Comandante do Batalhão de Ibatiba foi na cadeia visitar empresário preso por suspeita de pistolagem

O Grupo Especial de Trabalho Investigativo do Ministério Público Estadual (Geti) descobriu que o comandante do 14° Batalhão da Polícia Militar (Ibatiba), tenente-coronel Welinton Virgínio Pereira, foi à Delegacia de Iúna visitar o empresário do ramo de café Eduardo Gomes de Matos, 54 anos, preso pelo Geti e pela Polícia Civil no dia 23 de novembro deste ano por suspeita de pistolagem na região do Caparaó. Nesta postagem, os nomes completos dos militares presos.

Esta é uma das informações que os promotores de Justiça do Geti e o secretário de Estado da Segurança Pública e Defesa Social, Henrique Herkenhoff, darão na entrevista coletiva marcada para a tarde desta quinta-feira (01/12), na sede do Ministério Público Estadual, na Praia de Santa Helena, em Vitória.

Um dia após a prisão do empresário, o tenente-coronel Welinton e outros policiais militares de seu Batalhão teriam ido à cadeia fazer uma visita ao “amigo” Eduardo de Matos, conforme consta no registro de visita da Delegacia de Iúna.

De acordo com fontes do Ministério Público, o tenente-coronel e demais militares do Sul já estavam sendo investigados há pelo menos quatro meses. Escutas telefônicas também foram autorizadas pela Justiça e nas conversas o Geti teria comprovado o suposto envolvimento dos militares com práticas de crimes.

O grupo, segundo o Geti, está sendo investigado por pistolagem, agiotagem, extorsão e lavagem de dinheiro. A juíza Eliana Ferrari Siviero, da Comarca de Iúna, justifica a decretação de prisão dos oito policiais militares e de um ex-PM porque, após a prisão do empresário Eduardo de Matos, eles estariam tentando intimidar testemunhas.

Nestw momento, todos os acusados estão sendo ouvidos na sede do Geti, dentro da primeira oitiva determinada pelos promotores de Justiça.

Nesta postagem, os nomes completos e corretos dos militares presos. São eles: Welinton Virgínio Pereira, Jorcelino Gonçalves Pereira, Hamilton Mello de Souza, Vinícius Rosa de Almeida, Sandro Magueno Viana, José Carlos Mendes Rodrigues, Omar Grypp de Souza e Hudson Ramos da Cunha. Também foi preso o ex-PM Souza, irmão de Hamilton. Souza foi expulso da Polícia Militar pela acusação de estuprar uma menina de 12 anos. Já cumpriu pena e estava solto.
 

Blog do Elimar Côrtes Copyright © 2011 -- Template created by O Pregador -- Powered by Blogger