Polícia Militar desenvolve ações para reduzir homicídios e acaba com guerra entre famílias em Barra de São Francisco


O 11º Batalhão da Polícia Militar (Barra de São Francisco), localizado na Região Noroeste do Espírito Santo, deflagrou desde o dia 20 de junho de 2012 ações para identificar, localizar e prender acusados de homicídios que vêm ocorrendo na área do município. Boa parte das mortes, segundo o que se evidencia, é fruto de desentendimentos entre membros de duas famílias, acusados de vários crimes na região.


No dia 20 de junho, um veículo Gol que conduzia integrantes da família Maroto foi atacado por vários homens, empunhando armas de grosso calibre. Naquela oportunidade, Carla A. Sarria Dias Ferreira, esposa de Antônio Maroto, foi morta, atingida por vários disparos, e Antônio Maroto e seu afilhado João Vítor Sarria Dias foram gravemente baleados, mas sobreviveram aos disparos.

O fato ocorreu próximo à sede do município e no mesmo instante, no distrito de Vila Paulista, Moisés Avelino Arcanjo foi assassinado a tiros, cujos principais suspeitos são membros da família Maroto.

Desde então, a Polícia Militar vem atuando no sentido de evitar que mais mortes ocorram. No mesmo dia 20 de junho, policiais militares do Grupo de Apoio Operacional do 11º BPM prenderam um dos acusados de participação no atentado contra a família Maroto, Mário Sérgio da Cruz Kaiser, e, poucos dias depois, também detiveram Fabiano Arcanjo e José Avelino Arcanjo, vulgo Zezão.

Na tentativa de evitarem as prisões, em face de mandados de prisão, em seu desfavor, alguns envolvidos nos assassinatos fugiram da região. Desde então, o Serviço de Inteligência da Polícia Militar realizou constante atividade operacional, culminando, por fim, com as prisões de Antônio Maroto, Reginaldo Maroto e Cleomar Borges Machado, vulgo “Neguinho”, ocorridas em 12 de novembro, em Guarapari. Na noite do dia 10 de dezembro, outro acusado, Aguinaldo Maroto, foi preso em uma propriedade rural, no distrito de Vila Paulista, em Barra de São Francisco, cuja operação foi realizada por policiais militares do 11º BPM.

Com ele, foram presos dois outros homens que se estavam armados com um revólver e, segundo confessaram, trata-se da mesma arma usada para matar Moisés Avelino Arcanjo.

Dentre o conjunto de ações desenvolvidas, com intuito de localizar e prender pessoas armadas e potenciais criminosos, o comandante do 11º BPM, tenente-coronel Nathanael Fagundes, determinou ações policiais na zona rural do município de Barra de São Francisco.

Por isso, desde então, o Grupo de Apoio Operacional (GAO) do 11º BPM, bem como militares do Policiamento Rural têm realizado buscas e abordagens às pessoas e veículos, em horários e locais escolhidos de forma aleatória e de conformidade com os levantamentos procedidos pela P-2 do 11º BPM. Essas ações culminaram com a prisão em flagrante de Silas da Cruz Martins, flagrado por policiais militares na posse de um revólver calibre 38 e trinta munições intactas, quando se deslocava por estrada vicinal, na zona rural de Barra de São Francisco, e com a prisão de Aguinaldo Maroto e outros dois homens armados, na noite  do dia 10 deste mês.

Desde o início das ações policiais, 10 suspeitos de participação em assassinatos foram presos e muitos veículos irregulares, que circulavam pela zona rural, apreendidos.

“As ações no interior do município e região continuarão e o objetivo é surpreender pessoas armadas e envolvidas em atividades ilícitas”, garante o comandante do 11º BPM, tenente-coronel Fagundes.

 

Blog do Elimar Côrtes Copyright © 2011 -- Template created by O Pregador -- Powered by Blogger