Diretoria do Sindipol, a maior entidade de classe dos policiais civis, apoia o delegado Júlio César Oliveira para ser o novo chefe de Polícia Civil do Espírito Santo

O Sindicato dos Policiais Civis do Espírito Santo (Sindipol) defendeu, nesta segunda-feira (29/12), o nome do delegado Júlio César Oliveira Silva como indicado ao governador eleito Paulo Hartung, que tom aposse na quinta-feira, como futuro chefe de Polícia Civil. O nome de Júlio César Oliveira já havia sido escolhido pelo Sindicato dos Delegados de Polícia (Sindesp), numa eleição que a entidade promoveu no início deste mês entre seus associados. Falta agora o nome ser referendado por Hartung.

“Entendemos que o doutor Júlio César Oliveira Silva é um profissional qualificado para o cargo, que ele exerceu nos dois últimos anos do segundo mandato do  governo Paulo Hartung – entre 2009 e 2010. Demonstrou, como chefe de Polícia e como chefe de diversas unidades (superintendências e delegacias) por onde passou, competência, seriedade e eficiência, além de uma enorme capacidade de dialogar com todas as categorias da Polícia Civil. Quem ganha com o doutor Júlio César no comando da instituição é a sociedade”, disse o presidente do Sindipol, Jorge Emílio Leal.

O Sindipol conta hoje com mais de 2.600 associados, sendo a maior entidade de classe da Polícia Civil capixaba. Júlio César Oliveira é delegado de Classe Especial e faz parte dos quadros de associados do Sindipol.

Em nota, o Sindipol garante que “o apoio se dá em razão da forma padronizada e qualificada de se fazer a Polícia Judiciária, que precisa urgentemente sair do marasmo institucional. O doutor Júlio César é hoje a pessoa mais indicada, considerando o que vem demonstrando ao longo de sua brilhante carreira, fruto de sua vasta experiência em relação aos trabalhos já realizados, os quais comprovam todos os predicados e qualidades para exercer o comando da Policial Civil, com trabalho voltado à defesa da sociedade, com uma administração pautada no interesse público, defendendo e respeitando a valorização do policial civil, implementando a melhoria da infraestrutura institucional, com respeito e diálogo às legítimas entidades de classe”.

“Necessário ressaltar que o Dr. Júlio César já exerceu o comando da instituição na função de Delegado Chefe de Polícia na gestão do governador eleito Paulo Hartung, sendo um nome de consenso e pessoa que conta com o apoio da totalidade dos policiais de todos os cargos que compõem a instituição policial civil”, prossegue a nota.

“Apesar de não concordar com a forma e os critérios adotados pela entidade de classe que diz representar os delegados, onde se implementou uma lista tríplice, na qual apenas os ocupantes do cargo de delegado foram habilitados a se pronunciar e votar – somos a favor de que a eleição para o ocupante do cargo de Chefe de Polícia seja aberta e democrática, a fim de que todos os policiais civis tenham direito a voz e voto –, concordamos que a escolha do Dr. Júlio César à indicação de Delegado Chefe de Polícia foi acertada, sendo que foi contemplado com 86% dos votos válidos, demonstrando ampla vantagem na referida votação, razão pela qual nosso delegado sindicalizado merece o apoio desta entidade sindical, que luta por uma Polícia Civil mais eficaz, valorizada, eficiente e cidadã. Nesse sentido a diretoria do SINDIPOL/ES deseja a todos os policiais civis um ano novo repleto de vitórias, conquistas e realizações”, encerra a nota.

O Sindesp, que promoveu a eleição, levou o nome do Júlio César Oliveira Silva às autoridades do governo atual e ao governador eleito Paulo Hartung como o sugerido pela categoria de delegados para ser o futuro chefe de Polícia Civil. O apoio dado agora pelo Sindipol representa que o nome de Júlio César congrega todas as categorias de policiais civis do Estado.

 

Blog do Elimar Côrtes Copyright © 2011 -- Template created by O Pregador -- Powered by Blogger