Nova legislação para a indústria de segurança pode trazer avanços, diz Fiesp

Seminários, encontros, missões empresarias e debates. O ano de 2013 foi de muitas realizações para o Departamento de Segurança (Deseg) da Federação das Indústrias do Estado de São Paulo (Fiesp). No fim de novembro, o departamento realizou o Congresso de Segurança Privado em parceria com a Associação Brasileira das Empresas de Sistemas Eletrônicos (Abese). Em pauta, assuntos sobre segurança empresarial, riscos corporativos e tecnologia na área.

Durante o evento, Ricardo Franco Coelho, diretor do Deseg, chamou a atenção para a urgência da aprovação do Estatuto da Segurança Privada, mecanismo legal que garante novos critérios para o setor. Segundo Coelho, a nova legislação para a indústria de segurança pode trazer avanços em planejamento estratégico. Na avaliação do vice-presidente da Fiesp e diretor titular do Deseg, Ricardo Lerner, a aprovação do estatuto é fundamental  “para uma legislação coerente”.

Crescimento de até 20%

Ainda durante o Congresso de Segurança Empresarial, a presidente da Abese e diretora do Deseg, Selma Migliori, afirmou que o mercado brasileiro de sistemas eletrônicos de segurança cresceria 20% ao ano com regulamentação mais eficiente. De acordo com a dirigente, o crescimento do setor foi de apenas 10% nos últimos cinco anos.

Os benefícios do sistema de indicadores

Em entrevista publicada também no mês de novembro, Ricardo Coelho afirmou que um sistema de indicadores seria benéfico para a tomada de decisões sobre segurança na indústria. Para ele, um sistema dessa natureza poderia integrar dados sobre eventos e medidas de proteção, avaliando e comparando ocorrências e performances conforme o segmento e a região.

“Trata-se de uma discussão em andamento, com a expectativa de que em algum momento possa se transformar em ação efetiva para colocar ao alcance do industrial e da sociedade informações relevantes sobre segurança, sob a perspectiva da iniciativa privada”.

Missões empresariais

Em abril, o Deseg liderou um grupo de empresários do setor durante uma missão empresarial a Las Vegas. O objetivo da iniciativa foi oferecer visitas técnicas a representantes da segurança para conhecimento de tecnologias e processos em instalações de segurança de cassinos e de empresas de monitoramento de segurança,

Entre as muitas atividades, o grupo visitou a feira ISC West 2013, considerada a maior da indústria de segurança dos Estados Unidos.

Em maio, o Deseg marcou presença na 16ª edição da Exposec. O objetivo da participação do departamento, de acordo com Ricardo Lerner, foi interagir com o setor de segurança privada no Brasil durante a realização de uma feira que tradicionalmente apresenta novidades, antecipa tendências, gera negócios e difunde conhecimento e atualização para quem atua no segmento.

“Sendo a indústria uma grande consumidora de tecnologias que auxiliam a segurança, é de extrema importância que a Fiesp estreite cada vez mais suas relações com os principais produtores e estudiosos do tema no Brasil”, disse Lerner, na ocasião.

“Muito mais do que uma feira de novidades tecnológicas, a Exposec 2013 foi o fórum adequado para criar ambientes de interação entre os diferentes atores deste avançado e crescente setor”, acrescentou Lerner.

China

Em setembro, com apoio da Associação Brasileira da Indústria Elétrica e Eletrônica (Abinee) e da Associação Brasileira das Empresas de Sistemas Eletrônicos de Segurança (Abese), empresários brasileiros realizaram uma missão empresarial à China. Coordenada pelo Deseg, a comitiva visitou as cidades de Shenzhen, Shangai e Hong Kong. “Foi uma missão de prospecção tecnológica”, avaliou Lerner.

O grupo conheceu fabricantes de equipamentos de segurança e seus componentes, visitou entidades públicas e privadas, além departicipar da maior feira do setor, a CPSE 2013.

Os empresários visitaram ainda o Hong Kong Trade Development Council (HKTDC), órgão de apoio ao comércio da cidade, e foram recebidos pela gerente de relações internacionais do Departamento de Relações Internacionais e China Continental.

O grupo também conheceu as instalações da Polícia de Hong Kong. Durante a visita, Lerner recebeu o Prêmio Gold Shield, em reconhecimento à sua contribuição para a comunidade global de segurança. Selma Migliori também foi homenageada na cerimônia, que aconteceu em Shenzen, na China.

Proteção na Indústria

Também no mês de maio, especialistas da área de proteção à indústria reuniram-se na Fiesp para discutir conceitos e explorar novas tecnologias durante o seminário “Proteção na Indústria”. A missão do seminário foi desenvolver ações de segurança empresarial e movimentar esses atores do mercado, segundo Roberto Costa, diretor do Deseg.

Em painel durante o seminário, a presidente da Associação Brasileira de Empresas de Segurança Eletrônica (Abese) e diretora do Departamento de Segurança (Deseg) da Fiesp, Selma Migliori, falou sobre a situação do setor de segurançaeletrônica nos últimos anos.

“O mercado de segurança eletrônica é bastante expressivo, conquistando espaços e faturamentos cada vez maiores”, afirmou Selma. Durante o seminário foi lançado o “Guia de Gestão e Proteção Empresarial”, desenvolvido pela Associação da Indústria Química (Abiquim).

Tecnologia contra incêndios

Especialistas em tecnologias contra incêndios reuniram-se no dia 19 de novembro, na sede da Federação das Indústrias do Estado de São Paulo (Fiesp), para a discussão de temas relevantes ao setor durante a realização do workshop “O uso de conceitos de desempenho e tecnologia da informação na tomada de decisão na segurança contra incêndio”.

Ricardo Coelho, diretor do Deseg, abriu a manhã de debates. De acordo com ele, o departamento procura fomentar discussões que possam contribuir para as práticas de segurança pública e privadas.  “Segurança é um esforço conjunto. E a prevenção de incêndios tem um papel muitíssimo relevante”, afirmou.

Robert Till, consultor da área de segurança, destacou algumas tecnologias importantes na área.  “A tecnologia contra incêndios tem que ser durável, resistente, confiável, previsível, de fácil manutenção, uma tecnologia à prova de balas”.

(Crédito do texto e fotos: Assessoria de Imprensa da Fiesp)

 

Blog do Elimar Côrtes Copyright © 2011 -- Template created by O Pregador -- Powered by Blogger