Policial civil do GOT conclui curso de Operações Aéreas em 1º lugar no Rio

Concluir um curso no qual 22 duas pessoas começaram e apenas oito conseguiram terminar já é um desafio. E ser o mais bem classificado entre eles é uma vitória maior ainda.  Tal feito foi conquistado pela primeira vez por um policial civil capixaba no Curso de Operações Aéreas (COA) encerrado no último sábado (19/04). Durante 35 dias, o agente de Polícia Felipe Seidel Aburquerque participou da 5ª edição do COA, considerado referência nacional, e que foi ministrado pelo Serviço Aeropolicial da Coordenadoria de Operações e Recursos Especiais (CORE) da Polícia Civil do Estado do Rio de Janeiro.
 
“A classificação em primeiro lugar deste policial é fruto da constante dedicação e esforço pessoal dele, mas faz parte também das reiteradas qualificações que os integrantes do Grupo estão sendo submetidos desde a metade do ano passado”, destacou o coordenador do Grupo de Operações Táticas (GOT) do Espírito Santo, delegado Eduardo Khaddour.
 
O delegado explicou que a capacitação do policial faz parte da reestruturação na metodologia de trabalho do GOT e contribuirá, de forma significativa, para a reprodução dos conhecimentos entre os policiais que atuam na unidade. “Estamos viabilizando a especialização dos nossos policiais em diversas áreas para que eles possam atuar em conjunto com outras forças policiais”, afirmou Eduardo Khaddour.
 
O agente de Polícia Felipe Seidel foi também o primeiro capixaba a concluir o Curso de Operações Táticas Especiais (COTE) e considerado um dos melhores do Brasil. As instruções foram dadas pela Coordenadoria de Operações e Recursos Especiais (CORE) da Polícia Civil do Estado do Rio de Janeiro. Durante a capacitação foram disparados, aproximadamente, cinco mil tiros.
 
O curso teve início no dia 20 de maio de 2013 e foi concluído no dia 27 de julho do mesmo ano, com carga horária de 650 horas/aula. Dos 45 policiais que iniciaram o curso apenas 11 deles concluíram, sendo todos integrantes de grupos de polícia especiais de vários estados do Brasil, tais como: CORE/RJ, COE/SP, COE/PR, GOT/ES, COE/GO.
 
A grade curricular tem matérias como: Adaptação à altura; Agentes menos letais; Artefatos Explosivos; Balística; Combate a incêndios; Combate em ambiente confinado; Condicionamento físico; Direção defensiva, ofensiva e evasiva, Direitos Humanos e Ética policial; Escalada; Estágio de Operações Aéreas; Eventos operacionais; Gerenciamento de crises; Luta; Manutenção e funcionalidade de armamentos; Medicina Legal; Mergulho Autônomo; Negociação; Novas tecnologias de uso operacional; Tiro de precisão e Tiro Tático policial. Durante o curso, os policiais foram avaliados e fizeram provas práticas eliminatórias semanais.
 
Entre os treinamentos, os alunos receberam instruções de dois militares da marinha americana que ensinaram as técnicas de como sobreviver na selva. O destaque ficou por conta das aulas de patrulhamento, em particular a Falcão, na qual uma patrulha é composta por oito pessoas e é um dos procedimentos mais utilizados durante as entradas nas comunidades e aglomerados urbanos.


Fonte de texto e fotos: Assessoria de Imprensa da Polícia Civil do Estado do Espírito Santo.

 

Blog do Elimar Côrtes Copyright © 2011 -- Template created by O Pregador -- Powered by Blogger