Comandante geral da Polícia Militar do Espírito Santo elogia tropa e garante: “O mal não vai triunfar em nosso Estado”

Ao participar da solenidade de lançamento da segunda fase do Projeto Patrulha da Comunidade, o comandante geral da Polícia Militar, coronel Edmilson dos Santos, reconheceu o momento difícil que o Espírito Santo vive na segurança pública. Ele elogiou o trabalho de seus comandantes de unidades, ressaltou que a PM não “tem mágica”, mas “sim trabalho” e, olhando para o governador Renato Casagrande, garantiu:  “O mal não vai triunfar em nosso Estado, pois eu e minha tropa não vamos permitir.”

A solenidade, que serviu ainda para a entrega de 71 novas viaturas – carros e motocicletas – para a Patrulha da Comunidade, aconteceu quarta-feira (12/03), no Palácio Anchieta. A cerimônia marcou o início de mais uma etapa do projeto, em que 25 bairros da Grande Vitória receberão reforço nas rondas diárias realizadas pela Polícia Militar nas áreas comerciais – conforme o Blog do Elimar Côrtes já havia antecipado, em primeira mão, no dia 27 de janeiro.

Em seu discurso, o comandante Edmilson dos Santos afirmou que a quarta-feira foi um dia muito especial para a Polícia Militar do Espírito Santo. “Estamos recebendo do governo do Estado um importante reforço instrumental para atuar na expansão do projeto Patrulha da Comunidade, que vai contemplar todos os aglomerados da Região Metropolitana da Grande Vitória, a partir deste momento. Eu não tenho dúvida que essas novas e modernas viaturas, bem como as motos,  serão utilizadas para revigorar a segurança da população nesses aglomerados, aumentando, por conseguinte, a tão almejada sensação de segurança”, afirmou o coronel.

Mais adiante, Edmilson dos Santos se dirigiu a Renato Casagrande, que presidia a solenidade: “Senhor governador, é cristalino, é fato que o número de investimentos na área de segurança publica é o maior de toda a história de nosso Estado. Além da recomposição de nosso efetivo, estão sendo investidos milhões em viaturas, equipamentos, armamento, tecnologia e infraestrutura. Temos consciência de que todas as melhorias já alcançadas pelo governo do Estado na área de segurança e as que ainda estão por vir visam aumentar não só o bem estar de nossos policiais militares, mas, acima de tudo, aumentar a qualidade dos serviços prestados à comunidade capixaba”.

O coronel Edmilson dos Santos citou, em sua fala, famosa frase do advogado e filósofo anglo-irlandês Edmund Burke: “Neste momento oportuno, cito Edmund Burke: ‘Para que o mal triunfe, basta que os bons não façam nada’.” Foi aí que o governador Renato Casagrande pediu aplausos para o comandante geral da Polícia Militar. O coronel Edmilson dos Santos prosseguiu:

“Vivemos um momento delicado na segurança pública de nosso Estado e tenho consciência plena disso. Mas uma coisa posso afirmar para todos vocês aqui presentes: Estamos trabalhando muito! Disso eu não tenho dúvidas. Na Polícia Militar do Espírito Santo, da qual sou Comandante, não tem mágica, tem trabalho. E muito! Tem seriedade”. Mais aplausos.

O comandante Edmilson dos Santos não ficou apenas no discurso; mostrou números. “Se compararmos o número de armas de fogo apreendidas de janeiro a março, veremos que em 2013 foram 800 armas e, neste ano, no mesmo período, 918. Um aumento de 15%.”

Em seguida, o coronel Edmilson dos Santos elogiou e agradeceu sua tropa – dos oficiais aos praças – pela dedicação a esforço com que vem ajudando o Estado no combate à criminalidade:

“Alguns dos responsáveis por esse número expressivo (de apreensão de armas – estão aqui na minha frente. São os comandantes de unidades e seus comandados, homens e mulheres de bem; bons homens e mulheres que, diuturnamente, se debruçam na árdua missão de prestar um serviço de excelência às suas comunidades, pois eles e elas sabem que o mal não pode triunfar. E ele (mal)  não vai, senhor governador, pois eu e minha tropa não vamos permitir. E isso vai ser de forma gradativa, pois segurança pública é algo muito complexo. A questão da criminalidade, no nosso Estado principalmente, é o grande desafio que está sendo enfrentado pelo governo e pelas Polícias com muita seriedade”, afirmou o comandante geral da PMES.

