Lideranças defendem PSPC junto da sociedade e promovendo debate sobre segurança pública

Lideranças nacionais dos militares estaduais e integrantes do Partido da Segurança Pública e Cidadania se reuniram neste sábado (31/03) em Vitória e defenderam que o partido promova debate sobre a segurança no País e fique mais próximo da sociedade.

Além de temas atuais, a Comissão Executiva Nacional do PSPC tomou cinco decisões em seu III Encontro Nacional: elaborar um manifesto de apoio aos movimentos reivindicatórios salariais no âmbito da segurança pública no Brasil; apresentar minuta que cria o Instituto Superior de Ciência Política e Cidadania (ISCPC); cobrar o cumprimento do pagamento das contribuições financeiras ao partido; o envio, para a Comissão Nacional, das certidões expedidas pelas Zonas Eleitorais, das assinaturas de apoiamento; e agendar o próximo encontro do partido para o dia 27 de abril, em Mato Grosso.

O presidente da Executiva Estadual do PSPC em São Paulo, sargento reformado Geraldo do Espírito Santo Netto, afirmou que o “PSPC é mais do que um partido; é um projeto político”. Por isso, deve assumir um papel preponderante daqui para frente em todo o País:

“Em todas as reuniões do partido eu falo que devemos trazer a sociedade para junto de nós, pois, sem ela, não somos nada. Hoje, a sociedade brasileira não defende mais a bandeira da segurança pública. Precisamos formar um pacto com a sociedade, trazendo ela para o nosso lado, para mostrarmos quais são as nossas dificuldades, aflições e amarguras”, disse o presidente Netto.

Lideranças entre os militares estaduais capixabas, o major Mário Dal’Col destacou a importância do partido para o País:

“É importante que consigamos garantir a eleição de representantes da segurança pública para as Câmaras Municipais, nas eleições de outubro. E, em 2014, voltemos a ter representantes no Congresso Nacional e façamos mais deputados estaduais pelo Brasil afora. Não há outro caminho, senão a criação do PSPC para discutirmos segurança pública com a sociedade”, salientou o major Dal’Col.

O suplente de deputado federal Capitão Assumção (PSB) marcou presença no III Encontro Nacional do PSPC  e relatou a experiência positiva que foi a criação do Projeto Político dos Militares Estaduais do Espírito Santo.

“Nossa experiência como político – Assumção assumiu, por dois anos, a cadeia de deputado federal em Brasília, na legislatura passada – foi muito gratificante. Meu nome nasceu para representar os militares capixabas de dentro do Projeto Político”.

Assumção, entretanto, sugeriu aos dirigentes do PSPC que iniciem um debate nacional sobre segurança pública:

“Os partidos brasileiros perderam sua essência. Então, cabe ao PSPC, que nasce de um movimento de trabalhadores da segurança, puxar esse debate. E digo mais: quando o PSPC estiver com sua criação concretizada, vai atrair muitos políticos já eleitos”, afirmou o Capitão Assumção.

O III Encontro Nacional do PSPC realizado no Hotel Aruan, em Camburi, atraiu dirigentes do partido de vários estados, como Rio de Janeiro, São Paulo, Minas Gerais e Distrito Federal, se juntaram às lideranças do Espírito Santo para discutir diversos temas de interesse da sociedade.

O Encontro foi coordenado pelo presidente da Comissão Executiva Nacional, tenente PMDF Edivaldo dos Santos de Farias, que compôs à mesa ao lado do presidente da Comissão Executiva Estadual do PSPC no Espírito Santo, capitão PM Bruno Polez, e do secretário Geral do partido, sargento CBM Alexandre Pereira.

CORONEL PANSINI E ROBERO CAETANO DESTACAM A UNIÃO DAS ENTIDADES DE CLASSE CAPIXABAS


O vice-presidente da Associação de Cabos e Soldados da Polícia Militar e Bombeiro Militar do Estado do Espírito Santo, cabo Roberto Caetano, lembrou a luta os militares estaduais capixabas para a formação de um projeto político que contemplasse dos operadores da segurança pública e, em especial, os policiais e bombeiros militares.

“Conseguimos formar um pacto, uma união entre todas as entidades de classe dos militares estaduais. Unimos praças, sargentos e subtenentes e oficiais num só ideal”, disse Roberto Caetano.

“Esse pacto e essa união possibilitaram mudança de comportamento entre os militares. Foram criadas políticas novas de promoção, que garantem ao soldado chegar ao posto de capitão. Outro ganho foi o processo de politização. Hoje, nossa categoria é altamente politizada. Essa união começou em 2004, quando Roberto Caetano assumiu a presidência da ACS/ES, e continua com Ramalho (Jean Ramalho, atual presidente da entidade). Foi a partir dessa em união, em 2004, que nasceu o Projeto Político dos Militares Estaduais”, completou o cientista político e coronel da reserva BM Martinho Pansini, 1° vice-presidente do PSPC.

Outros representantes de entidades de classe dos militares também falaram durante o III Encontro Nacional do PSPC. O presidente da Associação dos Bombeiros Militares do Espírito Santo, capitão Vitorino, lembrou que “o PSPC é a solução para resolver os problemas enfrentados na área de segurança de todo o País”.

O presidente da Associação dos Cabos e Soldados do Corpo de Bombeiro Militar do Estado do Rio de Janeiro, Nilo Guerreiro, falou dos problemas enfrentados pelos militares cariocas. Muitos estão sendo expulsos por causa da recente greve promovida por melhores salários. A esposa de Guerreiro, Adriana Dahan, o acompanhou no III Encontro. Ela também faz parte da Executiva do PSPC no Rio.

Representantes da sociedade civil também estiveram presentes à reunião nacional do PSPC. Uma dessas lideranças foi o pastor Almir Trabach, da Assembleia de Deus de Vila Capixaba, em Cariacica. Delegado de Polícia Civil aposentado, o pastor já integra a Comissão Municipal do PSPC em Cariacica e demonstrou otimismo com o crescimento do partido.

ENCONTRO SERVIU PARA PARTIDO DEFINIR APOIO A JUNINHO EM CARIACICA


Atual vice-prefeito de Cariacica, o tenente reformado do Exército e ex-jogador profissional Juninho marcou presença na reunião do PSPC. O presidente do partido no Estado, capitão Bruno Polez, anunciou durante o encontro que PSPC está firme e forte no apoio a Juninho, que é um dos pré-candidatos a prefeito de Cariacica:

“O PSPC no Espírito Santo já está participando do processo eleitoral deste ano. Juninho vai ganhar em Cariacica e o nosso partido participará de sua administração”, disse Polez.

Membro da Comissão Municipal do PSPC em Cariacica, o tenente PM Mário Gomes sacramentou: “Decidimos apoiar Juninho, que é uma liderança muito forte em todo o Estado, desde o primeiro momento que ele demonstrou aspiração em ser prefeito de nosso município”.

Juninho agradeceu as palavras e elogiou a criação do PSPC: “Excelente a iniciativa dos senhores profissionais da segurança pública em buscar os caminhos legais para difundir seus interesses. A criação do PSPC trará reflexo positivo para o Espírito Santo. Fico muito grato com o apoio do partido à minha candidatura em Cariacica”.

 

Blog do Elimar Côrtes Copyright © 2011 -- Template created by O Pregador -- Powered by Blogger