Nova pesquisa coloca Vitória como a segunda capital onde mais se matam jovens


De 1980 até 2010, aumentou em 376% o número de jovens de 0 a 19 anos assassinados no Brasil. Vitória, a capital do Espírito Santo, ocupa a segunda posição no ranking de violência onde se matam mais jovens no País. Perde apenas para Alagoas. Em 2010, quando houve a comparação com 1980, foram 8.686.No mesmo período, entre 1980 e 2010, os homicídios como um todo cresceram 259%.


Os dados são do "Mapa da Violência 2012 - Crianças e Adolescentes do Brasil", pesquisa que está sendo lançada nesta quarta-feira (18/07). O levantamento analisa as informações do Ministério da Saúde sobre as causas das mortes de pessoas entre zero e 19 anos de idade.
Segundo o sociólogo Julio Jacobo Waiselfisz, coordenador da pesquisa, um dado que chamou a sua atenção foi quanto os homicídios de jovens representava no total de mortes. Em 1980, eles eram pouco mais de 11% dos casos de assassinato. Já em 2010, 43%.

"Os homicídios de jovens continuam sendo o calcanhar de Aquiles do governo. Esse aumento mostra que criança e adolescente não são prioridade dos governos", disse o pesquisador.

Entre os Estados em que houve maior aumento dos assassinatos de jovens estão Alagoas, com uma taxa de 34,8 homicídios por 100 mil habitantes, Espírito Santo (33,8) e Bahia (23,8).

Segundo Julio Waiselfisz, vários fatores influenciam o aumento em determinadas regiões. Um deles é a interiorização dos homicídios.

"Antes, a maior parte dos crimes acontecia nos grandes centros. Agora, com a melhor distribuição de renda, houve uma migração da população e os governos não conseguiram implantar políticas públicas para acompanhar essa mudança", disse.

Os Estados que apresentaram as menores taxas foram Santa Catarina, (6,4), São Paulo (5,4) e Piauí (3,6).

Entre as capitais brasileiras, o Nordeste apresenta a pior situação no Mapa da Violência. A liderança na taxa de homicídios - 79,8 por 100 mil - é de Maceió. Em segundo lugar, vem uma capital do Sudeste, Vitória, com índice um pouco menor, de 76,8 por 100 mil. Em seguida, somente cidades nordestinas: João Pessoa (59,4), Salvador (58), Recife (41,8) e Fortaleza (41,1).

No Rio de Janeiro, a cidade com maior índice de homicídios é Duque de Caxias, na Baixada Fluminense: 44,2 por 100 mil, na 25ª posição nacional. Entre as 100 mais violentas, há ainda Cabo Frio, Itaboraí, Niterói, Macaé, Itaguaí e Resende.

A situação mais uma vez da violência envolvendo jovens no Espírito Santo está colocada. Este é um ano de eleições municipais. A culpa por grande parte da criminalidade é dos municípios, que não possuem programa de proteção às crianças e adolescentes. Prefeitos e vereadores vivem sempre à espera dos poderes estaduais e federais.

Outro detalhe que os autores dessa pesquisa vão omitir é que somente Vitória, de todos os municípios da Região Metropolitana, possui um Departamento Médico Legal. Significa que é para cá que vêm os corpos de vítimas de assassinato, mesmo que morram em Vila Velha, Cariacica, Serra, Fundão, Guarapari, Viana e outros municípios mais próximos. Logo, o Ministério da Saúde, que serviu de fonte para os pesquisadores, ao registrar o óbito, leva em conta o local onde está o DML.

 

Blog do Elimar Côrtes Copyright © 2011 -- Template created by O Pregador -- Powered by Blogger