Para o coronel Edmilson dos Santos, a implantar a segunda etapa do projeto da Patrulha da Comunidade – que ele criou após assumir o Comando Geral da Polícia Militar –, o governo vai avançar na modernização e na gestão da política de segurança pública do Estado: “Ações como esta valorizam a Polícia Militar e a injeção de recursos materiais para ampliar o campo de prevenção e ostensividade, que é o propósito desse projeto, garantirão à população a efetiva sensação de segurança ao mostrar que policiais militares se fazem presentes”, reconheceu o comandante.

Segundo ele, “o Patrulha da Comunidade é um pilar do Programa Estado Presente. Além do investimento material, estamos também preparando o nosso policial militar para lidar com as carências da sociedade e, para tanto, o governo do Estado e a Polícia Militar têm se empenhado em atender a população e resguardar as famílias com efetividade.”

Por fim, o comandante geral da Polícia Militar dirigiu-se novamente a Renato Casagrande para agradecer o apoio que a corporação tem recebido do governador:

“Senhor governador, agradeço a Vossa Excelência pelo apoio incondicional que tem dado a nossa briosa Polícia Militar e pelos investimentos feitos na área de segurança pública de nosso Estado. Temos muito a avançar, os desafios são enormes, mas tenho certeza que estamos no caminho certo. E o projeto Patrulha da Comunidade é uma prova disso.”

Último a discursar, o governador Renato Casagrande ressaltou a importância dos investimentos na segurança e novamente bateu na tecla da integração entre as Polícias Civil e Militar e outros órgãos públicos:

“O governo trabalha com persistência para reduzir os índices de violência no Espírito Santo. As ações do Patrulha da Comunidade envolvem reuniões sistemáticas dos policiais com os representantes dos bairros, ouvindo as necessidades de cada lugar. Continuar nesse caminho vai nos trazer um Estado de paz e segurança. Para isso, é necessário um trabalho em conjunto das polícias junto a outras secretarias, Ministério Público, Poder Público, prefeituras, Exército e Polícia Federal”, declarou o governador.

Saiba Mais sobre a nova fase do Patrulha da Comunidade

O governo do Estado informa em seu site que foram investidos R$ 4.250.640,00 na compra de 15 caminhonetes Ford Ranger, 20 viaturas modelo Palio Weekend, 30 motocicletas, seis vans móveis e 71 radiocomunicadores. As viaturas serão distribuídas em 21 aglomerados do Programa do Estado Presente e favorecerão 25 bairros da Grande Vitória.

Ainda segundo a Assessoria de Comunicação do governo, na fase inicial do Patrulha da Comunidade foram empregadas 40 viaturas e 80 motocicletas em 19 bairros dos municípios de Vila Velha, Vitória, Serra e Cariacica.

De acordo com o secretário de Estado da Segurança Pública e Defesa Social em exercício, o delegado de Polícia Civil José Darcy Santos Arruda, a presença da polícia nesses bairros fará com que em pouco tempo os crimes sejam inibidos. “A resposta rápida para sociedade será mais evidente nessa nova fase do Patrulha da Comunidade. Com a ampliação para outros bairros teremos alto resultado quanto à redução dos crimes contra o patrimônio” afirmou Darcy Arruda, de acordo com o site do governo do Estado.

Bairros contemplados:


- Vitória: São Pedro, Santo Antônio, Bairro da Penha, Ilha do Príncipe/Vila Rubim.

- Vila Velha: Terra Vermelha/Barramares, Santa Rita, Soteco, São Torquato.

- Serra: Carapina (ampliação), Feu Rosa, Vila Nova de Colares, Jacaraípe (ampliação), Novo Horizonte, Nova Almeida, Planalto Serrano (e região).

- Cariacica: Nova Rosa da Penha, Flexal, Castelo Branco, Padre Gabriel.

- Guarapari: Coroado/ Kubischeck.

- Viana: Nova Bethânia e Marcílio de Noronha. 

 

Blog do Elimar Côrtes Copyright © 2011 -- Template created by O Pregador -- Powered by Blogger