Secretário anuncia mais investimentos na segurança pública em 2012: Vêm aí novos concursos e integração das Polícias Civil e Militar

O secretário de Estado da Segurança Pública e Defesa Social, Henrique Herkenhoff, anunciou, em entrevista ao Blog do Elimar Côrtes, que o governo vai investir mais R$ 70 milhões para melhorar o combate à criminalidade no Espírito Santo. Herkenhoff falou também de novos concursos para as Polícias Civil e Militar, além de apostar suas fichas na integração das instituições policiais capixabas.

Um passo definitivo para esta integração foi dado na quinta-feira (29/12) à tarde, momentos antes do secretário atender a reportagem. Por cerca de uma hora e maia, Henrique Herkenhoff se reuniu com as cúpulas das polícias Civil e Militar e do Corpo de Bombeiros, quando determinou o início de um processo de licitação para a aquisição de um terreno na Grande Vitória para a construção de uma Academia Integrada das Polícia capixaba.

Inicialmente, a Academia Integrada seria construída em São Pedro, em Vitória, na propriedade onde hoje está a Faesa II. Entretanto, o local deverá ser adquirido pelo Tribunal de Justiça, para a construção da Vila da Justiça, onde ficarão instalados todos os fóruns – Criminais, Cíveis, Família, Fazenda Pública, Juizados Especiais, etc. – da Comarca de Vitória.    

O estudo pára a construção da Academia Integradas das Polícias Civil e Militar foi elaborado e concluído semana passada pelo comandante geral do Corpo de Bombeiros, coronel Fronzio Calheira Mota

Leiam a entrevista do secretário da Segurança Pública, Henrique Herkenhoff, por tópicos:

Novos concursos:
Em 2011, tivemos um reforço de mais de mil novos policiais militares e civos. Uma parte começa a fazer Academia de Polícia Civil agora no início de janeiro.
Agora no final do ano, houve um aumento no Quadro Organizacional da Polícia Civil com a nomeação de 316 investigadores e 135 agentes de Polícia. O atual concurso de delegados, que anteriormente previa 39 vagas, aumentou o número de vagas para 80 profissionais,que começarão a trabalhar em 2012.

Também estão em andamento concursos para escrivães, peritos, médicos-legistas. Em andamento está também concurso aberto em 2011 para 650 soldados da Polícia Militar, cujas fases finais acontecerão agora em janeiro. Este ano de 2012, novo concurso de soldados será anunciado, como já foram anunciados concursos para contratação de novos 250 agentes de Polícia Civil, contratação de 39 oficiais para a Polícia Militar e oito oficiais para o Corpo de Bombeiros, cujas provas aconteceram no vestibular da Ufes.

Nossa meta é realizar concursos para as polícias Civil e Militar todos os anos. Até 2014, a cada ano vamos renovar o efetivo das corporações em até 10%.

Investimentos:
Em 2011, o governo do Estado investiu R$ 70 milhões na segurança pública. Este é o mesmo valor que será investido em 2012. Poderá aumentar, se as ameaças no corte dos royaties e Fundap não se concretizarem.


Integração das polícias Civil e Militar:
Existe hoje uma cultura larga, profunda e longamente difundida dentro das estruturas policiais de todo País que se recusa a aceitar essa integração. O conflito não vai mudar de um momento para o outro. A integração tem que ser fomentada de cima para baixo e vice-versa.

A Academia Integrada das Polícias Militar e Civil e do Corpo de Bombeiros já é um passo. Outro passo serão as Unidades de Polícia Integrada (UPIs), onde funcionarão unidades da PM, do Corpo de Bombeiros e Polícia Civil num espaço físico único.

É muito mais fácil desenvolver algum tipo de rivalidade quando as pessoas não se conhecem. Quando se desenvolve a amizade, a rivalidade se supera. É, portanto, essencial promovermos o convívio no dia a dia. Não adianta fazermos essa integração somente nas operações de rua; a integração tem que ser diária, permanente, no planejamento de ações, no planejamento da inteligência. Temos que criar vínculos de confiança. Para isso, porém, precisamos entender que confiar precisa conhecer; conhecer precisa conviver.

Não vamos mudar essa cultura da noite para o dia. Precisamos, aos poucos, reduzir as distâncias entre as corporações policiais.


Desmistificando o Guardião
Na verdade, o Guardião instalado na Sesp é idêntico a uma mesa de som. Facilita o trabalha. Ou seja, muito menos pessoas fazem, quando autorizadas pela Justiça, diversas interceptações telefônicas ao mesmo tempo. O sistema é para otimizar; não é para ocupar muito a polícia. O Guardião aumenta o controle sobre a regularidade de escutas devidamente autorizadas pela Justiça. É um sistema auditável.O guardião é passivo. Ele não intercepta nenhum telefone aleatoariamente. Para ser acionado, o Guardião recebe da empresa de telefonia telefônica, responsável pelo telefone a ser interceptado, a autorização judicial.


Desafios em 2011:
O primeiro desafio foi abrir mão de um emprego vitalício, como desembargador federal. Eu me coloquei na situação de um trapezista, que faz seu salto pensando que sempre haverá um trapezista com ele, para lhe dar segurança. Foi o que pensei: eu confiei e confio nas instituições policiais do Espírito Santo. Os dirigentes e os demais servidores das instituições disseram “presentes” ao meu desafio. Para quem está de fora, pode parecer um passo arriscado. Para mim não foi, porque eu sabia que as pessoas iriam me dar apoio.

Nossas instituições policiais são tão merecedoras de crédito que mais de 35 mil jovens se inscreveram no atual concurso para soldados da PM, que só tem 650 vagas. Isso significa que essas 35 mil pessoas respeitam e confiam na polícia.


Melhorias para os policiais
Não acho que a principal motivação para o policial seja o dinheiro. Certamente, coisas boas estão sempre sendo estudadas. Estamos sempre planejando e executando políticas que visam melhorar as condições de trabalho, de equipamento de instalações físicas dos policiais.
 

Blog do Elimar Côrtes Copyright © 2011 -- Template created by O Pregador -- Powered by Blogger