Patrulha Escolar é premiada pelo Inoves

O programa Patrulha Escolar, criado e desenvolvido pela Polícia Militar do Estado do Espírito Santo, ganhou o kit de premiação pelo projeto inscrito e vencedor do prêmio Inoves (Inovação na Gestão Pública), na categoria “Uso Eficiente dos Recursos Públicos”. A entrega da premiação aconteceu na tarde de terça-feira (22/07), no auditório do Hospital da Polícia Militar (HPM), em Bento Ferreira, Vitória.

“É uma honra muito grande para toda a tropa o reconhecimento do Inoves. Os colegas de farda integrantes da Patrulha Escolar estão de parabéns”, registrou o comandante geral da PM, coronel Edmilson dos Santos, ao receber a premiação das mãos do secretário de Estado de Gestão e Recursos Humanos, Pablo Rodnitzky e do coordenador do Inoves, Manoel Carlos Rocha Lima. O kit foi entregue também ao coordenador da Patrulha Escolar, major Gelson Lozer Pimentel.

A premiação é composta de um microcomputador, um notebook, três tablets e revistas informativas. O valor dos prêmios é de R$ 15 mil e destinado a equipe vencedora e não a instituição.

O Inoves é uma premiação que estimula, orienta, reconhece e mostra resultados concretos, alcançados por meio de práticas empreendedoras de gestão pública capazes de melhorar a vida do cidadão e servir de exemplo para outras iniciativas. O Inoves não se trata de abstrações ou de incentivo a ideias criativas apenas, mas sim, a trabalhos consistentes que fazem diferença para a sociedade e criam um efeito multiplicador.

A Patrulha Escolar, parceria da Secretaria de Estado da Educação (Sedu) e a Secretaria de Estado da Segurança Pública e Defesa Social (Sesp), por meio da Polícia Militar, visa reforçar a segurança por meio da atuação diária de policiais capacitados, dentro do ambiente escolar, com foco prioritário em ações preventivas.
Em 2010, quando entrou numa segunda fase, foram registrados 854 atendimentos nas escolas. Em 2010, já no governo de Renato Casagrande, o número de atendimentos subiu para 5.700. Hoje, mais de 160 mil alunos e seus familiares são beneficiados pelas ações do programa Patrulha Escolar.

As visitas às escolas são realizadas pela mesma dupla de policiais durante o ano letivo, sendo um policial do sexo masculino e outro feminino para facilitar a aproximação com os alunos, que, ao se sentirem confortáveis e seguros, passam a compartilhar suas dúvidas e questionamentos sobre os aspectos da vida, o que proporciona maior conhecimento do seu contexto e suas prioridades.

Nos atendimentos são confeccionados Boletins de Atendimento da Patrulha Escolar (Bape), que são repassados para as Superintendências Regionais de Educação e as Gerências da Sedu, para adoção das providências necessárias, como também Boletins de Ocorrência Policial (BOP’s).

Os policiais da Patrulha Escolar participam de reuniões com as famílias, eventos no âmbito escolar, desenvolvimento de projetos e outras propostas apresentadas, objetivando a compreensão dos aspectos que envolvem os alunos e também a diversidade do cotidiano escolar, trabalhando para ampliar o comprometimento das famílias com propósito de reforçar a importância do acompanhamento da vida de seus filhos.

O atendimento às escolas teve início no ano letivo de 2010, quando foram realizados 854  atendimentos, sendo 76% preventivos. As visitas às unidades de ensino se ampliaram e, no ano letivo de 2013, foram realizados 5.700 atendimentos, sendo 98% preventivos.

A participação no protagonismo infanto-juvenil e o resgate dos laços entre a família e a escola trouxeram grandes resultados no desenvolvimento de um ambiente tranquilo nas 151 escolas atendidas da Região Metropolitana da Grande Vitória.

A Patrulha Escolar atua em conjunto com a escola e a família, reformulando valores com os jovens, colaborando com a formação destes cidadãos e proporcionando a atuação deles como multiplicadores sociais.

O secretário de Estado da Educação, Klinger Barbosa Alves, elogiou a PM pelos “excelentes números apresentados pela Patrulha Escolar nos últimos anos” e enalteceu “a perfeita sinergia entre os policiais militares e os diretores e superintendentes das escolas alcançadas pelo programa.”

“Parabenizo toda a equipe da Patrulha Escolar e digo que o programa é uma das principais bandeiras de nosso Comando, pois entendemos a importância do acompanhamento educacional de nossos jovens. Não é possível conduzir uma instituição do porte da Polícia Militar sem a ajuda de todos os militares envolvidos na engrenagem, nesse sentido a Patrulha Escolar tem feito o dever de casa de forma brilhante e todos merecem o encômio (elogio) do comando”, disse o coronel Edmilson, segundo o site da PMES.

Nota do Blogueiro: Embora instituída por lei em 2010, a Patrulha Escolar nunca foi regulamentada. A unidade, de fato, existe desde o governo de José Ignácio Ferreira, quando tinha outro nome. Pela falta de regulamentação, há períodos em que a Patrulha Escolar é comanda por um major – como ocorre agora –, ou capitão ou tenente. Chegou a hora da Sedu e da Sesp defenderem a criação de um Batalhão Escolar, cujo projeto já existiu no passado. A necessidade exige uma estrutura maior e melhor para a Patrulha Escolar. Se isso acontecer, novos prêmios virão e as famílias – pais, alunos, professores e educadores de um modo em geral – agradecerão.

Foto: Assessoria de Imprensa da PMES.

 

Blog do Elimar Côrtes Copyright © 2011 -- Template created by O Pregador -- Powered by Blogger