Programa Nacional de Segurança Pública com Cidadania (Pronasci), do qual o Espírito Santo é um dos parceiros fortes, através do Territórios de Paz.

Portanto, senhores gestores da nossa segurança pública, a sugestão está dada. A DP Móvel poderá ajudar a Polícia Civil a descobrir muitos casos macabros, que vão além da briga de casais, que existem espalhados pela periferia da Grande Vitória.
 

Blog do Elimar Côrtes Copyright © 2011 -- Template created by O Pregador -- Powered by Blogger