Casagrande e Pedro Valls elogiam ação integrada contra o crime entre as polícias e a Justiça capixaba

O governador Renato Casagrande e o presidente do Tribunal de Justiça, desembargador Pedro Valls Feu Rosa, elogiaram nesta quinta-feira (08/03) a primeira ação integrada entre as polícias Civil, Militar, Federal e Rodoviária Federal com o Poder Judiciário e o Ministério Público para combater a criminalidade em dois municípios do Norte capixaba.


Denominada de Siroco (vento quente que sopra do deserto), a operação envolveu mais de 220 policiais – entre policiais civis, militares, federais e rodoviários federais, além do Corpo de Bombeiros – nos municípios de Pinheiros e Pedro Canário, que ficam no Norte do Espírito Santo, próximos à divisa com a Bahia. Contou com o helicóptero do Graer e até com cães farejadores.

Segundo o relatório do comando da operação, foram cumpridos 24 mandados de busca e apreensão e 12 12 pessoas acusadas de assassinatos e tráfico foram presas. Três prisões foram feitas em Pedro Canário, todas no distrito de Cristal do Norte, onde um farmacêutico e uma mulher foram presos com drogas e um vigilante por portar, ilegalmente, um revólver calibre 38.

As outras prisões e apreensões foram feitas em Pinheiros, onde foram apreendidos 158 gramas de crack, 162 gramas de pasta base para preparo de cocaína e 38 papelotes de cocaína prontos para consumo. Uma menor de idade foi detido numa casa usada como ponto de venda de drogas.

O município de Pinheiros, com apenas 17 mil habitantes, registrou 31 assassinatos em 2011, um dos maiores índices proporcionais de homicídios do Brasil (projetado, o índice passaria para mais de 150 por grupo de 100 mil).

O outro município alcançado, Pedro Canário, está derrubando seus índices, que chegaram a 30 homicídios em 2009, o que, diante de sua população de 25 mil pessoas, projeta índice de 120 homicídios por grupo de 100 mil habitantes.

“Escolhemos os dois municípios por conta de seus índices absurdos e exagerados de homicídios. Os serviços de Inteligência das polícias identificaram os líderes dos crimes e, assim, a operação foi planejada e deflagrada, tendo sido acompanhada pelo Tribunal de Justiça e pelo Ministério Público Estadual, por intermédio de seus juízes de Direito e promotores de Justiça que atuam na região”, disse o governador.

Renato Casagrande acrescentou que, mais importante do que os números obtidos pela operação, foi a sensação de segurança que as forças policiais passaram a dar à população de Pinheiros e Pedro Canário:

“Mais importante do que a prisão dos chefões do crime nos dois municípios foi, em especial para a sociedade local, a demonstração de que uma ação conjunta entre Judiciário e Executivo pode proporcionar para os moradores, que é a sensação de segurança e bem estar. Depois da operação, cujos trabalhos a partir de agora são permanentes nos dois municípios, a população local passou a ter mais confiança na polícia. Tanto que, no final da tarde de ontem (quarta-feira), dezenas de moradores procuraram as delegacias de Pinheiros e Pedro Canário para fazer mais denúncias contra criminosos. Isso representa o resgate da credibilidade em nossas instituições”.


OPERAÇÕES VÃO ACONTECER TAMBÉM NA GRANDE VITÓRIA


Casagrande garantiu que novas operações vão acontecer a qualquer momento. Segundo o governador, a polícia vai realizar ações unificadas em bairros da Grande Vitória a qualquer momento:

“O que aconteceu lá no Norte foi uma resposta que daremos em outras regiões. No Espírito Santo, somente uma ação articulada entre a sociedade e os poderes será capaz de ajudar na redução da criminalidade. A polícia já realiza operações de rotina na Grande Vitória diariamente e outras ações especiais estão sendo planejadas”.

O governador coordenou, na manhã desta quinta-feira no Palácio Anchieta, uma reunião com todo o Grupo Interinstitucional de Trabalho em Segurança Pública, criado em dezembro pelo Tribunal de Justiça em parceria com os governos Estadual e Federal. Foi uma reunião para avaliar a operação policial em Pinheiros e Pedro Canário e corrigir falhas.


DESEMBARGADOR FICA FELIZ COM A AÇÃO UNIFICADA


O presidente do Tribunal de Justiça, desembargador Pedro Valls Feu Rosa, disse estar “pessoalmente muito feliz” com a operação, a primeira ação articulada em conjunto com o Executivo e com a participação do Ministério Público.

“Fico feliz por termos dado as mãos num momento importante. A operação serviu de laboratório e outros movimentos vão acontecer nos próximos dias. A ideia inicial era utilizar um município pequeno como forma de laboratório e a região onde se localizam Pinheiros e Pedro Canário foi considerada ideal para aprendermos”, disse o presidente do Tribunal de Justiça. Para Pedro Valls, mais importante foi a união das instituições:

“Faço um balanço positivo do resultado, mas o que eu mais comemoro é a união das instituições. Antes, o lado do bem era burocrático e desorganizado. A Operação Siroco mostrou que esse panorama está mudando”.


“OS CRIMES EXACERBADOS ESTÃO COM OS DIAS CONTADOS”, AFIRMA COMANDANTE DA PM


O comandante geral da Polícia Militar, coronel Ronalt Willian, mandou um recado para os criminosos: “Os crimes exacerbados no Espírito Santo estão com os dias contados”.

O coronel Willian participou pessoalmente da operação, junto com o chefe de Polícia Civil, delegado Joel Lyrio Júnior.

“As instituições policiais e o Judiciário, além do Ministério Público, estão empenhadas em dar um basta à violência”, afirmou o comandante da PM.

Segundo Ronalt Willian, os policiais militares e civis lotados em Pinheiros e Pedro Canário – a região está recebendo um reforço em seu policiamento – têm, agora, condições de dar continuidade ao trabalho iniciado na quarta-feira.

Enquanto aguardava o início da reunião no Palácio Anchieta, o chefe de Polícia Civil recebeu em seu celular uma mensagem do delegado de Pinheiros, que informava a ele (Joel Lyrio) que, após a retirada da Operação Siroco, moradores foram para a porta da delegacia relatar denúncias contra criminosos da região.

O secretário de Estado da Segurança Pública e Defesa Social, Henrique Herkenhoff, também destacou a importância da operação e elogiou os integrantes da ação:

“A operação reflete a forma profissional como as pessoas atuaram nela. Todos estavam focados nos criminosos. E foi mais uma demonstração de que uma ação integrada entre polícias Federal, Rodoviária Federal, Militar e Civil, Justiça e Ministério Público é importante para a sociedade”, frisou Herkenhoff.

(As fotos dessa postagem foram cedidas pela Assessoria de Imprensa da Polícia Civil).
 

Blog do Elimar Côrtes Copyright © 2011 -- Template created by O Pregador -- Powered by Blogger