TEXTO ATUALIZADO: Fabiana Maioral é a nova corregedora Geral da Polícia Civil

O secretário de Estado da Segurança Pública e Defesa Social, Henrique Herkenhoff, e o chefe de Polícia Civil, delegado Joel Lyrio Júnior, acabam de exonerar o corregedor geral da PC, delegado Emerson Gonçalves da Rocha. Para o lugar dele, foi nomeada a delegada Fabiana Maioral, que era a diretora da Academia de Polícia Civil.

Fabiana Maioral foi, durante o governo de Paulo Hartung, do staff do então secretário da Segurança Pública e hoje deputado estadual Rodney Miranda (DEM). Experiente, competente e linha dura, ela chegou a comandar o Núcleo de Repressão a Organizações Criminosas (Nuroc) e foi também subsecretária de Segurança. Agora, passa a ser a segunda autoridade na hierarquia da Polícia Civil.

O coordenador do Grupo Externo de Controle da Atividade Policial (Gecap), promotor de Justiça Jean Claude Gomes de Oliveira, elogiou a escolha de Fabiana Maioral para comandar a Corregedoria Geral de Polícia Civil:

“Ela (Fabiana Maioral) é uma delegada extremamente cuidadosa, madura e competente. Conheço a doutora Fabiana há 20 anos e sei que vamos continuar realizando trabalhos em conjunto” ressaltou Jean Claude.


Para o lugar de Fabiana Maioral na Acadepol está indo o delegado Hely Schimittel, que até então comandava a Superintendência de Polícia Metropolitana (SPM). Já o ex-corregedor Emerson da Rocha vai para a Divisão de Crimes Fazendários. Vale ressaltar que foi o próprio Emerson da Rocha quem criou, nos anos 90, a Divisão de Crimes Fazendários. Na ocasião, Emerson da Rocha levou o hoje chefe de Polícia Civil, Joel Lyrio, que estava no interior, para trabalhar junto com ele na Fazendária. Também levou o delegado Bessa, que era da Delegacia de Iúna, na época, e hoje está na Corregedoria. Emerson da Rocha saiu da Fazendária, na ocasião, para se tornar chefe da PC.


As mudanças estão publicadas no Diário Oficial do Estado desta quinta-feira (12/01). Outras mudanças serão anunciadas a qualquer momento, conforme o Blog do Elimar Côrtes anunciou com exclusividade desde ontem (11/01).

As outras mudanças, segundo o Diário Oficial, são as seguintes: o delegado André Luís Reis Neves deixa a Superintendência de Polícia Técnico Científica (SPTC) e vai par a SPM. Para o lugar dele na SPTC, assume o delegado Guilherme Daré de Lima, que deixa a Delegacia da Polinter.

Já o delegado Lauro Coimbra, que até então chefiava a Divisão de Crimes Fazendários, assume a Divisão de Promoção Social, no lugar da delegada Ana Cristina Foratini de Lima. Coimbra também a responderá pela Polinter. Já Ana Cristina assume a  Divisão de Recursos Humanos.


UM DIA ANTES, O BLOG DO ELIMARECÔRTES ANTECIPOU QUE HAVERIA MUDANÇAS NA POLÍCIA


O texto abaixo foi publicado neste blog um dia antes de o Diáro Oficial publicar as mudanças  na Polícia Civil. No dia 11 de janeiro, quando confirmou que haveria mudanças, o chefe de Polícia Civil, delegado Joel Lyrio Júnior, só falou que haveria mudanças, mas não informou quais seriam. Somente no dia 12 de janeiro o Diário Oficial do Estado trouxe quais seriam as movementações de delegados.

O assunto, em parte, vem sendo mantido em sigilo. Porém, em recente reunião, integrantes do Conselho Superior de Polícia Civil teriam feito uma ameaça: ou o chefe da instituição, delegado Joel Lyrio Júnior, promove uma mudança radical na Corregedoria Geral da PC ou a Alta Cúpula da instituição vai entregar seus cargos.

O Conselho Superior da Polícia Civil do Espírito Santo é formado por delegados especiais, mas desde que ocupem cargos de superintendentes. Alguns deles estariam chateados com vazamento de um projeto que estava em estudo pela Alta Cúpula da PC, que previa, caso fosse aprovado pela Assembleia Legislativa e sancionado pelo governador Renato Casagrande, que delegados especiais acusados de delitos – sejam na esfera administrativa ou criminal –  somente poderiam ser investigados por delegados especiais.

O projeto, praticamente, retirava da Corregedoria Geral da PC a responsabilidade pela investigação contra delegados especiais. Na Corregedoria, somente o seu chefe, Emerson Gonçalves da Rocha, e o segundo homem na hierarquia do órgão, Jorge Meyr, são delegados especiais. A corregedoria é composta por 11 delegados.

Na reunião polêmica, alguns superintendentes alegaram que o vazamento da notícia teria partido de algum membro da Corregedoria. Por isso, fizeram a seguinte colocação: ou se faz uma mudança geral na Corregedoria ou eles, superintendentes, entregam seus cargos.

Vale lembrar que, na gestão de Joel Lyrio, a Corregedoria Geral da PC ganhou muito mais estrutura. Seus delegados e investigadores passaram a atuar com muito mais liberdade. Desde janeiro de 2011, a Corregedoria promoveu uma verdadeira faxina na instituição, prendendo delegados e policiais acusados de diversos crimes.

Uma verdadeira mudança de comportamento em relação à gestão anterior, do delegado Júlio César de Oliveira. Só que essa política de não aceitar desvios de conduta pode estar ameaçada caso se concretize uma mudança geral no órgão.


CHEFE CONFIRMA MUDANÇAS EM TODA INSTITUIÇÃO

O chefe da Polícia Civil, delegado Joel Lyrio Júnior, confirmou que mudanças acorrerão em todos os setores da instituição.

“Algumas mudanças, de fato, vão ocorrer dentro do nosso planejamento para 2012. Não serão apenas mudanças nesse ou naquele setor”, disse Joel Lyrio, ao ser indagado sobre mudanças na Corregedoria.

“São mudanças administrativas em todos os setores da Polícia Civil e têm o objetivo de tornar a instituição mais ágil. Precisamos aumentar nossa capacidade de resolução em 2012”, acrescentou o chefe da PC.

Ele lembrou que, em abril, 80 novos delegados estarão incorporados à Polícia Civil. “Vamos fazer mudanças agora para antever o novo quadro a partir de abril de 2012, com a chegada de novos delegados. Essas mudanças são planejadas pela Chefia de Polícia e o secretário da Segurança (Pública e Defesa Social, Henrique Herkenhoff) e vão atingir todos os setores da instituição. Alguns projetos que não foram implantados em 2011 precisam ser incorporados agora em 2012, para que possamos ter maiores resultados”, disse Joel Lyrio.

O chefe da Polícia Civil foi bem claro: mudanças ocorrerão em todos os setores. Logo, leia-se também Corregedoria Geral da PC. Entretanto, ele não comentou a polêmica que teria envolvido os demais integrantes do Conselho Superior da PC. Porém, salientou que as  mudanças nada têm a ver com reuniões do Conselho.
 

Blog do Elimar Côrtes Copyright © 2011 -- Template created by O Pregador -- Powered by Blogger