Donos de rinhas pagam até R$ 5.800,00 de “resgate” por galo apreendido

Uma denúncia no mínimo curiosa – mas grave – chegou ao Ministério Público Estadual e à Corregedoria Geral da Polícia Militar. Dá conta de que policiais teriam cobrado "resgate" de até R$ 5.800,00 para liberar galos de brigas apreendidos em uma rinha de São Mateus.


A denúncia vai mais além: afirma que pessoas que se identificam como fiscais estariam poupando de blitz os donos de rinhas que aceitam pagar propina de R$ 1.500,00 por cada torneio realizado.

A denúncia diz que um homem que se identifica com três nomes – Jorge de Araújo, Nilo Araújo e Lino Araújo – veio do Rio de Janeiro para chantagear e extorquir donos de rinhas de galos que mantêm atividade ilegal no Estado. Rinhas e brigas de galo são proibidas no Brasil. Trata-se de crime de contravenção. Esse homem estaria se passando por fiscal do Ibama.

Esse homem estaria cobrando propina de fazendeiros da Serra, São Mateus, Cariacica e outros municípios capixabas que são aficionados por rinhas de galo. Caso a propina de R$ 1.500,00 por torneio não seja paga, “esse cidadão bota a polícia para fazer blitz nas fazendas”.

Numa outra ação, 104 galos teriam sido apreendidos em São Mateus, numa operação ocorrida em novembro de 2010. Dias depois, o cidadão que se identifica como Jorge Araújo, Nilo Araújo e Lino Araújo teria telefonado para o dono da fazenda onde se localiza a rinha e pediu R$ 5 mil por cada galo que ele se prontificaria a devolver.

O dono da rinha aceitou pagar, mas, quando foi rever as aves, viu que os galos que chegaram a sua fazenda estavam trocados. Ou seja, pertenciam a outra rinha.

A denúncia se encontra no Ministério Público Estadual, na Corregedoria Geral da Polícia Militar, na Ouvidoria da Polícia e até no gabinete de um deputado estadual.

De fato, Relatório de Serviço nº 299/2010 da 3ª Companhia da PM de São Mateus informa que no dia 6 de novembro de 2010 houve uma operação em diversos pontos de São Mateus, onde teriam sido apreendidos 104 galos e presas 45 pessoas – outras 10 pessoas, que fugiram no momento da operação policial, se apresentaram mais tarde à Polícia Civil.

O relatório informa que a operação foi feita com base na denúncia n° 664/2010, que diz:

“...cujo delator informa estar ocorrendo um torneio de RINHA DE GALO em zona rural nas proximidades do Km 10. Com apoio do Sr. Araújo (Policial Civil à disposição do IBAMA) foi realizado serviço velado de reconhecimento e posteriormente abordagem pela equipe de dia, reforçada pela presença do Ten (tenente) Correia e ARAÚJO...”.

Ao final, o relatório afirma:

“Vale ressaltar QUE: devido à grande quantidade de detido foi preciso solicitar apoio do 13° BPM através do empréstimo do micro ônibus; QUE; os galos foram entregues ao Sr. Araújo, conforme orientação do Tenente Correia, que os levou para Vitória onde será dado destinação adequada, QUE: o restante do material foi entregue no DPJ de São Mateus devidamente conferido e recibado no BOP n° 293/2010”.
 

Blog do Elimar Côrtes Copyright © 2011 -- Template created by O Pregador -- Powered by Blogger