Comandantes dão garantia ao governo de que militares não vão fazer paralisação no Espírito Santo

O alto escalão do governo do Estado passou as últimas horas em contato permanente com os comandantes dos militares estaduais. O governador Renato Casagrande (PSB) e seu secretariado tiveram a garantia de que os policiais e bombeiros militares, que fazem assembleia geral nesta quarta-feira (15/02), dificilmente decidirão pela paralisação.

O otimismo do governo foi repassado pelos comandantes gerais da PM e do Corpo de Bombeiros, respectivamente os coronéis Ronalt Willian e Fronzio Calheiro. O diagnóstico dos dois comandantes é que os representantes das entidades de classe conseguirão se sensibilizar com as propostas apresentadas pelo governo e, assim, vão acalmar a tropa.

O governo já conta com uma vitória parcial: os oficiais, diferente do que eles mesmo já haviam anunciado, farão sua assembleia geral em separado, a partir das 13 horas, no Clube dos Oficiais, em Camburi.

Nessa assembleia, de acordo com o site da Associação dos Oficiais (Assomes), eles decidir se participam, posteriormente, da assembleia geral das demais entidades. Em seu encontro, os oficiais vão discutir os seguintes assuntos: recomposição salarial dos oficiais; reestruturação do Quadro Organizacional da PM e do CB; participação na assembleia unificada das entidades de classe; e informações a respeito do andamento junto ao governo do Estado das reivindicações do oficialato.

De acordo com fontes ligadas ao comandante geral da PM, coronel Ronalt Willian - interlocutor do governo junto às entidades de classe -, os oficiais já conseguiram a garantia de gratificação por cargo de comando.

Os praças também conseguiram uma vitória: o governo já concorda em promover soldado a cabo com 15 anos de serviço, automaticamente. O que a maioria esperava, entretanto, era reajuste na tabela de subsídios. Mas o reajuste somente será possível, segundo o governo do Estado, a partir de junho.

No momento, as propostas apresentadas pelo governo, por intermédio do comandante Willian, às entidades de classe, são:

Revisão do QO da PMES a ser apresentada no aniversário da instituição, dia 06/04/2012, com promoções a partir da data de publicação da lei encaminhada para a Assembléia Legislativa do Estado do Espírito Santo;
·    Apresentação de uma proposta de análise da projeção de estrutura das carreiras, com previsão de conclusão no mês de Junho/2012, análise esta que resultará em percentual a ser definido para reajustamento das tabelas de subsídio e do soldo;
·    Promoção do Soldado a Cabo com 15 anos de serviço, proposta esta inserida no novo QO;
·    Função gratificada (as definições deste tópico ainda não estão definidas).

Nesta terça-feira, algumas entidades de classe postaram em seus sites a seguinte mensagem aos seus associados:

COMUNICADO IMPORTANTE

Caros Associados da Polícia e Bombeiro Militar do Estado do Espírito Santo.
As associações representantes da PM e BMES, apresentaram proposta de melhoria para as categorias no dia 12/09/2011, que resultou em um início de negociações, com uma maior participação do governo a partir do dia 24/01/2012, através do seu secretariado. Essas negociações não avançaram sendo necessária a intervenção direta do Governador Renato Casagrande que nomeou o Comandante Geral da PMES como interlocutor oficial das associações junto ao governo. A partir desse momento propostas surgiram e foram trabalhadas com o passar dos dias após reuniões diversas.
No dia de hoje, 13/02/2012, o Comandante Geral da PMES, interlocutor oficial do Governo do Estado,  recebeu as associações no período da manhã e apresentou as seguintes propostas:
·    Revisão do QO da PMES a ser apresentada no aniversário da instituição, dia 06/04/2012, com promoções a partir da data de publicação da lei encaminhada para a Assembléia Legislativa do Estado do Espírito Santo;
·    Apresentação de uma proposta de análise da projeção de estrutura das carreiras, com previsão de conclusão no mês de Junho/2012, análise esta que resultará em percentual a ser definido para reajustamento das tabelas de subsídio e do soldo;
·    Promoção do Soldado a Cabo com 15 anos de serviço, proposta esta inserida no novo QO;
·    Função gratificada (as definições deste tópico ainda não estão definidas).

As associações, após reunião com o comando geral, fizeram uma análise conjunta das propostas apresentadas e decidiram encaminhar um documento ao Comandante Geral sugerindo revisão de alguns tópicos para que as propostas sejam adequadas aos interesses das categorias.
 

Blog do Elimar Côrtes Copyright © 2011 -- Template created by O Pregador -- Powered by Blogger