Governo suspende pagamento de Indenização Suplementar de Escala Operacional e diárias para a Polícia Militar

A Secretaria de Estado da Segurança Pública e Defesa Social determinou a suspensão por tempo indeterminado da escala de Indenização Suplementar de Escala Operacional (ISEO), que foi criada pelo governador Renato Casagrande como forma de melhorar o salário de policiais militares e civis. De acordo com fontes do Alto Comando da Polícia Militar, o pagamento de diárias para a Operação Verão também já está suspenso e há uma grande chance e o governo suspender também as escalas especiais até o final do ano. A suspensão da ISEO atinge somente a Polícia Militar

O ofício em que determina a suspensão da ISEO é assinado pelo secretário de Estado da Segurança Pública e Defesa Social, André Garcia, e foi entregue ao comandante geral da Polícia Militar, coronel Edmilson dos Santos, na semana passada. De imediato, ele fez a comunicação a todos os Comandos Regionais e aos comandantes de Batalhões e demais unidades operacionais.

Um coronel de um dos Comandos Regionais, ouvido pelo blog, lamentou a suspensão do pagamento da ISEO, mas garantiu que a Operação Verão será desencadeada, mesmo sabendo que a PM enfrentará problemas:

“No ano passado, tínhamos mais recursos financeiros e humanos, com os recrutas recém formados que não recebiam diárias. Hoje, não temos recursos financeiros  e nem mais recrutas. Os jovens soldados formados este ano teriam de receber diário, mas o pagamento está suspenso, assim como a ISEO. Teremos de colocar o efetivo  nos balneários em cima das escalas fixas e especiais. Não há nenhuma sinalização de que o governo voltará a fazer o pagamento de diárias”, disse um coronel. "Mas vamos dar conta de nossa missão", garantiu.

Em ofício enviado aos Comandos Regionais e aos comandantes de Batalhões, o coronel Edmilson dos Santos explicou que a situação poderá ser revertida a partir da posse do governador eleito, Paulo Hartung:

“Nossa esperança é que o governador Hartung entenda da importância de ter mais policiais nos balneários durante o verão capixaba”, disse um oficial do Alto Comando.

Ficou estabelecido também a não renovação dos contratos com os militares da reserva que voltaram à ativa. No final do ano se encerra o contrato.

A suspensão da Indenização Suplementar de Escala Operacional (ISEO) não atinge a Polícia Civil. Por ter um efetivo menor, a Chefia de Polícia conseguiu adequar a escala dentro da realidade da instituição, o que não gerou aumento de custos elevado.

Na PM, por conta do aumento crescente do efetivo – este ano, mais mil policiais se formaram e já estão trabalhando –, o Comando Geral teve de reivindicar mais verbas à Sesp. O gasto aumentou e agora chegou a vez dos cortes.  A PMES, no entanto, não vai deixar a população capixaba e os turistas que virão ao Estado neste verão na mão. Seus praças e oficiais vão dar conta do recado, como sempre deram ao longo dos quase 200 anos de existência da Corporação mais antiga e de maior credibilidade do Espírito Santo.



(Texto atualizado às 12.28 do dia 4 de dezembro de 2014)
 

Blog do Elimar Côrtes Copyright © 2011 -- Template created by O Pregador -- Powered by Blogger