ACS/ES reforma sede social e constrói cerimonial em Jardim Camburi

A Associação de Cabos e Soldados da Polícia Militar e Bombeiro Militar do Estado do Espírito Santo (ACS/ES) acaba de construir o seu próprio cerimonial, que fica anexo ao Clube Social de Jardim Camburi, em Vitória, pertencente à entidade. O Cerimonial da ACS ocupa uma área de 400 metros quadrados e é totalmente climatizado.

“Já realizamos mais de 100 eventos no Cerimonial, antes mesmo de ser inaugurado oficialmente”, diz o presidente da ACS/ES, Flávio Gava de Oliveira.

O Cerimonial da ACS está localizado na rua Alvim Borges das Silva, 49, ao lado da sede social da ACS/ES, em Jardim Camburi. Tem uma entrada independente do Clube. Está isolado acusticamente; possui uma cozinha industrial para festas, com sistema de Coifa novo. Tem ainda dois freezeres à disposição dos organizadores de festas – casamento, aniversários, formatura, etc.

Seu moderno sistema elétrico impede que as pessoas tomem choque quando entram em contato acidentalmente com tomadas. O ambiente interno conta com internet de graça para quem participa de eventos no cerimonial.

Quando assumiu a presidência da ACS/ES, em 2013, Flávio Gava decidiu construir o cerimonial a partir do momento em que a Prefeitura de Vitória notificou a entidade por causa do problema com acústica do antigo salão de festas do Clube de Jardim Camburi:

“A Prefeitura nos notificou, decidindo pelo isolamento acústico da área. Decidimos, então, investir na construção do cerimonial”, diz Gava.

O Cerimonial da ACS/ES atende aos associados. O valor do aluguel do espaço varia de R$ 300 a R$ 1.200,00 para quem é filiado à ACS/ES. Para o público externo, o valor é a partir de R$ 1.200,00:

“O cerimonial foi construído para os associados. O agendamento para reserva do espaço deve ser feito diretamente com nossa Secretaria, na Sede Administrativa da ACS/ES, no bairro Joana D’Arc”, explica o presidente Flávio Gava.

E mais: a sede social da Associação de Cabos e Soldados da Polícia Militar e do Bombeiro Militar do Estado do Espírito Santo (ACS/ES), em Jardim Camburi, está de cara nova. Passou por uma reforma geral.

O Clube de Jardim Camburi  começou a sofrer reformas em suas instalações nos primeiros momentos da gestão do atual presidente da ACS/ES, Flávio Gava, que tomou posse no início do ano de 2013 e, em julho daquele ano, foi dado o pontapé inicial para uma série de reformas. O clube ganhou um novo depósito,  espaço para funcionários, sala da diretoria, sauna e vestiários novos, um novo bar e a recepção teve nova arquitetura.

O sistema sonoro foi substituído por outro de qualidade mais apurada, o que permite que todos os ambientes do clube tenham o mesmo volume de som. Os banheiros foram totalmente reformados e instalados em outro compartimento do clube. As velhas instalações hidráulicas foram trocadas por outras modernas, possibilitando uma economia de R$ 45 mil por ano com água.

“Trocamos as antigas válvulas de descarga, que eram de 50 milímetros, por caixas de vaso sanitário modernas. Todo o sistema hidráulico foi trocado. Os banheiros, masculino e feminino, ganharam até máquina que higieniza o ar, explica o presidente Flávio Gava.

Todos os setores do Clube de Jardim Camburi são monitorados por circuito de câmaras. Muros, telhado e paredes que estavam em ruínas também foram recuperados e ganharam nova alvenaria e pintura.

As três piscinas foram reformadas, com a substituição de centenas de pisos e cerâmicas que estavam rachados e com risco de provocar acidente. “Neste período, tínhamos mais de 400 pisos de uma das piscinas que estavam soltos e resolvemos tirar todos e colocar reboco e cerâmica novos. Ao mesmo tempo, modernizamos a casa de máquinas das piscinas possibilitando qualidade na filtragem da água e duas delas passaram a ser aquecidas”,  resume Flávio Gava.

O prédio onde ficavam o berçário e o depósito do clube foi reformado e transformado no “Bar do Bizú”, a sauna ganhou um espaço novo e que também serve de vestiário. Houve ainda uma grande reforma no setor onde ficam as máquinas que produzem cloro, através da transformação do sal, para a manutenção diária das piscinas:

“Com a substituição do cloro convencional, pela máquina que faz a transformação eletroquímica da salmoura em cloro passamos a economizar mais de R$ 100 mil por ano”, além de ter níveis de cloro seguros o tempo todo na água, garantindo assim a saúde dos nossos associados e familiares, afirma o presidente Flávio Gava.

“A reforma no Clube de Jardim Camburi foi a grande marca social da minha gestão, após sua inauguração em 1976 esta é a sua maior reforma, somos merecedores de um ambiente limpo e agradável para nossa família”, afirma Flávio Gava.

“Registro ao final o meu agradecimento a todos os diretores, conselheiros, funcionários e prestadores de serviço que nos ajudaram nesta empreitada, registro de modo especial o meu agradecimento ao ‘Seu’ Moisés Rosa, o pedreiro mais competente e comprometido que já conheci e que com maestria nos proporcionou a edificação desta bela obra, ” completa Gava.

Interessante frisar que outras entidades de classe dos policiais e bombeiros militares capixabas, como a Asses, Assomes e Aspomires também reformaram suas sedes sociais e contam com salões de festas e modernos cerimoniais.

 

Blog do Elimar Côrtes Copyright © 2011 -- Template created by O Pregador -- Powered by Blogger