Secretário da Segurança fala da nova queda nos índices de homicídio, lançamento da Patrulha da Comunidade e de incentivos para policiais capixabas


O secretário de Estado da Segurança Pública e Defesa Social, André Garcia, anunciou nesta terça-feira (13/08) boas notícias. No mês de julho, o índice de homicídio teve mais uma queda. Foram 112 assassinatos contra 144 em julho do ano passado. Outra boa notícia é a Patrulha da Comunidade, que vai ser lançada no final do mês para atender bairros da Grande Vitória com maiores índices de crimes contra o patrimônio.


“Ainda não temos o que comemorar, mas apenas registrar: tivemos mais uma queda no número de homicídio em julho”, comentou o secretário André Garcia, que completou: “A Patrulha da Comunidade, inicialmente, terá mais 40 viaturas e 80 motos dedicadas ao patrulhamento das áreas de maior circulação de pessoas”.



Nos primeiros sete meses de 2012, o Estado registrou 1.001 assassinatos. Agora em 2013, o número caiu para 935 homicídios, uma queda de 7%. Nesta entrevista ao Blog do Elimar Côrtes, o secretário André Garcia fala sobre a queda dos índices, de incentivos a policiais civis e militares e de outros investimentos que o governador Renato Casagrande vem realizando na segurança pública.


Redação da criminalidade



Estamos há três anos e seis meses em sequência de queda tanto na Região Metropolitana da Grande Vitória quanto no interior. É algo importante para registrar, porque nunca havíamos conseguido fazer sequência tão grande com redução nos indicadores. Esta queda, na verdade, vem desde 2010 – primeiro período em que André Garcia passou pela Secretaria de Estado da Segurança Pública e Defesa Social. É importante  porque permite sensação de segurança.


Motivo do sucesso


Há várias medidas adotadas pelo governo do Estado. Uma delas é a necessidade de levar para a segurança pública a preocupação com o monitoramento das ocorrências, o estabelecimento e cumprimento de metas. Os indicadores, enfim, têm sido acompanhados por todos os atores envolvidos com a segurança pública, objetivo que implantamos desde 2010.



Há ainda um novo processo de gerenciamento, que chamamos de governância. O foco é a redução dos homicídios. Existe também a retomada de investimentos na área. Somente este ano, o orçamento previsto para a segurança pública é de R$ 100 milhões, o maior de todos os tempos. Recursos que estamos utilizando para a aquisição de novas viaturas, computadores para viaturas, smartphones, câmeras de videomonitoramento, contratação de novos policiais. Existe ainda o trabalho de nossos policiais, que esta fazendo a diferença quando somado às ações de cumprimento de mandados de prisão, busca e apreensão de homicidas e traficantes.


Mais 1 mil câmeras para municípios


O governo investiu R$ 42 milhões na compra de mil novas câmeras para o sistema de videomonitoramento. Somente na Grande Vitória, são 540 câmeras que estão sendo distribuídas para Vitória, Vila Velha, Serra e Cariacica. O restante será para os 16 municípios com maior indicadores de crimes contra a vida. Há ainda o aumento do efetivo. Para 2013, serão contratados, por meio de concurso público, mais 1.600 soldados, além de outros 500 que estarão  no cadastro de reserva.


Patrulha da Comunidade

Vamos também concentrar forças para melhorar e intensificar o combate ao crime contra o patrimônio. No final do mês lançaremos ações com este propósito. Serão 40 novas viaturas e 80 motocicletas à disposição do policiamento ostensivo da Polícia Militar que circularão pelos bairros com maiores índices de roubos, furtos e outros crimes contra o patrimônio. A partir de dezembro este número vai aumentar, porque a PM formará mais 1.100 soldados. O nome "Patrulha da Comunidade" foi uma sugestão apresentada pelo comandante geral da Polícia Militar, coronel Edmilson dos Santos.


Expectativa para os próximos meses


A nossa expectativa é mantermos a redução do número de homicídios, com a presença sempre maior da polícia nas ruas e ampliando ações, como o lançamento da Patrulha da Comunidade no final do mês. Aposto muito no Policiamento Comunitário, que faz parte do Estado Presente. Defendo sempre o modelo de policiamento que faz a proximidade com as comunidades.


Incentivo aos policiais


Sou a favor à estratégia de incentivos não só para policiais, mas para qualquer outro profissional. O governo, por meio da Seger, já vem conversando com as entidades de classe dos policiais militares e civis. Sou a favor dos incentivos, mas não como forma de compensação salarial e sim como instrumento gerencial de estímulo. O incentivo não pode ser travestido de recomposição salarial.
 

Blog do Elimar Côrtes Copyright © 2011 -- Template created by O Pregador -- Powered by Blogger