Casagrande dá a Polícia Militar nova ferramenta no combate ao crime

O Governo do Espírito Santo mantém o compromisso de continuar a efetuar investimentos na Segurança Pública para elevar a qualidade de vida da população capixaba e, como já realizado nos últimos dois anos, entregou nesta quinta-feira (21/03) mais R$ 4 milhões em recursos operacionais destinados à Polícia Civil, que recebeu 77 novos veículos, e à Polícia Militar, que já conta com 800 smartphones para patrulhamento a pé.

“Essa entrega, aliada aos investimentos anuais em Segurança que ultrapassam os R$ 70 milhões, representam o nosso compromisso com a redução da violência e da criminalidade no Espírito Santo. E podemos nos orgulhar em dizer que são recursos viabilizados graças à nossa capacidade de organização e de muito trabalho, porque os desafios econômicos da atualidade são enormes. E deixamos de apenas nos lamentar para assumir a postura de articuladores nacionais, de protagonistas de uma nova história para o nosso Estado”, destacou o governador Renato Casagrande.

Segundo o governador, ainda, essa atuação do Governo do Estado, nacional e internacional, garantiu a capacidade de investimentos no Espírito Santo para os próximos três anos. “Ainda que os recursos e obras Federais não contemplem as nossas necessidades, estamos fazendo a nossa parte, porque não somos piores que os outros estados e temos competência para isso. A Segurança Pública é parte desta construção de um futuro melhor para as novas gerações. É um trabalho de toda a sociedade, que tem o protagonismo das Polícias e, por isso, a nossa preocupação em equipar, valorizar os servidores e garantir a infraestrutura necessária para o bom trabalho policial”, concluiu.

Para o chefe de Polícia, delegado Joel Lyrio, os investimentos do Governo do Estado estão sendo consolidados. “No ano passado, o Governo investiu em torno de R$ 5 milhões, só em armamentos para a Polícia Civil, e adquiriu ainda computadores e 420 veículos. Neste ano, estamos colocando mais 70 veículos e  vamos comprar outros para que possamos fazer a mudança e a recomposição da frota, já que no ano passado, o Governo do Estado nomeou em torno de 500 novos policiais civis e por isso precisamos de mais veículos e mais armamentos. Isso tudo representa uma ação do Governo do Estado no enfrentamento da violência, concluiu.

Participaram do evento o prefeito de Vitória Luciano Rezende, o secretário de Segurança Pública André Garcia, de Ações Estratégicas Álvaro Duboc, de Turismo Alexandre Passos, de Gestão e Recursos Humanos Aminthas Loureiro, o comandante-geral da Polícia Militar Ronalt Willian, o delegado-chefe da Polícia Civil Joel Lyrio, além de vereadores, membros das corporações, dentre outros.

Viaturas


Os carros representam um investimento de R$ 3.488,968 milhões e foram adquiridos com recursos do Fundo Especial de Reequipamento da Polícia Civil (Funrepoci) e pela Secretaria de Estado da Segurança Pública (Sesp).  Ao todo, são 11 caminhonetes Mitsubishi L200 Triton, além de 50 Fords Fiesta 1.6 e 16 motocicletas de 300 cilindradas que serão usados para os trabalhos periciais da Polícia Técnico-Científica, delegacias especializadas e investigação da Polícia Judiciária.

Telefones inteligentes


Os 800 smartphones serão utilizados por policiais militares que realizam o policiamento a pé, em bicicletas, motos e a cavalo, que poderão ter acesso online, de qualquer lugar, ao sistema de informação da Sesp para verificação de fichas criminais e consultas ao sistema do Detran. Esses recursos tornarão o atendimento de ocorrências mais ágil e eficiente.

“O planejamento e os investimentos da Sesp são realizados para que os policiais civis e militares trabalhem com segurança e agilidade. É obrigação da secretaria dar condições para o policial desempenhar bem o seu trabalho seja com viaturas novas, bom ambiente de trabalho e recursos operacionais de primeira linha”, disse o secretário de Segurança Pública, André Garcia.

Portáteis


Os militares que passarão a atuar nas ruas com o benefício de mais um equipamento tecnológico só poderão acessar o sistema da segurança pública por meio de uma senha pessoal. Os dados consultados pelos smartphones são criptografados, o que gera mais controle dos acessos e possibilita auditorias periódicas.

Com a aquisição de mais 800 aparelhos smartphones para policiais que atuam no policiamento ostensivo a pé, em bicicletas, a cavalos e em motos, a Polícia Militar espera agilizar o atendimento de ocorrências. Atualmente, as consultas ao sistema da Segurança Pública são realizadas somente pelas viaturas equipadas com computadores de bordo.

Policiais que não trabalham em radiopatrulhas precisam acionar, via rádio, o Centro Integrado Operacional de Defesa Social (Ciodes) para ter acesso ao sistema de informação. Com a nova aquisição, espera-se que o atendimento policial fique mais ágil e dinâmico.

O secretário de Segurança, André Garcia informa que mais aparelhos smartphones serão entregues à Polícia Militar ainda este ano. “Vamos expandir esse trabalho para 1.500 smartphones. Os aparelhos serão destinados aos policiais nas ruas que poderão acessar o sistema de consultas mais facilmente”, enfatiza.

Trânsito


O Batalhão de Polícia de Trânsito (BPTran) da Polícia Militar recebeu em dezembro de 2011, 100 aparelhos celulares do tipo smartphones. A ferramenta tem facilitado no atendimento das ocorrências para consultas de veículos e condutores de forma imediata. Com o uso dos equipamentos, as operações realizadas pela unidade tiveram um crescimento de 96% em 2012.

Com o acesso ao sistema da Secretaria de Estado da Segurança Pública (Sesp) e do Detran mais facilitado, militares conseguem verificar no momento da abordagem, em tempo real, se o veículo possui restrição de furto, roubo, clonagem, se a carteira do condutor está vencida, por exemplo, o que torna a abordagem policial mais eficaz.

Com os smartphones, o BPTran conseguiu melhores resultados em 2012, quando mais de 60 mil autos de infração foram confeccionados após consultas no sistema. Em 2011, foram 33.980.  Além disso, houve aumento de 170% no recolhimento de carteiras de habilitação que registrou 8.430 recolhimentos contra 3.126 em 2011. Veículos recolhidos por irregularidades representam 15.510 registros em 2012 contra 10.177 em 2011.

O Funrepoci


As viaturas adquiridas pela Polícia Civil fazem parte dos recursos do Fundo Especial de Reequipamento da Polícia Civil (Funrepoci) que tem como principal finalidade prover recursos financeiros para comprar equipamentos modernos e atualizados para serem utilizados pela Polícia Civil.

Os recursos do Fundo são compostos, basicamente, pelas taxas pagas pela população à Polícia Civil para execução de algum serviço como, por exemplo, emissão de carteira de identidade.

O Funrepoci é composto por titulares das Secretarias de Planejamento, da Fazenda, de Segurança Pública, chefe de Polícia, chefe do Departamento de Administração Geral (Dage) da PC, superintendente de Polícia Técnico-Científica (SPTC) e representante do Sindicato dos Policiais Civis.



Fonte: Site da Sesp.
 

Blog do Elimar Côrtes Copyright © 2011 -- Template created by O Pregador -- Powered by Blogger