Polícia Civil instala Núcleo de Repressão a Drogas nas delegacias que investigam assassinatos


A Polícia Civil do Espírito Santo acaba de tomar uma decisão inédita e importante, que poderá ajudar na redução dos índices de homicídios. Em cada Delegacia de Crimes Contra a Vida (DCVV) da Região Metropolitana foi criado o Núcleo das Seções de Repressão a Drogas (NuSeRD). É um programa que há muito tempo vem sendo defendido aqui neste Blog. Veja nos links a seguir o que este Blog já escreveu sobre o assunto  http://elimarcortes.blogspot.com/2011/01/e-preciso-melhorar-o-combate-ao-trafico.html e http://elimarcortes.blogspot.com/2012/02/morte-de-menina-de-dois-meses-vitima-de.html


Segundo a Assessoria de Imprensa da Polícia Civil, os núcleos terão a atribuição específica de atuar nas investigações de crimes de tráfico de drogas relacionados direta ou indiretamente com crimes de homicídio.

Além disso, os NuSeRD serão responsáveis pelo mapeamento das regiões de atuação dos pequenos traficantes e da coleta de dados de inteligência policial.  Cada núcleo será composto por quatro policiais e funcionará nas sedes das respectivas Delegacia de Crimes contra a Vida de Vitória, Vila Velha, Serra e Cariacica. A portaria foi publicada no Diário Oficial do Estado nesta terça-feira (13/03) e entra em vigor em 30 dias. 

“O projeto vai permitir a integração de ações repressivas aos crimes de homicídio e tráfico de drogas, compartilhando informações e meios operacionais, de forma a imprimir celeridade e eficiência na elucidação dos homicídios e reduzir a impunidade”, disse o chefe de Polícia Civil, delegado Joel Lyrio Júnior, que completou:

“O objetivo dos novos núcleos é interligar as diversas linhas de investigação como homicídio e o tráfico de entorpecentes considerando que os dados estatísticos demonstram que o tráfico miúdo e o usuário possuem consonância na questão do crime de homicídio”. 

Ainda segundo a Assessoria de Imprensa da PC, o delegado Joel Lyrio salientou que os núcleos não irão concorrer com os trabalhos da Delegacia Especializada em Tóxicos e Entorpecentes (Deten): “A Deten continuará responsável pela prisão dos grandes traficantes e combate ao tráfico ilícito de entorpecentes”, explicou o chefe de Polícia.



As autoridades capixabas informam sempre que o uso e tráfico de drogas são responsáveis por pelo menos 70% dos homicídios que ocorrem no Espírito Santo. Por isso, nada mais justo e inteligente que os delegados e investigadores que combatem o tráfico atuem junto com os profissionais que investigam assassinatos. 

A formatura dos 312 investigadores e o reforço dos 106 agentes de Polícia que se formaram no mês passado vão permitir a intensificação das investigações de crimes motivados pelo tráfico de drogas. 
 

Blog do Elimar Côrtes Copyright © 2011 -- Template created by O Pregador -- Powered by Blogger