Policiais federais suspendem greve em voto de confiança a ministros

De maneira responsável, a Federação Nacional dos Policiais Federais (Fenapef) decidiu pela suspensão da greve em todo o País. A decisão foi tomada na terça-feira (21/10) à noite, em uma videoconferência com todos os 27 sindicatos regionais. Com a suspensão da greve, os federais garantem a realização de trabalho normal nas eleições do segundo turno, no domingo.

Segundo o site da Fenapef, na reunião foi aprovado um voto de confiança à intervenção do ministro interino da Casa Civil, Valdir Simão, e do ministro da Secretaria de Relações Institucionais, Ricardo Berzoini, que estabeleceram um compromisso já agendado para solucionar a crise na Polícia Federal.

A greve foi decidida pela categoria em resposta ao encaminhamento pelo Governo Federal da MPV 657/2014, que “injustificadamente definiu melhorias apenas para os delegados”.

De acordo com a Fenapef, as primeiras manifestações já haviam se iniciado em algumas capitais, “mas a intervenção de Berzoini e Simões foi considerada o início de uma solução política, que vai envolver vários ministérios na busca pelo justo reconhecimento profissional de todos os policiais federais.”

O presidente da Fenapef, Jones Borges Leal, explica que “a suspensão da greve mostra que o movimento sindical da PF é apartidário e justo. Só queremos trabalhar em paz e sermos reconhecidos pelo nosso esforço e dedicação. Estamos há quase seis anos com salários congelados e nossas atribuições são realizadas na informalidade, pois não temos uma Lei Orgânica que reconheça nossas atividades de inteligência, análise criminal e perícias”.

Multa

A Advocacia-Geral da União (AGU) conseguiu, na terça-feira (21/10), decisão que prevê o aumento da multa estipulada por descumprimento de uma liminar que impede a deflagração de greve de 72 horas na Polícia Federal. Com a liminar, proferida pelo Superior Tribunal de Justiça (STJ), a categoria poderia pagar até R$ 500 mil por cada dia de paralisação.

A liminar obtida pela AGU também impede a chamada "operação-padrão" ou qualquer ação organizada realizada com o objetivo de retardar os serviços prestados pela PF, ou mesmo interferir nas rotinas de funcionamento da corporação.


 

Blog do Elimar Côrtes Copyright © 2011 -- Template created by O Pregador -- Powered by Blogger