Vitória vai sediar o ‘IV Encontro Estadual de Perícias Criminais – A Inovação Tecnológica no Aprimoramento das Ciências Forenses’

A Associação Espírito-Santense de Peritos em Criminalística (AEPC) realiza no período de 2 a 5 de dezembro o “IV Encontro Estadual de Perícias Criminais – A Inovação Tecnológica no Aprimoramento das Ciências Forenses”. O evento, que tem o apoio da Universidade Federal do Espírito Santo (Ufes), do Instituto Federal do Espírito Santo (Ifes) e da AEPC, será realizado no auditório do Centro de Ciências Exatas, no Núcleo de Competências em Química de Petróleo e em outras dependências da Ufes, em Goiabeiras, Vitória. As inscrições já estão abertas e podem ser feitas pelo link http://www.4epecrim.com.br/

O objetivo é promover um fórum de discussão sobre os avanços das Ciências Forenses, por meio de conferências, palestras técnicas, minicursos, apresentação de trabalhos na forma de pôster, análise de uma simulação de cena de crime, e da interação de todos os participantes nas conversas, discussões e programações sociais realizadas durante o evento.

O Dia Nacional do Perito Criminal é comemorado em 4 de dezembro e foi instituído durante o V Congresso Nacional de Criminalística, realizado em Curitiba, em  1979. “Tendo em vista a comemoração desta data e a importância da pesquisa científica para o desenvolvimento de novas tecnologias contra o crime no Estado, a Associação Espírito-Santense de Peritos em Criminalística realiza no mês de dezembro encontros de Perícias Criminais desde o ano de 2011”,. Informa a presidente da entidade, a perita criminal Fernanda Silveira, da Polícia Civil do Estado do Espírito Santo.

O I Seminário de Perícias Criminais do Espírito Santo, realizado no auditório da Polícia Civil, foi intitulado “Ciência e Tecnologia a Serviço da Verdade e da Justiça”, e teve como público alvo principalmente policiais civis, que corresponderam a 75% do número total de inscritos.

Em 2012, o encontro foi realizado nas dependências da Casa do Cidadão. O segundo seminário foi intitulado: “A Perícia que Temos e a Perícia que Queremos”. Este evento teve como público alvo  estudantes universitários e membros da sociedade interessados pela perícia criminal.

No último encontro, em 2013, o III Seminário de Perícias Criminais abordou o tema “Novas Tecnologias Contra o Crime: A Pesquisa Acadêmica como Ferramenta Pericial”, foi realizado no auditório do Centro de Ciências Exatas da Ufes e contou com a participação de conferencistas da Polícia Civil do Espírito Santo, Polícia Federal de Brasília e professores da Ufes e do IFES. Um número total de 120 participantes foi registrado, abrangendo Peritos, Promotores e Procuradores de Justiça na área criminal, estudantes e profissionais que atuam ou têm interesse na área forense.

Além de palestras de peritos renomados, o encontro deste ano terá também minicursos. Entre os palestrantes de fora estão Rodrigo Ebert Harsteln,  perito criminal do Rio Grande do Sul e que trabalhou nas investigações do incêndio da Boate Kiss; e Rosângela Monteiro, perita criminal de São Paulo que atuou o caso Nardoni.


Os minicursos

1) PERÍCIA EM LOCAL DE CRIME:

Prof. Dr. Hildegardo Seibert França (IFES, campus Vila Velha)
Perito Criminal Francisco Mutz (Polícia Civil do Espírito Santo)

Resumo: O local de crime constitui um verdadeiro conjunto de informações que muitas vezes somente "olhos treinados" conseguem observar com precisão. O responsável pelo local de crime será sempre um Perito de Natureza Criminal e esse profissional exerce um papel essencial para a elucidação do crime. É no local de crime que são coletadas as informações iniciais que podem determinar a dinâmica e autoria do fato, como a coleta de vestígios, encaminhamento das provas (usando a cadeia de Custódia) para as áreas especializadas e o seu posterior processamento. Nesse curso iremos abordar como um perito criminal atua em um local de crime com exemplos práticos de elucidação de crimes.

2) ENTOMOGENÉTICA FORENSE: O USO CONJUNTO DA ANÁLISE DE DNA E DA ENTOMOLOGIA FORENSE NOS CRIMES SEXUAIS:

Dr. Carlos Augusto Chamoun do Carmo (Perito Criminal e prof. do IFES, campus Venda Nova)

Resumo: Relevância desse estudo para a área criminal; Estatísticas atuais de estupros e feminicídios no Brasil; Pequena introdução sobre entomologia forense e genética forense; Recuperação de DNA humano Y-STR, "in vitro" e "in situ", a partir de imaturos (larvas e pupas) de moscas cadavéricas, da espécie Chrysomya albiceps no Brasil, Recuperação de DNA humano Y-STR, "in vitro", a partir de imaturos (larvas e pupas) de moscas cadavéricas, da espécie Chrysomya megacephala nos EUA; outras aplicações forenses.

3) QUÍMICA FORENSE:

Prof. Dr. Wanderson Romão (IFES, campus Vila Velha)
Gabriela Vanini (Mestre em Química – UFES)
Caline A. Destefani (Perita Criminal da PC-ES e mestranda do PPGQUI-UFES)
Jandira Brandão (Perita Criminal da PC-ES)

Resumo: A química forense é o ramo das ciências forenses voltado para a produção de provas materiais para a justiça, através de análise de substâncias diversas em matrizes, tais como drogas lícitas e ilícitas, venenos, acelerantes e resíduos de incêndio, explosivos, resíduos de disparo de armas de fogo, combustíveis, tintas, fibras, dentre outros. Embora a química forense seja um tema muito importante e que desperte cada vez mais interesse perante a sociedade científica, a sua aplicação no campo da criminalística ainda constitui uma nova linha de pesquisa no Brasil. Embora dotadas de excelentes profissionais de Perícia Criminal, as forças policiais existentes no país necessitam constantemente de melhorias no tocante a novas metodologias de análises, visando um aprimoramento constante deste serviço e apresentando consequentemente um maior retorno para a sociedade. Portanto, este curso de extensão tem como objetivo apresentar as principais metodologias analíticas que vem sendo empregadas nas áreas de documentoscopia, balística forense, drogas de abuso, adulteração de combustíveis e bebidas, e contrafacção de medicamentos. O Curso tem como público alvo alunos do ensino médio, de graduação, pós-graduação e peritos criminais bem como toda a sociedade.

4) TOXICOLOGIA FORENSE:

Fabrício Souza Pelição (Perito Bioquímico Toxicologista da PC-ES)

Resumo: Este curso pretende abordar aspectos relacionados às análises toxicológicas de agentes tóxicos em situações com implicações jurídicas (aspectos forenses). A toxicologia forense tem como objetivo promover a detecção de agentes tóxicos em fluidos e tecidos biológicos visando o esclarecimento dos fatos perante a lei. Serão abordados os seguintes tópicos: i) Histórico da toxicologia; ii) Subdivisões da toxicologia, com ênfase às toxicologias analítica e forense; iii) Principais agentes tóxicos relacionados com a toxicologia forense; iv) Estudo de casos (uso de drogas, uso de drogas e direção de veículos, suicídios, homicídios, furtos e roubos, etc); v) Principais técnicas analíticas utilizadas; vi) Papel do toxicologista.

 

Blog do Elimar Côrtes Copyright © 2011 -- Template created by O Pregador -- Powered by Blogger