Governo capixaba quer seguir bom exemplo do Rio e dar gratificações para policiais que cumprirem metas de redução da violência

Encontra-se em estudo no Palácio Anchieta a criação de um programa de valorizção dos policiais civis e militares do Espírito Santo. A ideia do governador Renato Casagrande (PSB) é dar gratificações, como as já existentes no Rio de Janeiro, a policiais que cumprirem meta de redução de criminalidade nas regiões onde atuam. Desde janeiro, quando tomou posse como secretário de Estado da Segurança Pública e Defesa Social, Henrique Herkenhoff, já havia determinado sua assessoria que iniciasse estudo sobre o assunto.

Até o momento, nada havia evoluído. Recentemente, no entanto, Casagrande cobrou resultados de Herkenhoff, segundo fontes do Palácio Anchieta, e agora o pagamernto de bônus voltou a fazer parte de estudos, não só do secretário da Segurança mas também de outros secretários estaduais.


Enquanto isso, no Rio, o governador Sérgio Cabral informou, nesta quarta-feira (14/9), que as gratificações dos policiais que cumprirem as metas de redução dos índices de criminalidade estratégicos do Estado terão 50% de acréscimo a partir do segundo semestre de 2011.

O anúncio foi feito durante a solenidade de premiação de mais de 15 mil policiais que contribuíram para a queda dos números da violência no primeiro semestre de 2011, em comparação aos alcançados no mesmo período de 2010. Entre os resultados mais significativos, foram registrados os seguintes números:

1) Redução de cerca de 14% das ocorrências de letalidade violenta (homicídio + latrocínio + auto de resistência + lesão seguida de morte);

2) Redução de cerca de 17% das ocorrências de roubo de veículo;

3) Redução de 14,2% das ocorrências de roubo de rua (transeunte + celular + coletivo).

Os agentes de segurança que cumpriram as metas de redução de criminalidade receberam cerca de R$ 42 milhões em gratificações. Esse é o maior valor já pago pelo Sistema Integrado de Metas (SIM).

Cabral reiterou que ainda é preciso avançar na questão salarial, na promoção e no apoio aos policiais, mas que melhorias estão sendo analisadas.

"Estamos preocupados em como essas iniciativas podem ter repercussão no desenvolvimento econômico e social. Esse programa de metas existe em diversas instituições, inclusive privadas. Vocês são heróis, porque o cumprimento delas significa crimes a menos, vidas salvas, gerando economia e desenvolvimento. A meta que anunciamos para o ano foi cumprida nos primeiros seis meses do ano. Por isso, a partir do segundo semestre, quem alcançar os índices terá a premiação aumentada em 50%", informou o governador.

A chefe de Polícia Civil do Rio, delegada Martha Rocha, abriu a solenidade lembrando que o Rio de Janeiro é o estado que mais recebe investimentos em segurança no Brasil. E parabenizou seus policiais civis pelo empenho e coragem na atuação:

"Não haverá, na agenda contemporânea dos próximos anos, lugar no mundo que tenha mais atrativos que a cidade do Rio de Janeiro, em razão dos grandes eventos. Mas eles passam, sem dúvida, pela atuação das forças de segurança. Nossa maior conquista veio ainda em 2007, quando essa estratégia de metas nos concedeu autonomia e eficiência, permitindo a redução de índices estratégicos", avaliou.

O comandante da Polícia Militar do Rio, coronel Mário Sérgio, explicou que o prêmio foi focado na população e nos benefícios que a redução dos índices e prevenção de delitos trariam para a tranquilidade pública e paz social.

"O combate à criminalidade precisa existir de uma forma mais intensa na repressão. Mas quando conseguimos prevenir o delito, temos resultados melhores na segurança pública. A premiação é uma das consequências, pois os nossos policiais são reconhecidos por seu esforço em enfrentar aqueles que ainda não entenderam que o crime não é o melhor caminho", afirmou o coronel.

Representando o secretário de Segurança, José Mariano Beltrame, o subsecretário Roberto Sá lembrou que ainda há problemas na segurança pública, mas os avanços são perceptíveis. Segundo Sá, as melhorias se devem à ousadia de levar gestão por resultados à administração pública.

Na solenidade de ontem, foram premiados com R$ 6 mil todos os integrantes do núcleo administrativo da 1ª Região Integrada de Segurança Pública (Botafogo, Humaitá, Urca, Cachambi, Méier, Abolição, Encantado, Piedade, Pilares, Engenho Novo, Jacaré, Jacarezinho, Riachuelo, Rocha, Sampaio e São Francisco Xavier, Água Santa, Engenho de Dentro, Lins de Vasconcelos, Todos os Santos, Del Castilho, Engenho da Rainha, Inhaúma, Maria da Graça e Tomás Coelho, Catumbi, Cidade Nova, Estácio, Rio Comprido, Caju, Mangueira, São Cristóvão e Vasco da Gama, Maracanã, Praça da Bandeira, parte da Tijuca, Centro, Gamboa, Santo Cristo, Saúde, Paquetá e Santa Teresa, Alto da Boa Vista, Andaraí, Grajaú e Vila Isabel).

