Exemplo de polícia cidadã: Polícias Civil e Militar usarão armas não letais para prevenir e combater a criminalidade

Na manhã desta sexta-feira (22/07), o secretário de Segurança Pública e Defesa Social, Henrique Herkenhoff, entregou 50 armas não letais às Polícias Civil e Militar, durante cerimônia realizada na sede da Sesp, em Vitória. Os equipamentos vão auxiliar no trabalho de prevenção e redução da criminalidade, de acordo com a proposta do Programa Estado Presente, do Governo do Estado.

Foram entregues 20 armas para serem utilizadas pela Patrulha Escolar da Polícia Militar, 20 unidades para a Divisão de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP) e 10 para o Núcleo de Operações de Gerenciamento de Operações Táticas e Instrução (Nugoti), ambas unidades da Polícia Civil. Na ocasião também foram entregues 10 rádios digitais portáteis para o Nugoti.

Participaram da cerimônia de entrega o secretário Estadual de Educação, Klinger Barbosa Alves; o chefe de Polícia Civil, delegado Joel Lyrio; o comandante geral da Polícia Militar, coronel Anselmo Lima, dentre outras autoridades.

A cerimônia foi realizada na sede da Sesp, em Vitória.

Para o secretário de Segurança Pública, o investimento em tecnologia se faz necessário para que nas ocasiões onde o confronto é inevitável a intensidade deste confronto seja diminuída. “Nós não podemos esquecer que a pessoa que está agindo contra a lei é um ser humano”, ressaltou Herkenhoff.

“Esse tipo de armamento tecnologicamente mais avançado é extremamente importante pois demonstra também um avanço institucional de respeito aos direitos humanos”, reiterou o secretário de Educação, Klinger Barbosa Alves.

Também foram entregues10 rádios digitais portáteis para o Nugoti.

Os equipamentos não letais, chamados de taser, são pistolas que emitem impulsos elétricos na forma de ondas que agem diretamente sobre o sistema nervoso. As armas não letais são capazes de paralisar e derrubar um suspeito até que o policial consiga imobilizá-lo e conseguem atingir uma distância de até 10,5 metros.

O comandante geral da PM, coronel Anselmo Lima, explicou que equipamentos como o taser permitem que a dignidade da pessoa seja preservada, de acordo com o propósito da polícia cidadã. “Mesmo que a situação exija o uso da força, que seja a menor possível”, enfatizou.

As armas não letais emitem impulsos elétricos na forma de ondas que agem diretamente sobre o sistema nervoso.

O chefe de Polícia Civil, delegado Joel Lyrio, reafirmou a importância de se preservar os direitos humanos. “Nós conseguimos avançar no reequipamento das polícias, principalmente conseguindo preservar o bem maior que é a vida”, salientou.

As armas não letais foram doadas à Sesp pelo Ministério da Justiça, por meio da Secretaria Nacional de Segurança Pública (Senasp). O convênio foi assinado no dia 16 de junho, durante o lançamento oficial da Campanha Nacional do Desarmamento, em Vitória. Ao todo, foram investidos aproximadamente R$ 162 mil.

Os equipamentos vão auxiliar no trabalho de prevenção e redução da criminalidade.

Estiveram presentes na cerimônia o subsecretário de Inteligência da Sesp, Nilton Siqueira; o subsecretário de Integração Institucional, Guilherme Pacífico; a subsecretária de Gestão Administrativa, Diana Batista (respondendo); a representante da Secretaria Nacional de Segurança Pública (Senasp), Gabriela Rigert; o presidente do Conselho Estadual dos Direitos da Criança e do Adolescente (Criad) e membro da Ordem dos Advogados do Brasil, André Moreira; o coordenador da Patrulha Escolar, Capitão Warner Di Francesco, o chefe da Divisão de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP), delegado José Lopes (respondendo), o chefe do Núcleo de Operações de Gerenciamento de Operações Táticas e Instrução (Nugoti), delegado Fabrício Dutra, o gerente de Tecnologia da Informação da Secretaria de Segurança, major Sérgio Ferreira, dentre outros.


O Programa Estado Presente é a ação do Governo do Estado para a prevenção e redução da criminalidade, principalmente homicídios, e diminuição dos fatores de vulnerabilidade social presentes em 30 aglomerados de bairros em todo o Espírito Santo. Para que as ações tenham sucesso, o Programa Estado Presente conta com estratégia integrada entre iniciativas das secretarias estaduais e a atuação das prefeituras dos locais mapeados. (Texto da Assessoria de Imprensa da Sesp).

Nota do Blogueiro: Muito inteligente e importante a iniciativa do governo do Estado em distribuir armas não-letais para seus policiais civis e militares. O governo de Renato Casagrande demonstra que suas ações são, de fato, voltadas para o social. A polícia capixaba, na gestão de Casagrande, vai ganhando cada vez mais ares de interatividade e comunitarização. Nota 10 para o governador e toda sua equipe da segurança pública. Polícia cidadã é tudo que a sociedade e os tempos modernos reivindicam.
 

Blog do Elimar Côrtes Copyright © 2011 -- Template created by O Pregador -- Powered by Blogger