Governo autoriza homologação e nomeação de aprovados em concurso para inspetores penitenciários

A homologação do concurso para Agentes Penitenciários e Agentes de Escolta e Vigilância, realizado pela Secretaria de Estado da Justiça (Sejus), e a nomeação dos candidatos aprovados na terceira turma do curso de formação, foram autorizadas pelo Comitê Avaliador de Gastos do Governo do Estado do Espírito Santo, que estabelece diretrizes e providências para contenção de gastos do Poder Executivo Estadual no exercício de 2015.

Essa terceira turma do curso de formação – turma Echo - foi formada após a convocação de parte do cadastro de reserva do concurso. Conforme prevê o edital do concurso realizado pela Sejus, os 500 primeiros classificados dentro do número total de vagas ofertadas pelo certame já foram nomeados e encontram-se em plena atividade.

A expectativa da Sejus é de que o processo de homologação seja finalizado nos próximos dias, dependendo apenas de alguns trâmites burocráticos. Dessa forma, em breve, os novos servidores tomarão posse e serão localizados em unidades prisionais da Grande Vitória e do interior do Estado.

"Apesar das restrições orçamentárias, o governo do Estado está sensível às necessidades da Sejus e a secretaria recebeu essa notícia com muita satisfação. Esperamos, em breve, contar com mais essa força de trabalho, com a nomeação dos 236 candidatos da turma Echo", explicou o secretário de Estado da Justiça, Eugênio Coutinho Ricas.

Curso de formação

O curso de formação foi a última etapa do concurso realizado pela Sejus, que ofereceu 250 vagas para o cargo de agente penitenciário e 250 para o cargo de agente de escolta e vigilância penitenciária, além do cadastro de reserva.

Todos os candidatos que participaram do curso de formação já passaram por outras cinco etapas: prova objetiva, prova de condicionamento físico, exame de saúde, prova de aptidão psicológica, comprovação de idoneidade e conduta ilibada na vida pública e na vida privada.

O curso de formação teve carga horária de 400 horas e a presença do aluno foi obrigatória em horário integral. As aulas foram realizadas na Escola Penitenciária do Espírito Santo (Epen). Durante o curso, os alunos tiveram aulas teóricas e práticas, nas seguintes disciplinas: Técnicas de Imobilização e Condução de Presos; Embarque e Desembarque em Viaturas; Lei de Execução Penal – Direitos, Deveres e Assistências; Ressocialização; Saúde, Psicologia e Serviço Social Prisional; entre outras.

(Fonte: Portal da Sejus)

Nota do Blogueiro:
Esta decisão do Comitê Avaliador de Gastos do Governo do Estado é um esforço pessoal do secretário Eugênio Ricas. Trata-se de um profissional proativo que, mesmo diante das dificuldades e limitações de gastos impostas pelo governo estadual, busca fórmulas de impedir que o sistema prisional entre em crise. É de gestores assim – criativos – que a Administração Pública precisa.

 

Blog do Elimar Côrtes Copyright © 2011 -- Template created by O Pregador -- Powered by Blogger