Justiça já está ouvindo mais de 70 testemunhas no processo contra tenente-coronel Welington e mais dois cabos da PM

O tenente-coronel Welinton Virgílio Pereira e os cabos Sandro Magueno Viana e Hamilton Mello de Souza estão neste momento na sala de audiência da Vara Criminal de Iúna, Sul do Estado, sessão que marca o interrogatório de testemunhas de defesa e acusação no processo em que são acusados de suposta prática de corrupção – eles seriam amigos de um empresário acusado de agiotagem e extorsão e que foi preso com diversas armas.


Pelo menos 75 pessoas foram intimadas a prestar depoimento como testemunhas de acusação e de defesa. A audiência, presidida pelo juiz Marcelo de Souza Noto, da Vara Criminal de Iúna, começou às 9 horas desta quarta-feira e não tem hora para se encerrar.

Quando as viaturas que levaram o coronel Welinton e os cabos Sandro e Hamilton – eles ficam presos na carceragem do Comando Geral da PM, em Vitória – chegaram ao Fórum Valdemar Pereira, mais de 50 pessoas aguardavam do lado de fora. Moradores de Iúna e de Ibatiba, onde o tenente-coronel Welington reside, fizeram manifestação de apoio aos militares.

O tenente-coronel era comandante do 14° Batalhão da PM (Ibatiba) quando foi preso, em 30 de novembro de 2011, numa operação da Polícia Civil com o Ministério Público. Curiosamente, no dia da prisão dos militares, houve ampla divulgação dos fatos, inclusive com gravações que seriam comprometedoras. Agora, porém, foi decretado sigilo de Justiça no processo.

Oito policiais militares e um ex-PM foram presos no dia da operação. Mas, aos poucos, os demais foram sendo soltos e seus nomes retirados da acusação. Restaram somente o tenente-coronel Welington e os cabos Hamilton e Sandro.

 

Blog do Elimar Côrtes Copyright © 2011 -- Template created by O Pregador -- Powered by Blogger