Paulo Hartung investiu menos na segurança pública em oito anos de governo do que Casagrande investe em três anos e meio

Os números não metem e servem para explicar porque em seus oitos anos de governo Paulo Hartung (PMDB) foi um fiasco na segurança pública. De 2003 a 2010, Hartung, que ensaia lançar candidatura para voltar ao Palácio Anchieta, investiu apenas R$ 310.368.064,33 na segurança pública. Em três anos e meio, o atual governador, Renato Casagrande, já chegou à marca de R$ 423.927.333,58. É uma diferença de R$ 113.559.269,25.

Uma demonstração de que a segurança pública nunca foi prioridade de Paulo Hartung e sua equipe de governo. Uma demonstração de que segurança pública – investimentos nas forças policiais, com o intuito de buscar a redução da criminalidade – é uma das prioridades do governo Casagrande e e sua equipe.

Em seu primeiro ano de governo, Paulo Hartung tinha R$ 7.810.455,54 para a segurança. Em 2004, em pleno auge da crise no setor – que chegou ao ápice com o assassinato do juiz Alexandre Martins de Castro Filho, ocorrido em 23 de março de 2003 –, Hartung conseguiu fazer o impossível: reduziu o montante de recursos para serem aplicados no combate à criminalidade, passando para R$ 5.095.510,63.

Somente em 2005 aumentou o orçamento da Pasta, indo para R$ 20.483.589,78. Em seu último ano de governo, Hartung já estava investindo R$ 62.088.102,74 na segurança pública. Entretanto, um valor inferior ao que Renato Casagrande disponibilizou para o setor, logo em seu primeiro ano de gestão, que foi de R$ 75.829.693,20. Para se ter ideia do descaso do governo Hartung com a segurança pública, em seu primeiro mandato (2003/2006) foram investidos somente R$ 62.275.840,74 no setor.

O governo atual, porém, buscou  melhorias e, em seu segundo ano de administração, em 2012, aumentou a verba para a segurança para R$ 84.243.095,38. Em 2013, o valor passou para R$ 114.854.545,00. Para este ano, o orçamento é de R$ 149 milhões.

A falta de visão para a segurança pública do governo de Paulo Hartung talvez explique o motivo de seu insucesso no setor: foi com ele que o Estado registrou o maior número de assassinatos em um ano, em 2009, que foi de 2.034 homicídios, o maior da história capixaba.

O governo Hartung, pela falta de investimento na segurança, foi o que menos investiu no efetivo das polícias Militar e Civil. Mais um contraste e relação ao governador Renato Casagrande, que foi o governo que mais  promoveu concursos para as forças policiais.

 

Blog do Elimar Côrtes Copyright © 2011 -- Template created by O Pregador -- Powered by Blogger