Major Dal Col apresenta projetos sociais em benefício de crianças e adolescentes e que vão melhorar a segurança


No alto de sua experiência como operador de segurança pública, o major PMES  Mário Marcelo Dal Col conta com projetos importantes para o setor caso seja eleito vereador de Vitória. O major Dal Col é candidato a uma vaga na Câmara Municipal de Vitória pelo PP, na eleição que acontece no dia 7 de outubro.

Major Dal Col é um oficial de lutas. É comprometido com a categoria, mas não deixa de olhar para um todo, que é a sociedade em geral.

Ele enxerga na possibilidade de se tornar vereador à chance para contribuir, ainda mais – já contribui como oficial da PMES –, com o combate à violência na capital capixaba.

Um dos projetos do major Dal Col é criar, por meio de uma parceria da Prefeitura com a Polícia Militar – contando, é claro, com o crivo do governo do Estado –, o Monitor Disciplinar nas escolas da rede pública municipal:

“Minha ideia é aproveitar a presença de policiais militares fardados em cada escola em seu horário de folga. Seria uma tranalho remunerado, mas voluntário. Eles seriam monitores dos alunos, principalmente crianças, adolescentes e jovens. Os policiais  teriam a missão de realizar palestras, falar dos perigos que as dragas representam, ensinar educação no trânsito. Enfim, o policial vai ser um referencial para os alunos na escola”, disse o major Dal Col.

Ele reconhece que as crianças e adolescentes têm uma visão distorcida da polícia. “Minha intenção é transformar o policial num parceiro dos alunos. Certamente, a presença desse policial na escola vai inibir confusões, vai evitar que alunos ameacem ou agridem uns aos outros ou aos professores. Os policiais não vão substituir os guardas comunitários e nem os seguranças. Cada um desses profissionais terá sua função normal nos estabelecimentos de ensino”, garante Dal Col.

Outro projeto do major Dal Col se chama Noite Feliz e foi inspirado em experiência profissional. Se eleito vereador, ele apresentará proposta para que a Prefeitura de Vitória, o Conselho Tutelar, Judiciário, Polícias Militar e Civil e o Ministério Público Estadual façam rondas por todos os bairros da capital a a fim de retirar das ruas crianças e adolescentes que perambulam pelos locais utilizados, notadamente, por usuários de drogas.

“A intenção é retirar as crianças das ruas e levá-las para casa”, disse Dal Col.

Quando atuava no Batalhão de Colatina, o então capitão Dal Col patrulhava as ruas com outros policiais. De dentro da viatura, Dal Col viu um grupo de jovens num local onde pessoas usavam drogas. Todos saíram correndo; apenas um menino de 14 anos permaneceu no local.

“O menino não estava usando drogas. Perguntei o que ele fazia ali e ele respondeu que saiu de casa para ficar com amigos. Coloquei o menino na viatura e o levei para sua casa. Lá, entreguei o menino aos seus pais, mas preenchi um Boletim de Ocorrência. Mandei cópia para o Conselho Tutelar e o pai do menino foi chamado para prestar esclarecimentos. Certa vez, reencontrei esse pai e ele me abordou na rua. Disse que no dia em que bati a sua porta ele ficou preocupado e chateado, pois pensou que eu iria prendê-lo. Ele acrescentou que a raiva passou logo, pois a partir daquele momento seu filho nunca mais passou a sair de casa à noite. Passou a dedicar-se aos estudos e se afastou dos amigos que usavam drogas. O pai disse que a polícia salvou o filho dele com aquele ato. É isso que, caso seja eleito, pretendo fazer em Vitória por meio do projeto Noite Feliz”, afirmou o major Dal Col.


“Reforçando a prevenção nas escolas, por meio do projeto Monitor Disciplinar, e evitando que crianças e adolescentes tenham contato com o mundo das drogas, o município de Vitória estará contribuindo para uma paz maior e melhor no futuro”, acredita o major Dal Col.
 

Blog do Elimar Côrtes Copyright © 2011 -- Template created by O Pregador -- Powered by Blogger