Grupo de elite que usa o diálogo para inibir motins em presídios capixabas tem novo diretor: Leonardo Carneiro, o Van Damme

A Diretoria de Operações Táticas (DOT),  grupo especial que atua nas unidades prisionais do Espírito Santo em época de crise, tem novo comandante. Trata-se do inspetor penitenciário Leonardo Carneiro de Andrade, o Van Damme, que entra no lugar do diretor que acaba de ser exonerado depois de liderar um grupo de agentes que há algum tempo passou a xingar, caluniar, difamar e a criticar o secretário de Estado da Justiça, o delegado federal licenciado Eugênio Ricas, e demais servidores da Sejus, a quem a DOT está subordinada, pelas redes sociais.

Ao anunciar a troca de comando, o secretário Eugênio Coutinho Ricas garantiu que manterá a mesma filosofia da DOT, que foi criada em 2013 na gestão de Sérgio Alves Pereira, que voltou a exercer a profissão de promotor de Justiça.

“Nada vai mudar. A DOT continuará atuando sempre usando o uso progressivo da força. O foco continuará sendo o não enfrentamento; o uso da verbalização; o uso de armas não letais; e o uso de táticas de mobilização sem ferir o apenado. Tudo isso, porém, em último caso. O nosso foco permanecerá sendo o diálogo com os presos quando surgir algum tipo de tumulto”, garantiu Eugênio Ricas.

A Diretoria de Operações Táticas (DOT) foi criada em maio de 2013 e começou a funcionar em junho do mesmo ano. Sua sede operacional e administrativa está localizada no antigo Instituto de Readaptação Social (IRS), em Vila Velha. O Estado investiu mais de R$ 1 milhão para a reforma do local. A DOT tem a missão de garantir a ordem e a disciplina em situações de conflitos, motins, fugas de internos e rebeliões ocorridas em unidades prisionais do sistema penitenciário.

A diretoria conta com um Grupo de Intervenção Tática (GIT) e um Grupo de Operações com Cães (GOC). O local também abriga um Centro de Aperfeiçoamento de Operações Especiais Prisionais. O Grupo de Operação com Cães (COC) conta com um canil, onde aloja e adestra cães de trabalho. O objetivo é treinar os animais para busca e apreensão de entorpecentes, segurança de unidades prisionais e recaptura de presos foragidos. Os animais também serão utilizados na revista de visitantes, em situações em que houver suspeita de que o visitante está tentando entrar na unidade com materiais ilícitos.

Durante a semana, pelo menos 23 agentes lotados na DOT  perderam cargos de confiança depois de ofenderam o secretário Eugênio Ricas e outros servidores e servidoras da Secretaria de Estado da Justiça, com palavras chulas e preconceituosas, em um troca de mensagens pelo WhatsApp (aplicativo de celular).

Nos diálogos, além das ofensas ao próprio secretário, as mensagens continham queixas sobre o trabalho. No total, 15 servidores perderam os cargos de confiança e foram transferidos, voltando a exercer o cargo de inspetores penitenciários em presídios,  e outros oito teriam entregue os cargos por solidariedade aos colegas de trabalho.

Em dezembro de 2012, o Blog do Elimar Côrtes informou com exclusividade a intenção do governador Renato Casagrande de criar a DOT, o que se concretizou pouco tempo depois. Vejam o link http://elimarcortes.blogspot.com.br/2012/12/governo-vai-criar-grupo-de-elite-para.html

Novo diretor  venceu competição Super Swat

O novo chefe da Diretoria de Operações Táticas da Sejus, Leonardo Carneiro de Andrade, que até então atuava como diretor adjunto da Penitenciária Agrícola do Espírito Santo (Paes), venceu a competição "Super Swat", durante o 16º Swat - um treinamento especializado que já se tornou um marco na história dos treinamentos táticos internacionais.

Realizado pelo CATI (empresa especializada em treinamentos táticos) entre os dias 23 e 31 de maio, em Vitória, o treinamento é realizado no Brasil uma vez por ano e conta com os melhores instrutores do mundo, entre eles oficiais da Swat de Dallas, considerado o melhor departamento policial dos Estados Unidos, além de policiais civis, militares e federais.

O curso é destinado somente a agentes que compõem a segurança pública do País, tais como policiais federais, civis, militares, bombeiros, agentes penitenciários, além de integrantes das Forças Armadas.

Durante o treinamento, o servidor Leonardo Carneiro de Andrade, o Van Damme, aprendeu táticas como simulações de operações da SWAT, rapel tático, imobilizações, entradas táticas em corredores, técnicas de iluminação, entre outras.

Entre os instrutores, estavam quatro oficiais da SWAT de Dallas (EUA), e policiais de Operações Especiais do Rio de Janeiro, São Paulo, Rio Grande do Sul, Rondônia e Minas Gerais.

Leonardo foi indicado por sua própria equipe e superou os adversários na competição física individual, conquistando o título de "Melhor Operacional" do 16º Swat, com o tempo de 11 minutos e 40 segundos. Ele disputou com policiais do Equador, Uruguai e Argentina. Além de medalha e troféu, o servidor recebeu dois broches e um certificado.

"Acredito que, para nós da área de segurança pública, este tipo de evento é essencial. Como sou instrutor da Escola Penitenciária do Espírito Santo (Epen), terei conteúdo suficiente para transmitir aos alunos das turmas de formação e aos inspetores da unidade em que trabalho. Também tenho certeza de que o conhecimento que adquiri será bem empregado no meu dia a dia", afirmou Leonardo ‘Van Damme’ Carneiro, segundo o site da Sejus.

 

Blog do Elimar Côrtes Copyright © 2011 -- Template created by O Pregador -- Powered by Blogger