Casagrande atende entidades de classe e propõe abrir 3.923 promoções na Polícia Militar

Dentro das negociações com as entidades de classe dos policiais militares para melhorar os salários da categoria e evitar uma paralisação no Espírito Santo, o governador Renato Casagrande (PSB) aceitou alterar novamente –o que já havia sido feito pelo governo anterior – o Quadro Organizacional da Polícia Militar.


A proposta feita pelo governo e que será anunciada oficialmente no aniversário da PM, em abril, existe a previsão da abertura de pelo menos 3.923 promoções. Se forem mantidas as propostas do governo já aceitas pelas assembléias gerais dos oficiais e praças – realizadas na quarta-feira (15/02) –, o governador Casagrande faz justiça com os militares lotados na Diretoria de Saúde, que, após 18 anos de espera, serão promovidos.

Na proposta original das entidades de classe, que foram transformadas em Projeto Indicativo elaborado pela Comissão de Segurança da Assembleia Legislativa, por determinação do deputado estadua Josias Da Vitória (PDT),  o número de promoções seria bem maior.

O projeto inicial previa, por exemplo, aumentar de 13 para 35 o número de coronéis. Os oficiais que ajudaram a elaborar o novo QO desejavam aumentar o número de coronéis para 30, dentro do que chamam de “necessidades técnicas”.

Já o governador Casagrande, entretanto, fechou questão com 20 coronéis que passarão a compor o Quadro de Oficiais Combatente. Ele abre, assim, mais sete vagas para o posto mais alto da PMES.

Ainda na fase de discussão dentro do próprio governo, o secretário de Estado da Segurança Pública e Defesa Social, Henrique Herkenhoff, foi voto vencido quando chegou a sugerir extinguir o cargo de tenente-coronel e transformar todos em coronéis, o que significaria que a PMES passaria a ter 55 coronéis.

Dentro da proposta fechada pelo governo, a PM passará a ter 64 tenentes-coronéis QOC. Hoje, o número é de 42 tenentes-coronéis, dando chance, portanto, para a abertura de 29 vagas para promoção.

O governo propõe aumentar também o número de vagas de major, passando de 78 para 100; e de capitães, indo dos atuais 159 para 212.

Outros setores da PM também terão aumento no número de vagas para oficiais, como a Banda de Música e os Quadros de Oficiais Dentistas e Farmacêutico-Bioquímico. O primeiro abrirá vagas para 19 oficiais, enquanto o QOFB passará a ter sete chances de promoção.

Os praças também serão beneficiados com as propostas do governo. Dentro do Quadro de Oficiais Administrativo e Combatentes (QOAC) existem as seguintes previsões de promoções: 1.062 vagas de soldados para cabo (aqueles que têm mais de 15 anos de atividades passarão a ter promoção automática); 712 vagas de cabo para 3° sargento; 492 para 2° sargento; 342 para 1° sargento; 212 subtenentes; 152 a 2° tenentes; 67 tenentes; e 22 capitães.

O governador Renato Casagrande prometeu e vai cumprir melhorar as condições do Hospital da Polícia Militar (HPM). O primeiro passo é a proposta de aumentar as chances de promoção de praças e oficiais, atendendo mais uma vez as reivindicações do deputado Da Vitória, juntamente com as entidades de classe dos militares.

Em sua proposta encaminhada às entidades de classe, o governador fala em promover 104 cabos a 3° sargento; e abrir mais 178 promoções a 2° sargento; 86 a 1° sargento; 61 tenentes; 28 a 2° tenentes; e quatro capitães.

 

Blog do Elimar Côrtes Copyright © 2011 -- Template created by O Pregador -- Powered by Blogger