Petrobras garante que P-58 “passou por rigorosos processos de controle de qualidade antes de sair do estaleiro” e “segue rigorosos padrões de Segurança, Meio Ambiente e Saúde”

Em nota envida por volta das 18h30 desta quarta-feira (16/04) ao Blog do Elimar Côrtes, a respeito das duas postagens anteriores, a Petrobras faz um breve relato sobre os trabalhos já efetuados para que a P-58 entre em funcionamento na costa capixaba e garante que a plataforma “passou por rigorosos processos de controle de qualidade antes de sair do estaleiro”, no Rio Grande do Sul, “para iniciar a operação em segurança.”

A Assessoria de Imprensa da estatal informa que “também é normal e dentro do previsto a realização de trabalhos de verificação das tubulações e de comissionamento para início da operação com óleo e gás antes do início da produção.”

A Petrobras garante mais, como forma de levar tranquilidade aos trabalhadores que se encontram na Plataforma P-58 e à sociedade:  “A equipe da P-58 atua no campo produtor seguindo rigorosos padrões de Segurança, Meio Ambiente e Saúde”.


Abaixo, a íntegra da nota da Petrobras:

“A Plataforma P-58 chegou ao Estaleiro Honório Bicalho, em Rio Grande (RS), em outubro de 2011, onde foram concluídos os serviços de conversão e integração dos 15 módulos à unidade operacional, dentro dos prazos previstos pela Petrobras. A unidade operacional chegou ao complexo denominado Parque das Baleias, na porção capixaba da Bacia de Campos, em dezembro de 2013, depois de receber todas as autorizações e licenças necessárias junto às autoridades competentes para a saída do estaleiro e entrada em produção. 

Assim, como em todas as demais plataformas da Petrobras, a P-58 passou por rigorosos processos de controle de qualidade antes de sair do estaleiro para iniciar a operação em segurança. Também é normal e dentro do previsto a realização de trabalhos de verificação das tubulações e de comissionamento para início da operação com óleo e gás antes do início da produção. Além disso, há os trabalhos de ancoragem do FPSO e de interligação das tubulações aos poços, que só podem ser executados na locação final.

A equipe da P-58 atua no campo produtor seguindo rigorosos padrões de Segurança, Meio Ambiente e Saúde para que sejam interligados na plataforma, nos próximos meses, 15 poços produtores dos quais oito do pré-sal e sete do pós-sal, e nove poços injetores, por meio de 250 km de dutos flexíveis e dois manifolds submarinos (equipamentos que transferem o óleo dos poços para a plataforma)

A produção da plataforma teve início no dia 17 de março de 2014 por meio do poço 7-BFR-7-ESS, produtor de reservatório do pré-sal, estando a produção atualmente em 50 Mil bopd.” 

 

Blog do Elimar Côrtes Copyright © 2011 -- Template created by O Pregador -- Powered by Blogger