Triste realidade brasileira: delegado de Polícia é a profissão que teve maior perda salarial no Brasil

Estudo Radar – Tecnologia, Produção e Comércio Exterior – do Instituto de Pesquisa Econômica (Ipea) mostra que o delegado de Polícia Judiciária (Federal e Civil) foi a carreira profissional que mais sofreu queda salarial no Brasil entre 2009 e 2012. O salário médio no País para um delegado caiu 64% e chegou a R$ 1.415,17.


É, sem dúvida, uma falta de respeito dos governos Federal, Estaduais e do Distrito Federal com os delegados de Polícia. Esses profissionais formam a primeira ponta do sistema de Justiça. É com os delegados que se inicia a investigação de um crime; e, graças a eles, os criminosos são entregues à Justiça, depois de investigados pela Polícia Civil ou Federal, e denunciados pelo Ministério Público.

O resultado da pesquisa do Ipea mostra o descaso do Estado brasileiro com a segurança pública. Se o delegado, que é posto mais alto na hierarquia da Polícia Judiciária, foi ao longo dos últimos três anos a carreira com maior desvalorização salarial, o que não sofreram as demais categorias?

O Estado do Espírito Santo, notadamente, tem realizado investimentos espetaculares nas Polícias Civil e Militar e no Corpo de Bombeiros. Há de se reconhecer o esforço do governador Renato Casagrande nesse sentido.

Os investimentos, no entanto, são voltados em sua maioria para a melhorar a infraestrutura das corporações. Há, em certos momentos, a valorização profissional por meio de novas e melhores políticas de promoção dentro de cada categoria, mas o governo Casagrande – assim como seus antecessores – e governantes de outros estados ignoram a necessidade de melhorar também o salário dos profissionais de segurança pública.

Depois dos delegados de Polícia, a  segunda pior queda salarial foi a dos engenheiros ambientais, que tiveram desvalorização de 52% e o salário médio reajustado para R$ 3.046,45. Os chefes de cozinha completam o trio de profissões mais desvalorizadas entre 2009 e 2012. No período, o cargo teve uma queda de 37% na remuneração, que chegou a R$ 1.416,71.

Segundo o Ipea, médicos e engenheiros são os profissionais que mais ganham no Brasil. É claro,o Ipea não mede o salário dos políticos.

 

Blog do Elimar Côrtes Copyright © 2011 -- Template created by O Pregador -- Powered by Blogger