Traficante mata dois policiais civis e é morto por militar


O assassinato dos policiais civis José Nivaldo Amaral, 46 anos, e Leone José Pereira da Silva, ambos lotados na Delegacia de Crimes Contra a Vida (DCCV) de Linhares, é uma demonstração de que Estado está perdendo, a cada dia, a luta contra os traficantes. Eles foram mortos a tiros por um traficante de drogas, no município de Sooretama, no Norte do Espírito Santo, na tarde desta quinta-feira (18/04).


José Nivaldo e Leone Pereira da Silva, acompanhados de um policial militar, tentavam prender o traficante em uma fazenda em Córrego Rodrigues. Os policiais iriam cumprir um mandado de prisão e foram recebidos a tiros pelo suspeito de ter cometido o crime.

Ao chegarem ao local, os três policiais constataram a presença do suspeito e foi dada a voz de prisão. O criminoso  sacou o revólver e deu um tiro em um policial civil. Em seguida, o outro policial civil entrou em luta corporal com o bandido. Mas como o criminoso era maior e mais forte que o policial, conseguiu reagir e disparar. Neste momento, o terceiro policial, que é militar, efetuou o disparo e matou o homem que era procurado.

Segundo o Gazeta Online, o policial Leone José Pereira da Silva morava em Linhares, trabalhava na DCCV do município e tinha 20 anos de polícia. Ele atuava como chefe de investigação do Departamento de Polícia Judiciária de Linhares.

José Nivaldo Amaral também fazia parte da equipe da delegacia de Linhares. Ele era recém-incorporado à Polícia Civil e ex-policial militar. Amaral foi cabo da Polícia Militar antes de ingressar como investigador na Polícia Civil do Espírito Santo, após 19 anos de espera pela homologação do concurso público no qual fora aprovado junto com outros 311 colegas.

O homem procurado pela polícia teve apenas o primeiro nome divulgado. Ele se chamava Ednei e há informações de que o mandado de prisão era de outro Estado.

O chefe de Polícia Civil, delegado Joel Lyrio, lamentou a morte dos dois policiais: "Não temos palavras para expressar esse momento para a Polícia Civil e para as famílias. Estamos muito consternados com o fato. Todas as equipes possíveis foram mobilizadas para Linhares. Ainda precisamos entender o que realmente aconteceu durante a abordagem. Estamos muito tristes. Não é uma situação normal uma abordagem com óbitos de policiais e abordados", disse.

Sooretama, assim como demais municípios das regiões Norte e Noroeste do Espírito Santo, estão infectadas por quadrilhas de traficantes. Têm sido comuns as ações das polícias Civil e Militar no sentido de colocar os criminosos na cadeia, mas somente as operações são insuficientes.

Exemplo do domínio dos traficantes nas regiões foi o resultado da Operação Águia que as polícias Civil e Militar e o Ministério Público Estadual realizaram no dia 12 deste mês em Pinheiros, localizado no Norte, em que 12 pessoas – incluindo um advogado  foram presas pela acusação de tráfico de drogas.

A operação foi desencadeada depois que o novo juiz de Pinheiros, Carlos Magno Teles, concedeu mandado de prisões e de busca e apreensão solicitadas pelo titular da Delegacia de Polícia de Pinheiros, delegado Nilton Abdalla, e pela Promotoria Criminal da Comarca.

Parece até contradição: ao mesmo tempo em que cresce o domínio do tráfico, a polícia capixaba aumenta a repressão sobre os bandidos. As cadeias capixabas estão superlotadas. Há mais de 15 mil bandidos presos no Espírito Santo.


 

Blog do Elimar Côrtes Copyright © 2011 -- Template created by O Pregador -- Powered by Blogger