Sindicato e Associação dos Delegados entregam ao governador ofício em que referendam o nome de Júlio Cesar Oliveira para chefe de Polícia Civil

O Sindicato dos Delegados de Polícia do Estado do Espírito Santo (Sindepes) e a Associação dos Delegados (Adepol) entregaram ao governador Paulo Hartung (PMDB) ofício em que dão legitimidade ao nome do delegado Júlio Cesar Oliveira Silva para futuro chefe de Polícia Civil. As entidades ratificam que Júlio César Oliveira foi referendado pela categoria de delegados, numa eleição realizada nos dias 3 3 4 de dezembro de 2014, com mais 87,20% dos votos válidos.

No ofício, assinado pelo presidente Rodolfo Queiroz Laterza e entregue no dia 9 deste mês, as entidades ressaltam a importância de Paulo Hartung para o Espírito Santo, por acreditarem “na certeza de que seu histórico político e profissional será o reflexo de um presente promissor e um futuro grandioso para a população capixaba e para o desenvolvimento social, institucional e econômico de nosso amado Estado”.

As entidades aproveitam para informar ao governador que Júlio César Oliveira foi indicado em um movimento classista de eleição direta, com a presença de mais de 70% dos delegados aptos a votar e obteve 87,20% dos votos válidos.

“A indicação é resultado de um movimento realizado nacionalmente em mais de 10 estados da federação, com regras objetivas e imparciais estabelecidas em Resolução pela Federação Nacional dos Delegados de Polícia (Fendepol), tendo repercussão muito positiva nas unidades federadas que aplicaram o processo eleitoral referenciado”, explica o ofício.

O Sindepes e a Adepol garantem ainda que “a legitimidade construída a partir deste movimento é um mecanismo de aprofundamento democrático na instituição e na forma de contribuir junto ao Governo do Estado em medidas de profissionalização da Administração da Polícia Civil, uma vez que todos os candidatos na eleição direta para Chefe de Polícia se veem obrigados a apresentar um programa de gestão para o Governador do Estado, caracterizando assim uma forma de aproximar a legitimidade expressa pela categoria junto à sociedade e à Administração Pública”.

No ofício, as entidade reconhecem que, “embora esta indicação não seja institucionalizada legalmente, trata-se de um mecanismo de fortalecimento da democracia direta e republicana em nossa instituição, valores historicamente defendidos e valorizados por V.Exa em sua grandiosa biografia pessoal”.

O presidente Rodolfo Laterza conclui o ofício dizendo para Paulo Hartung que, “na certeza de que as ações de sua gestão serão marcadas pela democracia, meritocracia, desenvolvimento, transparência e republicanismo, renovamos nossa estima e consideração com votos de um ano de força, saúde e harmonia para V.Exa”.

As Polícias Civis do Distrito Federal, Santa Catarina, Rio de Janeiro, Mato Grosso e Tocantins serão comandadas por delegados escolhidos em processos de lista com nomes sugeridos por delegados. Adriano Peralta Moraes (MT); Artur Nitz (SC); Eric Seba (DF); Fernando Veloso (RJ) e Roger Knewitz (TO) foram os escolhidos pelos respectivos governadores, atendendo solicitação da categoria. Delegados civis de Goiás, Pará, Espírito Santo e Piauí também elaboraram suas listas.
 

Blog do Elimar Côrtes Copyright © 2011 -- Template created by O Pregador -- Powered by Blogger