Ataques do PCC em São Paulo e Santa Catarina deixam policiais capixabas em alerta


Os serviços de Inteligência da polícia capixaba estão em alerta e deixando unidades especializadas das polícias Militar e Civil de prontidão. É que, segundo informe chegado às polícias, bandidos do Primeiro Comando da Capital (PCC) estariam planejando ataques a policiais no Espírito Santo.


O PCC já vem patrocinando ataques a unidades policiais e assassinatos de policiais civis e militares e agentes penitenciários em São Paulo. Passou a agir também nos últimos dias em Santa Catarina. No dia 8 deste mês, a Polícia Civil havia prendido dois traficantes do PCC em Guarapari.

Extra oficialmente, os policiais militares do Espírito  Santo têm sido orientados a tentar se prevenir de possíveis atentados criminosos no Estado.

De acordo com oficiais ouvidos por este Blog, os militares precisam observar as normas e procedimentos de segurança durante as abordagens pessoais, veículos e edificações, inclusive quanto à condução e o porte de arma de fogo quando no período de folga.

A polícia já tem, inclusive, nomes de bandidos capixabas, com ligação estreita com os líderes do PCC, que já estariam pela Grande Vitória. Poderão ser presos a qualquer momento.

Em 2006, o Espírito Santo foi alvo de violentos ataques criminosos, que espalharam terror por toda a Grande Vitória, quando bandidos ligados ao PCC patrocinaram diversos incêndios a ônibus.

O governo do Estado promoveu, à época, uma verdadeira limpeza nas unidades prisionais capixabas, mandando para presídios federais em outros estados os chefões das cadeias.

Em agosto deste ano, o Blog do Elimar Côrtes revelou com exclusividade que  organizações criminosas tentam de novo dominar presídios do Espírito Santo. A informação foi dada neste Blog antes, portanto, os ataques feitos pelo PCC em São Paulo e em Santa Catarina.

De acordo com informações dos serviços de Inteligência da Secretaria de Estado da Segurança Pública e Defesa Social e da Secretaria de Estado da Justiça, organizações criminosas tentam novamente reconquistar espaço no sistema prisional do Espírito Santo, cooptando cada vez mais um número maior de presidiários e de bandidos que estão soltos.

O governo do Estado, segundo postagem neste Blog, havia detectado que a maioria dos presos que hoje estão nas cadeias capixabas começa a integrar o que as forças de segurança  chamam de “Sintonia Geral dos Estados”.

Por intermédio de seu setor de Inteligência e com a ajuda da Diretoria de Segurança Penitenciária, a Sejus está desarticulando as tentativas dos líderes das cadeias que tentam assumir o controle das unidades com a realização de motins e imposição de seus interesses, como a volta dos malotes, mais dias para visitas íntimas, menos rigor na fiscalização das visitas e a liberdade de poder usar celulares e drogas nos presídios.

Mais uma prova da ligação do tráfico capixaba com o PCC foi dada no dia 8 deste mês, quando a Polícia Civil realizou a Operação “Bicho de Sete Cabeças 2”, em Guarapari, que prendeu 12 suspeitos de tráfico. Entre os presos estão dois traficantes que seriam integrantes do PCC a responsáveis pela distribuição de drogas em várias cidades do Sul do Espírito Santo.

Os dois bandidos paulistas eram fornecedores de drogas para traficantes do Espírito Santo e foram presos em flagrante quando vieram ao Estado cobrar dívida de drogas.

Com eles os policiais encontraram mais de R$ 1 mil em espécie, dois quilos de pasta base de cocaína, um revólver calibre 38 e dois carros, um deles blindado.

Com a quadrilha presa, a polícia apreendeu um computador, Iphone, pen drive, drogas, uma balança eletrônica de precisão para a pesagem das drogas, material para produção e embalagem de drogas, duas motocicletas, aparelhos celulares, cartões e boletos bancários.

Todos os integrantes da quadrilha foram indiciados pelos crimes de tráfico de drogas, associação ao tráfico e homicídios e encaminhados para o Centro de Detenção Provisória (CDP) de Guarapari.

As investigações da Polícia Civil se iniciaram há oito meses e os mandados de prisão foram concedidos pelo juiz Alexandre Farina, da 1ª Vara Criminal de Guarapari. A operação foi acompanhada pelo promotor de Justiça Ronald Gomes Lopes.

 

Blog do Elimar Côrtes Copyright © 2011 -- Template created by O Pregador -- Powered by Blogger