Luciano Márcio sugere criação de Comissão Processante para cassar vereador acusado de comprar até cachaça com dinheiro da Câmara de Nova Venécia


A pauta da Sessão Ordinária desta terça-feira (03/09), da Câmara Municipal de Nova Venécia, traz  Relatório da Corregedoria do Legislativo dando procedência à representação do Ministério Público Estadual contra o vereador Flamínio Grillo (PSDC). O MPE pede para que seja constituída uma Comissão Processante visando analisar a documentação de quando Grillo era Presidente da Casa, entre 2001 e 2002.


No relatório constam supostas irregularidades de compra de produtos supérfluos, dentre eles cachaça, cerveja, carne para churrasco, cebola e chocolate. Em outra lista quantidade exagerada de compra de pães – mais de 37 mil em dois anos –; açúcar – mais de uma tonelada no período –; 1.500 litros de leite, além de pó de café, achocolatado, suco, polpa de fruta, água e material diverso de limpeza.


Para que a denúncia seja acatada são necessários sete votos, dos 13 vereadores que compõem a Câmara Veneciana. Em caso positivo de seguimento da demanda, será criada uma Comissão Processante para apurar os fatos, que devolverá à matéria ao Plenário para que seja votada a cassação ou não do vereador Flamínio Grillo, que compõem a Câmara de Nova Venécia há cinco mandatos.  


Para o atual presidente da Câmara, Luciano Márcio (PSB),  que vem primando pela seriedade e transparência e sua gestão, é hora da população “colocar novamente a cara na rua e fazer valer o seu voto”, reivindicando de forma ordeira que todos os fatos e documentos relativos ao caso sejam analisados com imparcialidade e que se cumpra o que a lei disser em caso de condenação.



O vereador Luciano Márcio, que é soldado da reserva remunerada da Polícia Militar, informou ainda que o relatório do Ministério Público Estadual traz informações que causam revoltam. Em 2001, acrescentou o parlamentar, a Câmara de Vereadores adquiriu produtos para fazer churrasco. Foram comprados mais de 47 quilos de carne bovina; 10 quilos de linguiça calabresa; 36 unidades de refrigerantes de dois litros cada; 204 latas de cerveja das marcas Skol e Bavária; e quatro litros de cachaça.



“Um absurdo o que fizeram o com o dinheiro público. Fica agora nas mãos de nosso Legislativo abrir processo para cassar o mandato do político responsável por esses desmandos, que é o vereador Flamínio Grillo”, completou Luciano Márcio.
 

Blog do Elimar Côrtes Copyright © 2011 -- Template created by O Pregador -- Powered by Blogger