Capitão manda policiais vigiarem postos de gasolina de meia noite às 6 horas para inibir assaltos


O capitão Rodrigo Vieira de Freiras, comandante da 3ª Companhia do 8º Batalhão da Polícia Militar (Colatina), encontrou uma maneira de reduzir ou evitar o que ele chama de onda de assaltos a postos de gasolina em São Domingos do Norte, sede da 3ª Cia. O meio adotado pelo oficial, no entanto, está causando polêmica e pode ser até questionado do ponto de vista ético elegal.

O capitão instituiu a escala extra (paga pelo Estado) na sede da 3ª Companhia (São Domingos) no horário compreendido entre meia noite e 6 horas, com dois policiais sendo escalados para o policiamento. Segundo ordem dada por Rodrigo Vieira de Freitas, os militares deverão ser escalados em seu segundo dia de folga. E, se deslocar para a sede da Companhia, mesmo que estejam atuando em zonas rurais. E ficam proibidos de sair dos locais onde estão instalados os postos de combustíveis, que são propriedades privadas.

“Durante todo o serviço, os policiais farão PBs somente nos três postos de São Domingos, sendo vedado o deslocamento para outros locais”, escreveu o capitão na ordem de serviço.

Antes desse item, ele já havia determinado que, “enquanto a escala  neste horário (meia noite às 6 horas) estiver em vigor, fica suspenso o preventivo da madrugada”.

E determinou mais: “Em caso de ocorrências que não tenham ligação com roubos a postos e que não demandem urgência, a VTR (viatura) de serviço deverá ser acionada”.

O preventivo, segundo o capitão Rodrigo Vieira de Freitas, só poderá ser realizado com viaturas que possuem o sistema Georast (GPS), “haja vista que todo o serviço será fiscalizado”.

O capitão justifica tamanha preocupação ao fato de nos últimos cinco meses os postos de gasolina de São Domingos do Norte terem sido alvo de assaltantes pelo menos seis vezes. O Posto Gentil foi assaltado quatro vezes; e o Ouro Verde, duas.

O cartão programa da 3ª Companhia do 8º BPM determina ainda policiamento em frente aos postos de gasolina  e demais estabelecimentos durante o dia, com o policiamento normal.

Fica o questionamento: é legal adotar-se esse tipo de vigilância? O que os donos dos demais estabelecimentos comerciais e cidadãos comuns poderão pensar, já que também pagam impostos que nem os proprietários de postos de gasolina? Não seria mais prudente a Polícia Judiciária entrar em ação, investigar as quadrilhas de assaltantes e colocar os bandidos na cadeia? Não seria prudente também o próprio Serviço de Inteligência do 8º BPM identificar a origem das quadrilhas e desmantelá-las antes que voltem a assaltar postos de gasolina em São do Domingos e cidades vizinhas?

Nem se deve cogitar a necessidade de os postos de combustíveis contratarem segurança particular, porque, afinal, seus proprietários também pagam altas taxas de impostos e o mínimo que esperam do Estado é proteção e uma resposta rápida para os assaltos de que vêm sendo vítimas.

 

Blog do Elimar Côrtes Copyright © 2011 -- Template created by O Pregador -- Powered by Blogger