Casagrande não anuncia melhorias para policiais, mas manda secretários abrirem negociação com entidade de classe dos militares

Se de um lado o governador Renato Casagrande (PSB) frustrou os policiais militares durante o discurso da entrega de 183 novas viaturas à Polícia Militar, do outro ele acendeu a luz da esperança. Ao final da solenidade, realizada na Praça do Papa, na Enseada do Suá, Casagrande informou já ter determinado ao seu secretariado a discutir com as entidades de classe dos policiais e bombeiros militares melhorias para a categoria.

Ele disse que pediu aos secretários de Estado de Gestão e Recursos Humanos, Heráclito Amâncio Pereira Júnior, e o de Estado de Governo, Robson Leite Nascimento, que convoquem as entidades de classe dos militares do Espírito Santo para discutir as reivindicações apresentadas pela categoria no ano passado. No discurso, Casagrande não falou nada sobre melhorias salariais ou outras reivindicações feitas pelos policiais  militares.

Indagado se quando voltar das férias – Casagrande deverá tirar uns dias de licença a partir de quinta-feira (18/01) – quer ver encontrada uma solução para as reivindicações dos militares, o governador afirmou que nessa questão não se pode trabalhar com prazo: “O importante é o equilíbrio”, ponderou.


Antes de ir voltar para o Palácio Anchieta, Renato Casagrande conversou, ainda na Praça do Papa, com o presidente da Associação de Cabos e Soldados da Polícia Militar e Bombeiro Militar do Estado do Espírito Santo (ACS/PMBM/ES), Jean Ramalho, e um dos diretores da entidade, Flávio Gava, e o presidente da Associação de Subtenentes e Sargentos PM/BM, subtenente Araújo. Repetiu aos três dirigentes de classe o que havia dito na entrevista coletiva:

“Já determinei aos secretários Heráclito (Secretaria de Gestão e Recursos Humanos) e Robson Leite (de Governo) a conversarem com vocês. Já determinei a eles marcarem uma reunião com vocês (dirigentes de entidades de classe dos militares estaduais). Vamos investir nos profissionais de segurança pública, mas com equilíbrio e responsabilidade”, disse Casagrande.

Antes de conversar com os dirigentes de entidades de classe, o governador Renato Casagrande entregou 183 novas viaturas à Polícia Militar. Os veículos possuem sistema de radiocomunicação digital, GPS e computadores de bordo com acesso online aos dados da Secretaria de Estado de Segurança Pública e Defesa Social (Sesp), do Detran/ES e do Denatran. Ao todo foram investidos R$ 10,6 milhões na aquisição das viaturas.

As chaves das viaturas foram entregues pelo governador e pelo secretário de Estado da Segurança Pública e Defesa Social, Henrique Herkenhoff, ao subcomandante geral da PM, coronel Dejanir Silva, e ao chefe da Diretoria de Apoio Logística da PM, coronel Inácio Daroz. O comandante geral da PM, coronel Ronalt Willian, não compareceu à solenidade. Segundo a Assessoria de Imprensa da PM, ele cumpria outra agenda.


CASAGRANDE RESSALTA A IMPORTÂNCIA DO ESTADO PRESENTE

“Acabar com a impunidade, com a criminalidade, é tarefa de todos os membros da administração pública e agora estamos reforçando estes investimentos em infraestrutura, em tecnologia, para dar melhores condições de trabalho às nossas Polícias. O Programa Estado Presente trabalha também com a recomposição do efetivo, com a melhoria da operação policial, além do trabalho na proteção social”, afirmou o governador em seu discurso.

Mais adiante, ele agradeceu o apoio da Assembleia Legislativa em 2011 e pediu ao presidente da Ales, deputado Rodrigo Chamon (PSB), também presente ao evento, mais apoio em 2012, quando, segundo Casagrande, o governo enviará para a apreciação da Casa novos projetos voltados para a segurança pública.

Mais uma vez, o governador ressaltou a importância da comunidade policial se inteirar sobre os objetivos do programa Estado Presente. Ele explicou que é necessário fazer os serviços públicos chegarem às comunidades mais carentes e, para isso, o trabalho está sendo focado em 20 áreas da Grande Vitória e em 10 regiões do interior do Estado:

“Devemos falar um pouco mais para vocês que é importante que todos nós estejamos empenhados na redução da violência. Em 2011, reduzimos o número de homicídios em pouco mais de 7%. Estamos conseguindo resultado; que vale apenas como registro, não é para comemorar nada”, disse Casagrande.

O governador lembrou, entretanto, que o combate à violência é uma tarefa difícil e reconheceu que seus antecessores também fizeram de tudo para melhorar a segurança pública no Estado:

“Todos os governantes que passaram tiveram interesse em reduzir a violência. Se não houve redução, é porque se trata de uma tarefa difícil. Parte do problema está em nós, na nossa forma de convivência, na nossa intolerância”, disse Casagrande, para, depois, frisar também que a impunidade é outro motivo que vai crescer a criminalidade:

“Parte do problema que se vive é a impunidade. A certeza e a desconfiança de que não existem formas de punição levam à prática de um crime”.

Menina dos olhos do governador Renato Casagrande, o programa Estado Presente entra agora no início de 2012 em nova fase. Segundo o secretário de Ações Estratégicas, André Garcia, a nova fase é de checar com as demais secretarias de Estado e outros órgãos públicos envolvidos com o programa como estão suas ações nas comunidades onde o Estado Presente já foi instalado. 


GOVERNO VAI ENTREGAR MAIS 150 VIATURAS  À POLICIA EM FEVEREIRO

Até a primeira semana de fevereiro, o governo vai entregar mais 150 novas viaturas à polícia: 80 vão para a Polícia Civil e outras 70 para a PM. Ainda em fevereiro, Renato Casagrande estará entregando outras 100 viaturas, do tipo Blazer, à PM.

No ano passado, o governo do Estado comprou outras 600 viaturas equipadas. Para o subcomandante geral da Polícia Militar, coronel Dejanir Braz Pereira, os investimentos reforçam o empenho do governo em combater a criminalidade.

"Ver a Polícia Militar empenhada em combater a violência e o crime em todo o Estado é gratificante. Essas novas viaturas serão muito importante nas ações da PM e no apoio à sociedade civil", afirmou.

O secretário de Estado da Segurança Pública e Defesa Social, Henrique Herkenhoff, lembrou que no ano passado o governo investiu R$ 70 milhões na segurança pública. Esse mesmo valor já está garantido em 2012,mas poderá aumentar:

“Vamos trabalhar com as novas viaturas dotadas de tecnologia de ponta, além do reforço nos efetivos das Polícias Civil e Militar, o que nos dará melhores condições para o enfrentamento da violência em todo o Estado".

Secretários de Estado, prefeitos, vereadores, deputados estaduais, oficiais e praças da PM, além de lideranças comunitárias, prestigiaram a solenidade.
 

Blog do Elimar Côrtes Copyright © 2011 -- Template created by O Pregador -- Powered by Blogger