Denúncia de irregularidades em contrato com faculdade: Ex-comandante geral da PM e mais seis oficiais começam a ser interrogados pela Justiça Militar

Três anos e quatro meses depois que surgiram as primeiras denúncias, sete oficiais da Polícia Militar do Espírito Santo começam a ser interrogados pela Vara da Auditoria da Justiça Militar pela acusação de cometer supostas irregularidades num contrato feito com uma faculdade particular.  As irregularidades teriam dado um prejuízo de R$ 400 mil aos cofres públicos.


Estarão sendo interrogados, a partir das 13h30 de quinta-fera (19/01), os coronéis Antônio Carlos Barbosa Coutinho, Adilson Silva Tolentino, Carlo Marx Siqueira Rocha, Carlos Aberto Gomes de Almeida Filho e Moacir Provedel, a tenente-coronel Sônia do Carmo Grobério e a tenente Hanne Cardoso de Rezende Zamprogno.

No dia 25 de setembro de 2008, o caso deu entrada na Vara da Auditoria da Justiça Militar. Em julho do ano passado, a promotora de Justiça Militar Karla Sadoval ofereceu denúncia, que foi aceita pelo juiz Getúlio Marcos Pereira Neves em 8 de novembro de 2011.

De acordo com a denúncia do Ministério Público Estadual, os sete oficiais estabeleceram um contrato irregular com a Faculdade Fucape, em 2008. A instituição foi paga por um curso de especialização para 33 policiais, que seria executado, em seis meses, no valor de R$ 400 mil.

A ação, assinada pela promotora de Justiça Karla Sandoval,  defende que o contrato deveria ter sido feito por licitação, após abertura de edital – o que não aconteceu –, além de alegar que o curso escolhido estava equivocado e que o valor era abusivo. O curso foi realizado durante cinco meses e não foi concluído por ação do Ministério Público Militar.

O coronel Coutinho era o comandante geral da PM na épica do curso, em 2008. Os oficiais  que começam agora a responder pela ação penal, somente a tenente-coronel Sônia e a tenente Hanne Cardoso se encontram na ativa. Os demais, já foram para a reserva remunerada.
 

Blog do Elimar Côrtes Copyright © 2011 -- Template created by O Pregador -- Powered by Blogger