Governador atende Da Vitória e cria Coordenação Estadual Sobre Drogas

O deputado Josias Da Vitória (PDT) já se tornou uma grife na política capixaba. Cabo da reserva remunerada da Polícia Militar, ele honrou a Corporação e os militares em seu primeiro mandato. Está agora há oito meses no segundo mandato e é o presidente estadual do PDT, o segundo maior partido do Espírito Santo.

Ao contrário de outros representantes classistas na Assembleia Legislativa, Da Vitória transpôs, ainda nos primeiros quatro anos de atuação, o estigma de que estava cumprindo mandato parlamentar apenas para defender os interesses dos profissionais da área de segurança púbica.


Ledo engano de quem pensava assim. No primeiro mandato, ele apresentou indicações e projetos de lei que, de fato, melhoraram as condições de trabalho dos policiais militares e civis, agentes penitenciários e bombeiros militares, além de aperfeiçoar as corporações policiais, como instituições, visando apresentar para a população melhoria na qualidade de atendimento. Ou seja, aumentar a prevenção, repressão e investigação policial.

Se fosse um parlamentar apenas classista, Da Vitória poderia parar por aí, como muitos fazem e fizeram. E, mesmo assim, seu sucesso estaria garantido, tamanha a importância da conquista que ele proporcionou para as categorias policiais: a indenização do fardamento – antes, era o policia que comprava sua própria farda e agora é dada pelo governo do Estado, graças a projeto de Josias Da Vitória –, promoção mais rápida de praças e oficiais, dentre outras conquistas.

Da Vitória, entretanto, foi mais além: apresentou projetos – que se tornaram leis – de interesse de todo a sociedade capixaba, incluindo, aí, sua luta em favor do meio ambiente. Foi ele quem criou o Dia da Bacia do Rio Doce.

A luta mais recente do deputado é voltada para os interesses de toda a população capixaba, incluindo os profissionais das áreas de segurança pública e médica. Como presidente da Comissão Especial para Redução da Criminalidade e da Violência da Assembleia Legislativa, Da Vitória apresentou indicação parlamentar e o governador Renato Casagrande (PSB) está transformando em projeto de lei, que é a criação do Conselho Estadual de Políticas Sobre Drogas (Coesad).

Em recente encontro com integrantes do Conselho Estadual Antidrogas, Casagrande anunciou a criação da Coordenação, que vai atuar diretamente ligado ao seu gabinete e terá a finalidade de estabelecer metas e cobrar resultados de todas as secretarias – inclusive a de Segurança Pública e Defesa Social – envolvidas com o tema.

Uma minuta do Projeto de Lei Complementar, que será encaminhado à Assembleia Legislativa, foi apresentada aos membros do Conselho. A proposta é encaminhar a matéria para apreciação dos deputados estaduais em breve, já com as alterações e sugestões propostas pelos conselheiros.

A composição da Coordenação, órgão administrativo que será ligado, a princípio, à Secretaria de Governo, contará com um coordenador e cinco gerências: de Estudos, Pesquisas e Avaliações, de Municipalização da Política Sobre Drogas, de Capacitação, Articulação e Mobilização, de Divulgação, e do Fundo Estadual sobre Drogas.

“Vamos criar uma coordenação com o papel de articular dentro e fora do governo as nossas políticas contra as drogas, de atendimento e de atenção aos dependentes – tanto na prevenção quanto no tratamento e recuperação dessas pessoas. Haverá uma integração maior nas ações que já estão sendo desenvolvidas, agregadas numa única coordenação”, destacou o governador.

Segundo ele, a Coordenação terá um papel executivo, de articulação, e não de execução. Será um órgão responsável pela junção de todas as ações das secretarias de governo, municípios e organizações sociais. Todas as atividades serão identificadas, organizadas e terão metas estabelecidas.

Outra proposta, com a criação da Coordenação Estadual Sobre Drogas, é haver um atendimento específico aos dependentes químicos em hospitais da rede estadual, tanto para urgência quanto para acompanhamento terapêutico em médio e longo prazos. Além disso, também deverão ser ampliadas as parcerias com instituições terapêuticas não-governamentais.

A decisão do governador Renato Casagrande deixou o deputado Da Vitória bastante feliz, até porque o parlamentar é considerado um dos padrinhos do Programa Educacional de Resistência às Drogas e à Violência (Proerd), desenvolvido pela Polícia Militar capixaba há 15 anos:

"Sou, há muito, entusiasta do Proerd, um programa brilhante desenvolvido pela Polícia Militar, e, na minha opinião, o mais eficaz no que tange o combate às drogas e à violência. Em toda a sua trajetória, o programa demonstrou o quanto é importante discutir, particularmente e em separado de outros assuntos, o tema 'drogas'. E é por isso que fiz uma indicação legislativa do Governo do Estado, por meio da Comissão Especial para a Redução da Criminalidade e da Violência, que presido, a criação de uma Coordenadoria Antidrogas. O assunto não pode estar atrelado a outra Pasta, porque merece uma atenção especial”, disse Da Vitória, que completou:

“ Já está mais do que comprovado que o traficante tem mais tempo para aliciar nossas crianças do que nós, pais, que trabalhamos o dia todo. Sou pai de quatro filhos e tenho essa preocupação. Por isso, resolvi sugerir ao governador Renato Casagrande a criação dessa Pasta, que será ligada diretamente ao gabinete dele, que também é pai e sabe da importância de se tratar com cuidado e muita atenção um tema tão delicado."

Da Vitória é também presidente da Comissão de Educação da Ales e membro efetivo da Comissão de Segurança.



 

Blog do Elimar Côrtes Copyright © 2011 -- Template created by O Pregador -- Powered by Blogger