Polícia Militar vai ouvir a população sobre como e onde terá de atuar para melhorar o combate à violência

O governador Renato Casagrande já deu sinal verde. Em breve, a Polícia Militar do Espírito Santo voltará, de novo, suas atenções para as comunidades. Adotará o denominado Policiamento Cidadão, em que as comunidades, inicialmente da Grande Vitória, apontarão os locais em seus bairros que terão mais policiamento para melhorar o combate à criminalidade. Ao mesmo, seguindo o modelo praticado hoje em Pernambuco – que um dia o Espírito Santo também possuía –, a PM voltará com os chamados PB (Pontos Bases) nos bairros.


Primeiro, a PM levará aos moradores o Mapa do Crime, algo que é visto com um certo ceticismo até mesmo pelas autoridades. É que a polícia ostensiva tem que agir antes do crime – por isso, recebe críticas quando diz que atua levando em consideração o Mapa do Crime.

"Temos completa consciência de que parte da população já não registra mais determinados tipos de crimes, o que representa, lamentavelmente, a perda da confiança nas instituições. Nossa intenção é justamente recuperar a credibilidade", disse o novo comandante geral da Polícia Militar, coronel Edmilson dos Santos.

Nesta semana, ele se reuniu com os comandantes de Batalhões da PM. Ficou claro que a Polícia Militar  levará a todos os moradores as estatísticas sobre criminalidade em seus  bairros. Porém, solicitará dos habitantes sugestões sobre como e onde a polícia deve atuar nas regiões.

Serão instalados PBs, haverá mais abordagens e maior interação das guarnições com as comunidades. Para manter um policiamento dinâmico e preciso, as viaturas disponibilizadas para atuarem dentro do projeto Policiamento Cidadão farão atendimento exclusivo às comunidades – outras guarnições passarão a atender chamadas dos Ciodes:

"As viaturas designadas para atuarem em determinada comunidade, somente atenderão chamadas do Ciodes em casos de absoluta necessidade; em casos extremos", disse o comandante Edmilson dos Santos. "Se atendermos melhor a população dos bairros, com certeza o Ciodes receberá menos chamadas", completou o coronel.

O governo entretanto, já adquiriu novos veículos para o Policiamento Cidadão. As viaturas que atenderão as comunidades serão controladas por meio eletrônico. O Centro de Policiamento Ostensivo Metropolitano possui sua Central de Controle, para justamente ter condições de acompanhar a locomoção, velocidade e o local onde estarão os veículos:

"Precisamos deixar claro para os policiais que, num policiamento ostensivo, a viatura não pode andar mais de 40 quilômetros por hora. As viaturas têm que estar à disposição da segurança das pessoas", avisa o comandante geral da PMES.

Inicialmente, 150 soldados, que se formaram este ano, já estão sendo preparados para atuar no Policiamento Cidadão. A PM acaba de formar também 750 sargentos, além de iniciar, em 1º de julho, novo Curso de Formação de Soldados, com 1.100 alunos:

"Ao mesmo tempo, estamos encerrando o edital para a abertura de concurso para a contratação de mais 2.100 soldados. Os 1.100 soldados que vão se formar também serão empregados no policiamento nas comunidades ", disse o coronel Edmilson dos Santos.

O governador Renato Casagrande e o secretário de Estado da Segurança Pública e Defesa Social, André Garcia, já tomaram conhecimento do modelo que a Polícia Militar adotará nos bairros e aprovaram.
 

Blog do Elimar Côrtes Copyright © 2011 -- Template created by O Pregador -- Powered by Blogger