Minas abre concurso para contratar mil investigadores

O governador de Minas Gerais, Antônio Anastasia (PSDB), autorizou na quarta-feira (12/02), a abertura de concurso público para preenchimento de mil vagas para o cargo de Investigador de Polícia Civil. Assim, a instituição dará início imediato aos procedimentos para a publicação do edital com as regras do certame. De acordo com o chefe de Polícia Civil de Minas, delegado Cylton Brandão, o novo concurso público dá sequência ao processo de reestruturação da corporação.

Antônio Anastasia disse que os novos policiais civis serão de fundamental importância para reforçar ainda mais o trabalho de investigação de Polícia Judiciária, garantindo maior agilidade na elucidação de crimes. Já o chefe de Polícia Civil, Cylton Brandão, lembrou que "esse é mais um dos resultados positivos da nossa nova Lei Orgânica, sancionada pelo governador Anastasia, no final do ano passado, que prevê ampliação de servidores em todas as carreiras policiais”.

Ele ressaltou que, assim como no caso dos investigadores, futuros postos nas demais carreiras também deverão ser preenchidos por meio de concursos públicos.

Em março de 2013, a Polícia Civil já havia dado posse à maior turma de delegados da história da instituição. Com os 420 profissionais formados pela Acadepol, pela primeira vez na história de Minas todas os municípios passaram a contar com um delegado. Ainda em 2013, 125 novos escrivães ingressaram na Polícia Civil, também por meio de concurso.

A partir de abril deste ano, 121 médicos legistas e 95 peritos criminais tomarão posse na instituição, que já admitiu 1.281 servidores administrativos para reforçar o trabalho nos órgãos e demais unidades policiais, com benefício direto ao processo de investigação de Polícia Judiciária.

Para Cylton Brandão, “o esforço de planejamento da instituição tem contado com total apoio do governador para que a Polícia Civil possa ampliar sua capacidade de trabalho dentro do Sistema de Defesa Social do Estado, contribuindo diretamente para a segurança do cidadão”.

A nova Lei Orgânica da Polícia Civil de Minas Gerais foi sancionada no dia 11 de novembro do ano passado. Com a sanção, que foi feita sem nenhum veto do Projeto de Lei 135 aprovado no mês de outubro pela Assembleia Legislativa de Minas Gerais (ALMG), o quadro da corporação passa de 12.105 para 17.517 policiais. Uma das reivindicações da Polícia Civil, que está na Lei Orgânica, é a ampliação do efetivo.

O governo já havia informado, no ano passado, que realizaria concursos públicos para a contratação de mais delegados, peritos criminais, investigadores, escrivães e médicos-legistas. Os policiais também passam a ter o direito a receber pagamento de diferença salarial quando exercerem cargo de chefia em substituição aos titulares.

O referido benefício não tinha previsão legal. Após os concursos, Minas vai passar a contar com 191 delegados gerais, atualmente é 93, 17 médicos legistas, e 87 peritos criminais. Os 1.486 funcionários na área administrativa serão mantidos.

Fonte: Site do Estado de Minas

 

Blog do Elimar Côrtes Copyright © 2011 -- Template created by O Pregador -- Powered by Blogger