Esta foi a primeira colocada no programa de redução de metas de criminalidade do Estado. Ainda no nível Risp, todas as regiões que cumpriram suas metas bonificaram os policiais lotados nelas nos últimos seis meses com o valor de R$ 2 mil. São elas: 2ª (zonas Norte e Oeste), 4ª, 5ª e 7ª Risp.

Também receberam o bônus de R$ 6 mil, por terem alcançado a primeira colocação, os policiais lotados na 1ª Área Integrada de Segurança Pública (Catumbi, Cidade Nova, Estácio, Rio Comprido e Santa Teresa), na 6ª Aisp (Maracanã, Praça da Bandeira e parte da Tijuca, Alto da Boa Vista , Andaraí, Grajaú e Vila Isabel), na 29ª Aisp (Laje do Muriaé, Porciúncula, Purilândia e Santa Clara, Natividade, Ourania e Bom Jesus do Querendo, Varre-Sai, Cardoso Moreira e São Joaquim, Italva, Itaperuna, Boaventura, Nossa Senhora da Penha, Itajara, Retiro do Muriaé, Raposo e Comendador Venâncio, São José de Ubá, Bom Jesus de Itabapoana, Carabuçu, Calheiros, Pirapetinga de Bom Jesus, Rosal e Serrinha) e na 39ª Aisp (Campo Grande, Cosmos, Inhoaíba, Santíssimo e Senador Vasconcelos, Barra de Guaratiba, Guaratiba e Pedra de Guaratiba).

Todas as Áreas de Segurança Pública que cumpriram as metas dos índices considerados estratégicos pela Secretaria de Segurança receberão gratificações no valor de R$ 2 mil. São elas:

Aisp 2: 2º BPM, 9ª DP e 10ª DP

Aisp 3: 3º BPM, 23ª DP, 24ª DP, 25ª DP, 26ª DP, 44ª DP

Aisp 5: 5º BPM, 1ª DP e 4ª DP

Aisp 7: 7º BPM, 72ª DP, 73ª DP, 74ª DP e 75ª DP

Aisp 8: 8º BPM, 134ª DP, 141ª DP, 145ª DP, 146ª DP, 147ª DP

Aisp 16: 16º BPM, 22ª DP, 38ª DP

Aisp 17: 17º BPM, 37ª DP

Aisp 18: 18º BPM, 32ª DP e 41ª DP

Aisp 21: 21º BPM, 64ª DP

Aisp 22: 22º BPM, 21ª DP

Aisp 24: 24º BPM, 48ª DP, 50ª DP, 51ª DP, 55ª DP, 63ª DP

Aisp 26: 26º BPM, 105ª DP, 106ª DP

Aisp 28: 28º BPM, 90ª DP, 93ª DP e 100ª DP

Aisp 30: 30º BPM, 104ª DP, 110ª DP, 111ª DP e 112ª DP

Aisp 35: 35º BPM, 71ª DP, 119ª DP, 120ª DP, 159ª DP

Aisp 37: 37º BPM, 89ª DP, 99ª DP

Aisp 41: 41º BPM, 27ª DP, 29ª DP e 39ª DP


No quesito unidades especiais ou especializadas, os três primeiros colocados receberam as seguintes gratificações:

1º lugar: Delegacia de Proteção à Criança e ao Adolescente (DPCA - R$ 6 mil)
2º lugar: Batalhão de Policiamento nas Áreas Turísticas (BPTur) (R$ 4 mil)
3º lugar: Companhia de Treinamento de Cães (R$ 3 mil)

O evento também homenageou pessoas importantes na integração dos trabalhos entre as polícias, principais responsáveis pelos bons resultados obtidos na redução dos índices. O Prêmio Integração foi entregue ao comandante do 24º BPM (Queimados), coronel Giliard Amaro de Albuquerque; à delegada titular da 55ª DP (Queimados), Juliana Emerique; ao inspetor chefe da 6ª Delegacia de Polícia Rodoviária Federal (DelPRF), José Roberto de Lima Neto, na BR 116, e ao coordenador de Análise e Integração da 3ª Aisp, Vagner José Duarte. (Texto teve ajuda da Assessoria de Imprensa do governo do Estado do Rio).
 

Blog do Elimar Côrtes Copyright © 2011 -- Template created by O Pregador -- Powered by Blogger